Seguidores

sexta-feira, 31 de março de 2017

Este pais é um barril de pólvora quem vai acender o fosforo !?

 Estamos perdendo inúmeros direitos e nos mantemos calados ?!

 O silencio da população brasileira é um silencio de morte
e retrocesso !?

quinta-feira, 30 de março de 2017


Vanguarda não é um canal regional
Em pesquisa sobre as vanguardas !
Inspirado na revista Entrementes sobre Dailor Varela se chega a Cassiano Ricardo.
E seu Jeremias sem chorar !
Enfim dois nomes da literatura Brasileira.
O Vale do Paraíba em seu conservadorismo.
Faz nascer experiências artísticas valiosas.
Enfim terra de contradições de Litter e Entrementes !
A poesia em suas inúmeras vertentes.
Joka
João Carlos Faria

http://entrementes.com.br/2017/03/homenagem-ao-poeta-dailor-varela/
Entrementes conectando idéias !
Belo trabalho da escritora e editora Elizabeth Souza aqui no face como Camille Serpa.
Estou mergulhado na pesquisa que esta revista nos instiga !
Poesia em suas várias formas.
Os poetas concretos, poemas processo e práxis !
São vanguardas fundamentais para o criar nos dias de hoje.
Imaginem um site utilizando estes recursos linguísticos.
Vanguarda sempre nestes dias conservadores.
Viver é sempre uma aventura e uma descoberta quando se mergulhado no
caminho das artes !
Os caras experimentavam em plena ditadura militar. E hoje vivemos na
ditadura econômica.
Liberdade é sempre algo caro e valioso. E pagamos muito caro por ela. Não
se vende a alma.

Joka

quarta-feira, 29 de março de 2017


Chaminé da Revap volta a poluir o céu de São José


É estranho o silencio da classe politica em relação a refinaria Henrique Lage. E também uma falta
de posicionamento da comunidade em relação ao fim da secretaria de meio ambiente de São José
dos Campos.
Esta chaminé constantemente solta sua fumaça. E ai vereadores e prefeito Felício Ramuth ?
Quando que a população joseense vai se organizar para protestar contra a poluição
da Petrobras.
Quem gosta de arte e cultura já foram a rua e juntaram 200 pessoas. E nos cidadãos que queremos
respirar um ar limpo ?
Não conviver com a poluição dos ares e das águas dos afluentes do Rio Paraíba do Sul.
Que progresso é este em que a questão ambiental nunca é prioridade para um povo ?
Este silencio é alienação e covardia das lideranças politicas da cidade de militantes políticos, ativistas, sindicalistas, vereadores e chefes de executivo de qualquer partido que esteja no poder.
A secretaria de saúde de SJC Já fez um levantamento das doenças respiratórias da cidade ?
A Cetesb multa em R$ 1 milhão de reais e este dinheiro é reinvestido na saúde da população ?
Vivemos em um pais que cidadãos não sabem o que é cidadania. Não sabem se manifestar pelos
direitos da comunidade.
E esta noticia continuará a passar sempre em cinza cor do céu joseense que não é nada poético.
Uma cidade hoje sem ambientalistas. Sem um povo ousado estamos adormecidos num berço
esplendido.
A cidade convive em um barril de pólvora esta refinaria. Que rende muito aos cofres do
município. E todos os partidos se calam da oposição a situação.
Quem sabe um hora desta a população sai da letargia e aprenda a reenvidar seus direitos.
Por enquanto o inacreditável silencio de zumbis !

Joka

João Carlos Faria

sábado, 25 de março de 2017


Anúbis
Entre a pena, flor , canção


108 inexistência !
Caetanear ! Gritar ou mundo … poesia .. poesssssssssiaaaaaaaaaaa …
Caetano Veloso .. poesia … e poetas incedeiam as redes sociais.
E a vida não se torna insonsa !
Insonsos ! E ai Raul Seixas só não sabemos ganhar dinheiro ?
De resto é arte na alma.
Nosso coração busca deixar de ser pedra.
Entre a pena, flor , canção.
Não me lembro de Anúbis.
Ele esta lá no caminho do coração.
Eu ou quase eu. Entre capetas, demônios e anjos.
Caio levanto e busco o coração …

108 inexistência !

Alma , pedra .. o lago ondula – se.
Amor
Utopia.

Insanidade nas redes anti sociais.
Encontrar o desafeto das pessoas .. pedras .. flor
alma …
Canção .. canção … eis o caminho da perfeita meditação ?
Rimas e coisa de Jorge Mautner … de encantadoras canções ..
Eu , caetano, raul , mautner ..
E poetas das redes insociais …
Canto cantemos ..
Vivamos na embriagues da arte ..

108 inexistência !

Por onde Buda ? Jesus o Cristo ?
Dentro de nosso intranquilo coração.
Silenciar a mente chegar a alma
num imenso ÊXTASE !
108 inexistência !

Joka

João Carlos Faria

Inspirados nas inúmeras provocações de Edu Planches, Nydia Bonetti , Ricola de Paula , Alex Carrari .. poesia, alma, coração … neste eterno agora !
Silencio quero ouvir as canções do vento a Mantiqueira esta dentro de mim !


sexta-feira, 24 de março de 2017


Outono


Índios cantam a Mantiqueira
pedras ... outono

Pedras outono
banhado milenar

Sol de outono
árvores contam histórias
seculares

Alma outonal
108 inexistência

Cães latem
outono dançam cirandas

Manhã outono
pedras dançam ao
som de sinfonias de cães

Outono
canários cantam
enquanto livros são escritos

Outono
banhado canta o galo
a Mantiqueira no horizonte
Joka
João Carlos Faria



quinta-feira, 23 de março de 2017


Outono
Ventos entram e dançam no meu quarto !

Joka

quarta-feira, 22 de março de 2017


Kaos Total

Mergulho nas canções de Jorge Mautner .. Em suas estranhezas.

Leio vorazmente seu livro KAOS TOTAL.
Desço a abismo e contemplo a luz de Shophia.
Mago ? Magro enriquece nosso cancioneiro.
O que seria da canção brasileira sem sua obra ?

Uma festa em um casarão em um parque de uma cidade
qualquer.
Mautner canção, filosofia … Poesia.
Sua presença na praça de Santana em Samja.


Mergulho nas canções de Jorge Mautner .. Em suas estranhezas.

Cante Mautner .. cante … cante … cante ...
Toque seu estranho violino …
Dance ao lado de Caetano Veloso.
Dance com uma tigresa negra ..
Magia, canção …
Contemplemos a luz de Sophia neste abismo.

Cante ... cante ... cante …

Senhor de estranha poesia.
Filosofo do Kaos.

Mergulho nas canções de Jorge Mautner .. Em suas estranhezas.

Nietzsche , Jesus o Cristo.

Diabo e Deus em suas canções !

Mal e Bem … Mal e Bem … Mal e Bem …

Dentro de si dentro de nós .. afaste-se o cálice do ego !

Mergulho nas canções de Jorge Mautner .. Em suas estranhezas.

Fêmea e Macho na dança do amor !

Cante, dance, Mautner !

Joka

João Carlos Faria



Jorge Mautner presença constante em São José dos Campos nos anos 90 através da coordenação de
Edu Planchez na comissão de literatura da Fundação Cultural Cassiano Ricardo.
Época do jornal LITTER da Celebração ao Renascimento da Poesia.
Inúmeros manifestos, perdidos no tempo. Edu criou a banda Ursa Maior e levava
sua arte as ruas e praças da cidade.
Uma velha sala onde artistas, poetas se encontravam o Ethos que juntavam jovens através
da Comissão de Cinema e Video e que fez diversos filmes e curtas na cidade.
beth brait alvim era a diretora cultural da Fundação Cultural Cassiano Ricardo e em sua
gestão criou 9 casas de cultura na cidade que estão ai até hoje.
Sob a presidencia de André Freire as benção de Ângela guadagnin então prefeita de SAMJA.
Liberdade, poesia e arte.









Joka

João Carlos Faria

Estola confeccionada pela estilista Eliete Santos


terça-feira, 21 de março de 2017

Aos amantes da sabedoria !

Estou lendo KAos Total
De Jorge Mautner !
É a loucura mais sã dos filósofos !
Poesia pura em nossas veias.
Genial . Filósofo, poeta !
Profeta de almas corsarias.
Obrigado Elizabeth Souza por este presente.
O destino colocou este livro no momento
Certo ...
Poessssssiaaaaa !


Joka

João Carlos Faria







Babilônia a vaca estado !

Cidadãos alienados. Operários que se acham membros da elite. Sem consciência politica irão tornar-se ainda mais escravos , de um sistema doente. Falamos ao vento eles são surdos mudos e doentes. A escola é uma instituição falida. É tanto acesso aos saberes mas ele só querem consumir. E seus filhos e netos perpetuarão este podre sistema. É preciso reagir mas de que maneira ? Esquerda e Direita se regozijam no banquete da vaca estado.

Joka
João Carlos Faria
Babilônia a vaca estado !

Cidadãos alienados. Operários que se acham membros da elite. Sem consciência politica irão tornar-se ainda mais escravos , de um sistema doente. Falamos ao vento eles são surdos mudos e doentes. A escola é uma instituição falida. É tanto acesso aos saberes mas ele só querem consumir. E seus filhos e netos perpetuarão este podre sistema. É preciso reagir mas de que maneira ? Esquerda e Direita se regozijam no banquete da vaca estado.


Joka

João Carlos Faria

domingo, 19 de março de 2017

Deus eu nós, você!

A educação é tão careta e conservadora que joga toda as experiencias humanas numa Lata de lixo.
Ivan Illich nos abre inúmeros olhares para a presença do Estado na formação do ser Humano.
Estamos no olho de alguma revolução humana e não percebemos.
Estou em plena leitura de Jorge Mautner e Samael Aun Weor.
E o Kaos é permanecencia em nosso agir.
Estará Friedrichi Nietzche no centro de uma Religação Xamã?
Em um encontro em São Bento junto a equipe Entrementes, Ditinho Joana nos “ESCLARECEU” muita coisa. Falei para ele de minha Bisavó, dona Josa, que mantinha em Paraisópolis, um presepio o ano todo.
Ditinho Joana nos falou que a “cultura” é a raiz humana. Estavamos num solo quilombola.
Kaos de Mautner – a vida é breve e sem explicação. Não temos certeza de nada. E a educação do Estado é uma instituição falida, que aprisiona o homem. Precisamos romper algemas. Como diria Os inconfidentes: ” liberdade antes tarde do que nunca” em época de debates de gênero, feminismo, femismo nas redes insociais, nos questionamos enquanto quase humanos.
Dailor Varela, Jorge Mautner…Vida breve, quase desistindo de sentido.
Nietzche dizia que Deus morreu e quem sabe Deus sou eu, nós e voce. Não mera, eu mera sombra o Sol ainda não nasceu dentro de mim.
Nise da Silveira me questionou e muito? Não ser até tornar-se.
A política já não muda, a educação é um desastre – cabe uma refundação humana. A vida é um breve instante na eternidade.
Xamãs, almas antigas, múltiplas existencias. Vamos além do super – homem.
Por que todo este debate sobre genero? Os deuses querem nos enlouquecer? Viver eterno caos. Criar, viver a arte é religação com o universo.
Deus certamente não é brasileiro. E onde esconde–se o gigante adormecido na Mantiqueira?
Nós estavamos pisando em solo sagrado. solo ancestral.
Joka
João Carlos Faria

sexta-feira, 17 de março de 2017










Cores

O vermelho
As cores Vida
Encanto as cores de Diego El Khouri ...
Cores isto em imagens de fotos !
Imaginem nossas retinas sem uma lente.
Sensibilizar .. Cores . Amores Sexo .. amor.
Celebremos a obra.
Em nossa breve existência.
Viva a arte de todas as partes.

Joka

João Carlos Faria

Inspirado numa imagens de stagram.
Brasil, São Paulo , Vale do Paraíba. São José dos Campos .

quinta-feira, 16 de março de 2017


Poemas indigestos
O politicamente correto que assassina a diversidade humana



Canção a mulher

A politica esta um tédio. A poesia fotografa a alma.
Não me canso de voar embora não tenha asas.
Sei que jamais estarei nas estantes das livrarias.
Bolso quase vazio. Contas a pagar.
Desejos inconfessáveis.
Inexisto diante do tempo.
Troco de corpos como de roupas.
Tenho a idade de diamantes.

Joka

João Carlos Faria


Fêmea e Macho

Sei que caminho divagar no sol de verão.
Sei que não entendo muitos dos livros que
já li.
Nem deste papo da não existência de sexo.
Desde que a humanidade existe a homens
e mulheres.
Fêmea e Macho.
Agora a cor da roupa. O sexo é indiferente
a cultura.
Sou contra a indecência do pré conceito.
Mas e o pós conceito ?!
Fêmea e Macho
Querem assassinar a diversidade de pensar em
nome de um pensamento único.

Joka

João Carlos Faria

Em nome do deus mercado

Esta pôs modernidade onde se impõe o impensável
esta criando neuroses.
Temos direito a tudo. E acabamos sem nada.
Quem dá mais ?
Trinta moedas nos compra da infelicidade.
Esta pôs modernidade.
Mata a diversidade em nome do consumo.
Cade o direito a diferença ?
Que nos torna indiferente.

Joka

João Carlos Faria


La Disciplina Esotérica

Dedicado ao mestre Dailor Varela

E a poesia incocebida sem pecado.
O dorso de um homem.
Quando se representa a morte do ego !
Egos inflamados na imagem de um dorso.
Masculino e feminino.
Homem e Mulher.
E a morte do ego o trabalho pisocologico.
Nesta era de malicias.
O ser humano produto de marketing.
E a poesia incocebida sem pecado.
E o dorso …
Deuses gregos, atletas ..
O corpo humano nada representa além de
consumo.
Seja homem ou mulher somos imagens
sem rumores sem odores.
O vil metal assassina a poesia.
A poesia incocebida sem pecado.
Não somos não existimos meros
consumidores.
Onde o anarco capital retira a cidadania.
E mata a poesia.
E ela como Fênix ressurge das cinzas.
E a poesia incocebida sem pecado.
Oremos para que libertemos do ego
o dragão da maldade.

Joka

João Carlos Faria

segunda-feira, 13 de março de 2017

A cidade adormecida e a chaminé e o lobo mau

Meia noite !
E as chaminés da Petrobras pisca pisca pisca.
E a inocente São José dos Campos !
Dorme o sono da ignorância.
E as crianças. velhos e doentes crônicos.
Lotam hospitais.
São José das bombas.
Onde outrora pombos faziam amor.
Segundo o poeta José Moraes Barbosa em um velho poema.
E a cidade anestesiada se achando burguesa.
Estamos mortos em nossa alienação.
Enquanto a Petrobras não explode.
E joga no ar gases de morte.
Para abastecer nossos carros.
E morreremos de doenças crônicas.
Na cidade de sanatórios.
São José !
Alienada. Enquanto casais de pombos fazem amor. E pássaros voam sem rota.


Joka

João Carlos Faria

E ai moradores de São José dos Campos enquanto estamos em silencio e
adormecidos a um pisca pisca na refinaria Henrique Lage
Sampa incendiaria

Cadê Piva. Seu poema incendeia a noite de domingo.
No programa de Barata Cichetto tem vida além do Facebok, Globo News ta
vou fazer este escrito e meditar.
Quem é Piva ? O que é poesia .. a musica incendiou a noite. Não poesia não é merda é alma
Palavra .. vida verbo.
Lindo programa de Barata Cichetto desconhecia a profundidade de seus poemas. Acho que
ele anda lá na galeria do Rock .. Sampa incendiaria. Um poema meu entrou ,,, mas nem
precisava .. mas tudo vale a pena.
É o fim do programa Giroscópio 69 desta noite.
bARATa
BaRAta ..
Vida Piva .. pensamento livre ...
A vida pode ser poética ... poessssssssssssssssiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa !
E a noite de domingo é mais que FANTASTICO ... CEREBRO , ALMA ...
O diabo é o pai do Rock .. Marcelo Nova incendiava as noites de domingo
na Casa do Davi FF hoje artista plástico. E professor .. vida loka ..
Piva ... Zé Celso .. vida ouça a UEB radio de Barata Cichetto ...
Abraços

Joka
João Carlos Faria


E não é que tinha uma barata no caminho

Uma barata e não é uma pedra.
Sempre uma barata.
Metamorfose.
Baratas .. Brasília ..
Sempre é aí Raul Seixas ?
Não há galinhas em meu quintal.
Baratas .. baratas ..
Brasília.
Quem ousa por fogo em Brasília ?
Vamos jogar álcool nas baratas.
Kafka não viveu nos trópicos.
Baratas .. Brasília.
Metamorfose.
Político barata.
Brasília é um manicômio.
Fogo !

Joka
João Carlos Faria

domingo, 12 de março de 2017

Sampa incendiaria
Cadê Piva. Seu poema incendeia a noite de domingo.
No programa de  Barata Cichetto tem vida além do Facebok, Globo News ta
vou fazer este escrito e meditar.
Quem é Piva ? O que é poesia .. a musica incendiou a noite. Não poesia não é merda é alma
Palavra .. vida verbo.
Lindo programa de Barata Cichetto desconhecia a profundidade de seus poemas. Acho que
ele anda lá na galeria do Rock .. Sampa incendiaria.   Um poema meu entrou ,,, mas nem
precisava .. mas tudo vale a pena.
É o fim do programa Giroscópio 69 desta noite.
bARATa
BaRAta ..
Vida Piva .. pensamento livre ...
A vida pode ser poética ... poessssssssssssssssiaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa !
E a noite de domingo é mais que FANTASTICO ... CEREBRO , ALMA ...
O diabo é o pai do Rock .. Marcelo Nova incendiava as noites de domingo
na Casa do Davi FF hoje artista plástico. E professor .. vida loka ..
Piva ... Zé Celso .. vida ouça a UEB radio de Barata Cichetto ...
Abraços
Joka
João Carlos Faria
E não é que tinha uma barata no caminho

Uma barata e não é uma pedra.
Sempre uma barata.
Metamorfose.
Baratas .. Brasília ..
Sempre é aí Raul Seixas ?
Não há galinhas em meu quintal.
Baratas .. baratas ..
Brasília.
Quem ousa por fogo em Brasília ?
Vamos jogar álcool nas baratas.
Kafka não viveu nos trópicos.
Baratas .. Brasília.
Metamorfose. 
Político barata.
Brasília é um manicômio.
Fogo !



Joka
João Carlos Faria

O Paraíba … a vida e a performance da USP ..

Performance !

Estes dias recebi uma mensagem sobre uma performance na USP de nossa editora Elizabeth Souza. Fotos mal tiradas nenhuma informação e nem o comentário consegui ver. Estava meio travado resolvendo problemas
do dia a dia. Hoje a postagem de uma palestra sobre Ufologia. E uma linda foto de Xamãs !
Opa misturando e não misturando o ser humano é mistico ! Deuses e Deus existe cada um que escolha o seu que chegue ao coração.
Mas contar historia vem desde a caverna ! Desde a Atlântida e das raças protoplasmático né
tia Blavastsky. E a foto que Renato Mota postou é intrigante e apaixonante Xamãs !
Literatura, arte em geral vem da mistica. A performance sempre existiu. E gosto muito mas, o teatro
com planejamento e roteiro me encanta. Ontem fiquei apaixonado por uma bateria numa loja e
minha musicalidade não existe. Mas encanta.
A performance contemporânea esta ai para provocar. Quero ter um grupo para preparar e agir nas
ruas. A cidade encanta. Vivenciei a força e a beleza do centro de Jacareí. Mercadão, Rio Paraíba.
E o inferno e o céu dentro de nós. Tenho muito a escrever. Navegar no Paraíba. Já imaginei grandes
barquinhos de papel colocados no rio. Imaginem uma balsa e um grupo de musica dentro dela
e iaras dançando !?.
O Paraíba … a vida e a performance da USP .. Uma garotas mijando ? Uma gente estranha e arte
quase que ateia. E com provocações datada dos anos 50. Tudo bem já fiz uma performance nú. Felizmente não registrada. Mas guardada na memoria e sempre jogada na cara por muitos.
O Vale do Paraíba e o Brasil tem um povo conservador. Que nem sabe o que é liberalismo ou se
quer entende de economia.E uma esquerda cheia de chavões, enfim estamos sem inteligencia
para sair do abismo. Greve geral !
Deveríamos fazer uma greve geral em busca de sabedoria. Liberdade nestes dias de debates
acalorados sobre a opção sexual das pessoas. A escola com suas imposições. Cabe a cada um
a cada ser humano desbravar seus caminhos sexuais. Mas somos um pais machista e conservador
e não sabemos reagir diante das diferenças.
E artistas estão ai para nos questionar. Nos fazer pensar. Masculino e feminino esta dentro de nós. Roupas, apetrechos cores são questões culturais de cada época.
Eu gosto de usar saia. Usar vestido. Mas parece provocação então fico na minha. Quem sabe
um dia piso em Amsterdã, Paris, Los Angeles. Cidades menos conservadoras neste planeta.
Ouso sempre em Parati. Mas no Vale do Paraíba não perco meu tempo.
Enfim deixem o povo com suas provocações datadas. Eu fico com as minhas e registrando
sem leitores.
Performance melhor com elas do que sem elas. Greve geral !
O Brasil precisa se achar. Se localizar
na historia. E se tornar ético. Amo Darcy Ribeiro. Embora suas ideias são utópicas. José Celso
Martinez me choca com seu Teatro Oficina. São reações a nossas mesmices. Arte não precisa
de tanto, basta provocar reflexão para alcançarmos a sabedoria.
Devemos ir além da direita e da esquerda. Pensar o mundo com inúmeras possibilidades para
alcançarmos a felicidade.
Aquele XAMÃ da FOTO me diz muito.
A praça Afonso Pena tinha a poesia neste sábado. Dois centuriões do LITTER se encontrarão
ao acaso.
O universo a bel prazer nos une e nos separa. Estamos juntos a milênios.
Nossa moralidade não é subversiva. A arte é mutante.
Estamos quase vivos. Cercados de zumbis.
Opa misturando e não misturando o ser humano é mistico ! Deuses e Deus existe cada um que escolha o seu que chegue ao coração.
Performances façamos a nossa. A vida é breve dentro de um tempo nossa passagem por aqui
sera apagada pelo tempo.

Joka

João Carlos Faria

quarta-feira, 8 de março de 2017

Canções

Mutantes, Brasil.
Tudo segue. Dias de chuva.
Canções.
Quiçá “ sem lenço sem documento “
Canta , Caetano, Ney Matogrosso.
A vida segue seu rumo.
Não tem roteiro!
Sem destino..
Canta , Mutantes, Ney Matogrosso
Nosso cantar, nosso viver.
A vida segue segue !
A quantas eras vamos e voltamos ?
Seguir “ mais louco é quem me diz e não é feliz “
Somos mutantes !

Joka
João Carlos Faria   



Joka
João Carlos Faria   

terça-feira, 7 de março de 2017

segunda-feira, 6 de março de 2017

Segunda - feira

Tem momentos que só no resta a fé. Em nós e em
um criador.
Um abismo abre –se diante de nós.
É a vida. Cheia de pequenos e imensos desafios.
E sempre estamos a seis passos de um abismo.
Só o amor nos salva.
O amor por si mesmo. E ao próximo.
Cantar a vida. Viver.
E hoje é apenas segunda – feira.

Joka


João Carlos Faria     

sexta-feira, 3 de março de 2017

https://www.youtube.com/watch?v=dYGmdVUR8PA









Vídeo do cd “O destino da chuva” poemas autorais de Joka, lançado em 2008 com interpretação da atriz Beatriz Galvão.
Joka reeditou este cd e relança sem algumas faixas, no youtube.
O cd agora com o registro de um tempo que já passou.
Joka junto com o poeta e hoje educador Marcelo Planchez fez uma série de CDs de poesia em São José dos Campos: República das Letras, Cidade das Palavras, Versos Sanguíneos.
E fruto desta experiência coletiva que também contou com participação de Elizabeth de Souza, hoje editora do Entrementes, e do poeta e cineasta João Nicolau que lançou Cidade das Palavras, o filme.
Este trabalho sempre buscou a criação de uma editora para lançar escritores e poetas do Vale do Paraíba e do Brasil. Neste trabalho o selo é do Mundo Gaia.
A pretensão do poeta, escritor e pedagogo é criar uma editora e uma produtora de cinema para reunir a produção de hoje, ontem e quiça do amanhã.
Joka lançou, com a Irmandade Neo Filosófica em 2002 o livro “Manifesto – Seis Passos para o Abismo”. E o grupo invadiu a Bienal de Artes Plásticas de 2002, com suas performances. Com a ONG Celebreiros idealizou o cd  “Tudo que te agrade”.
E agora se prepara para produzir uma série de livros de forma simples e popular para reunir a produção da região e de poetas e escritores da rede mundial de computadores. Isso sob sua curadoria e verba pessoal.
Joka, um brancaleone e quixotesco Centurião do LITTER. Participou ativamente da Comissão de Literatura da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, fez parte do movimento filosófico e poético da Praça Afonso Pena. Foi um dos fundadores da Ong Celebreiros. Agente Cultural na Gestão de Ângela Guadaguinim de 1993 a 1996. Enfim um ativista da questão cultural, artística, social em sua região.
Hoje formado em Pedagogia, atua na rede pública da região.
E pretende fazer mais, muito mais, enquanto não tira férias no Nirvana ou nos Infernos.
Escreve quase que diariamente de forma visceral. E desorganiza para lançar novos livros.
Tem coluna desde o inicio do site Entrementes e colabora com matérias.

Clarice Guimarães
Poeta

O destino da chuva !
Ficha técnica:
O destino da chuva
Poemas de Joca Faria
na voz de Beatriz Galvão
Gravação : Wilson Rafael / Masterização : Lauro Flessat / Capa Reginaldo Poeta Gomes
Editora Gaia – Literatura, filosofia e arte www.mundogaia.com.br
São José dos Campos , Vale do Paraíba ( SP ) Brasil / Setembro de 2008

2017 Fevereiro

Joka
João Carlos Faria


Anarquia sempre contra o Dragão da Maldade o deus Mercado

Estes grupos anárquicos acabam porque as pessoas se cansam dos próprios EGOS inflados.
Mas é bem legal. Quero achar outro grupo !
Provocar sozinho é chato. O sistema mais nos provoca.
O estado é uma mentira inventada e pactuada por todos.
O capitalismo é uma usurpação de nossas liberdades.
A economia precisa beneficiar a todos.
Gosto dos socialistas UTÓPICOS.

Joka

João Carlos Faria

quinta-feira, 2 de março de 2017

A arte de fazer política com P

Acho que debater política só nas redes sociais.
Sem ação pratica e organizada não passa de uma
masturbação mental. Para satisfazer nossos
egos.
Política se faz no olha a olho.
As redes servem para aproximar idéias ou se
distanciar de outras.
Nisto o Fórum de Cultura de São José dos Campos
que se reúne toda segunda-feira esta contribuindo
para o pais.
Espero que eles abram um encontro mensal.
E quem continua a mandar no pais em qualquer
linha ideológica são os partidos políticos.
Revolução nunca é uma palavra fora de moda e
nem sempre seguinifica carnificina e morte.
Gandhi nos ensinou muito. Jesus o Cristo muito
mais.
Viver sempre é perigoso.

Joka
João Carlos Faria


E não é que tinha uma barata no caminho

Uma barata e não é uma pedra.
Sempre uma barata.
Metamorfose.
Baratas .. Brasília ..
Sempre é aí Raul Seixas ?
Não há galinhas em meu quintal.
Baratas .. baratas ..
Brasília.
Quem ousa por fogo em Brasília ?
Vamos jogar álcool nas baratas.
Kafka não viveu nos trópicos.
Baratas .. Brasília.
Metamorfose. 
Político barata.
Brasília é um manicômio.
Fogo !
Joka
João Carlos Faria