Seguidores

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

https://www.youtube.com/watch?v=I4IbChWDis8


É primavera

É Setembro se fará amanha .. numa quinta -feira e vem ainda chuvoso mas a emoção da primavera
para mim esta muito bem representada nas canções de Antônio Marcos e Beto Guedes.
Manhã de setembro e Sol de Primavera busco esta perfeição em inúmeros poemas e ainda não alcancei. Já gravei um poema no CD Kaoticidade que teve esta intenção e de longe alcançou o
objetivo. Mas não me silencio fazer arte é errar mais que criar acertos.
E que venha setembro que venha com a esperança de vida na primavera !
Com trabalho, suor e emoção. Que possamos sair desta crise … A vida flui nas manhãs de setembro.
Como no poema de Vinícius de Moraes porque hoje é sábado !
A vida é curta e bela. Com todas as suas frustração e imenso desafios. Não prometo um poema
perfeito pois não sou perfeito. Sou torto !
E me sabendo torto procuro deixar de ser torto. Procuro me livrar dos demônios que me habitam
e criar o Sol dentro de minha alma.
Titânico desafio para todos nós. Conquistar a alma imortal.
Seguimos com estas canções de nossa MPB que venham outras para alegrar nossos dias.
A vida esta ai vamos viver dia a dia. O passado não existe o futuro uma imensa indagação ?
Mas o presente o momento esta ai e é este aqui e agora … Sejamos felizes agora.
E deixo a canção Aura Amara do grupo Musa Hibrida com trechos do poema de Arnaut Daniel.
Novas canções estão ai o agora se faz presente.

Joka

João Carlos Faria

segunda-feira, 29 de agosto de 2016


O caminhar de Sofia

A noite invade. O som do chocar das nuvens.

Ventos dançam por ai …
Sinal de chuva !

Cantar , canções !
Breve tempo.

A noite invade …

Existência, resistência …

Sofia se reflete no oceano.
Mares bravios monstros dentro
de nós.

Sofia se reflete no oceano.

A noite dentro de nós.
E quando se fara luz ?

Joka

João Carlos Faria




O descanso do poeta

O poeta Edu Planchez depois de suas inusitadas performances descansa
e elabora poemas que cantam a humanidade.
O poeta em sua roupa de Gentileza e Bispo do Rosário.
Pelas ruas do Rio de Janeiro incendeia a cidade
com o fogo da poesia !
Que faz emergir o monstro da lagoa.
E o Cristo Redentor enche – se de luz diante
do cantar do poeta.
Quantos poetas a encantar o Rio de Janeiro.
E um anjo em forma de estatua assiste a cidade
em seu banco este anjo que já andou por aqui e
se chamava Carlos Drumond de Andrade.
O poeta em um figurino de Eliete Santos !
Levando a mensagem Gentileza gera Gentileza.

Joka

João Carlos Faria

domingo, 28 de agosto de 2016

Eleição

Que debate histérico este sobre as cores que o prefeito e candidato a reeleição Carlinhos de Almeida
e outros candidatos do PT.
Até a Folha de São Paulo embarcou ou manipula este debate.
E muita gente articulada caie numa bobagem desta. Esta eleição é para a cidade avaliar se vale a
pena continuar com Carlinhos Almeida ou embarcar na onda de uma segunda via que não acrescenta muito.
Sei que minha ou sua opinião pouco interessa ao gado marcado que segue as grandes mídias
e não se reflete.
Mas politica sim interfere em nosso dia a dia. E influencia a qualidade de vida de todos.
Estou com Carlinhos Almeida 13 para prefeito.
E Franklin Maciel 15 123 para vereador pelo PMDB.
Gente que faz a diferença. E a proposito do debate de esquerda estamos no século vinte e
um e este espectro ideológico vai muito além dos velhos símbolos da foice e o martelo.
Tem grupos anarquistas que criam até moeda digital Bitcon. E um novo sistema bancário.


Joka

João Carlos Faria

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Começo a achar a palavra " artista " ultrapassada prefiro cidadão !
A arte é uma manifestação de um ser humano pleno !

Em que “ São José dos Campos “ vivemos !


Que sociedade em crise estamos vivendo. O caos esta em todos lugares e desconhecemos a
palavra harmonia !
Nas periferias e nos centros o trafico impera. E o debate sobre segurança publica esta
fora das eleições municipais.
Enquanto que o trafico toma conta de inúmeros bairros de São José dos Campos e nossas
lideranças politicas tanto na situação quanto na oposição se omitem.
E a Policia Militar e Civil não tem nenhum apoio para implementar novas propostas.
Se fala das câmeras de video espalhada pela cidade. Mas nas comunidades se sabem onde a
assaltos a mão armada e pontos de droga.
Uma sociedade que não impõem limites e onde não se debate a falta de limite nas crianças
e jovens desde a criação do ECA.
Estamos vendo uma juventude crescer sem nenhum limite. E cabe este debate também nas
eleições municipais.
Somos uma sociedade só baseada em direitos e nunca deveres ?
Precisamos debater a educação a fundo. Propostas existem como no documentário a educação
proibida !
A sociedade joseense e brasileira precisa encarar seus desafios de frente e ir além dos eternos
debates ideológicos.
Não vejo na sociedade atual mecanismos que aprofundem o debate como a questão da segurança
publica, educação.
E o debate eleitoral passará em branco ?
Bem longe de nossos desafios !
Vivemos uma sociedade do conhecimento. Precisamos criar mecanismos onde todos cidadãos
possam participar do debate e propor solução para os imensos desafios que temos ?
Que cidade queremos seja em um ano eleitoral ou não !


Joka

João Carlos Faria

domingo, 21 de agosto de 2016



2016 Campanha de Franklin Maciel a vereador !


São José tem uma literatura efervescente que precisa de espaços para compartilhar ideias. Já integrei vários coletivos de escritores e poetas como o Cidade das Palavras que levou poesia para os 4 cantos da cidade, trabalho que já foi reconhecido até no exterior.


Cade os sinos de nosso interior ?

E acabaram se os sinos nas igrejas … eles já não dobram já não anunciam algo.

E tudo se faz silencio. E na tarde de domingo apenas aguardamos o sono. E inesperadamente
chega a segunda- feira !
Toca -se o despertador do celular.
Joka
João Carlos Faria



https://www.youtube.com/watch?v=z7rxl5KsPjs


''Devil's Trill Sonata''



Pensava eu que iria desligar esta maquina,
mas Tartini com sua sonoridade ..
não me deixa.
Manhã, chuvosa … onde se esconde
o sol ?
Em algum canto .. Mas a sonoridade
de Tartini.
Incendeia a vida é fogo ! Luz vindo
de dentro para fora .

Joka

João Carlos Faria

quinta-feira, 18 de agosto de 2016


Canto

Silencio. Tarde de inverno,
ao longe carros.
Solidão …

Navios mercantes atravessam o
espaço tempo.

Em um instante tudo
acontece.

Joka

João Carlos Faria




Infinito

8 segundos
dentro do inferno,
alma insana
tudo dilacerado.

Ela,
cicatriz, navalha

abismos,

Trevas

8 segundos
dentro do inferno,
alma insana
tudo dilacerado.

Joka

João Carlos Faria


Ela

Parir o poema,
alma janela …
Olhos
incertos !

Sol e Lua ela
incerta

As vezes calafrios
nas trevas sem luz.

Adentrar infernos,
descer escadas abissais …

Ela
Parir o poema,

Nave Terra,
corpo e vida.

Parir o poema
Nascer flores por entre as
dores da solidão.

A vida escasseia diante do abismo
morte !

Parir o poema,
sem métrica, sem destino.

Sair do inferno em dias de sol.

Joka

João Carlos Faria

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Assistindo um comercial do Canal Curta me veio a indagação.
Porque Roberto Piva não ? E Manuel de Barros sim ?
Comentários
Joka Faria
Joka Faria
Joka Faria E ai Felipe Stefani o que acha ?
Ricola de Paula
Ricola de Paula Porquê...um é libertino da roca e o outro libertino da cidade.
viajei...
Joka Faria
Joka Faria Continue viajando !
 


Praça do Sapo e as canções autoriais de Joca Freire !

Entre leituras de Domingos mesmo
que ainda não se faça sábado.
Ser e não ter cade a chuva neste agosto ?
A lua inexiste pois ainda não olhei para ela.

Quarta- feira

A cidade viva pulsante ,
musica de Joca Freire.
Uma canção na estrada para Ubatuba.
E tudo segue ?
Queriam as velhas canções e não saboreavam
o novo como o gosto da Jabuticaba
Ou abre alas para novas canções …
Ou abre alas para novos poetas …
A arte respira e se inspira no velho.
Mas o novo urge !
Fico com a poesia de Domingos Santos.
Cancões de Joca Freire na praça da preguiça.
Enquanto a fila do bom prato anda !
E as novas peças do Teatro da cidade.
E o tempo inexistente passa …
A vida segue e a arte se inova se renova ...
Deixemos fruir novas canções ouvir o novo …
Para criar memorias …
Uma canção sobre a estrada !
Ecoa ecoa em meu ouvidos as canções de Joca Freire …

Joka

João Carlos Faria



https://www.youtube.com/watch?v=89we9s0-xes

sexta-feira, 12 de agosto de 2016


O silencio das ruas

Acompanhando o debate nacional da escola sem partido e acho estranho é esta cidade ' São José dos Campos " que ninguém ou instituição organiza debates sobre este tema ou outros de vital importância. Preferimos a comodidade do debate virtual onde podemos deletar quem não nos agrada ao debate franco das varias ideologias que compõem a cidade.
Onde estão os Sindicatos dos Servidores, Apeoesp ? SESC, Fundação Cultural Cassiano Ricardo ?
Para não citar outras. Como queremos questionar um programa fora da realidade de uma nação
democrática se não existe um debate na realidade e somente nas esferas virtuais sites de relacionamento e jornais.
Que cidade e que pais estamos construindo. Enquanto cidadãos. Profissionais de educação
que exemplo damos ?
A escola é um ambiente plural onde toda a diversidade esta contida nela.
E a deixamos no caso da rede municipal fechada aos finais de semana. Na rede estadual algumas
estão abertas.
Queremos ser plurais em debates virtuais. E fracassamos enquanto sociedade quando não
criamos debates que tenham todos os pontos de vista da esquerda a direita.
Somos alienados. Estamos ausentes do debate. Só as eleições nos bastam.
Fala-se em “ golpe “ mas cade uma sociedade que resista e reflita a existência ou não dele.
A esquerda e a direita quase se igualam na falta de mobilização de seus “ militantes “ e ai
Brasil ?
Que pais estamos construindo com nossa ausência de debates.
As praças estão ai se as instituições falham em seu silencio.
Resistir ao debate olhos no olhos é um crime contra uma democracia ainda jovem.
Vamos as ruas ? Vamos ocupar a cidade e debatê-la ?

Joka

João Carlos Faria

Debate escola sem partido

quinta-feira, 11 de agosto de 2016


Ai de nós trabalhadores que ousamos pensar !

Rainer Maria Rilke: O torso arcaico de Apolo Não conhecemos...

O torso arcaico de Apolo

Não conhecemos sua cabeça inaudita
Onde as pupilas amadureciam. Mas
Seu torso brilha ainda como um candelabro
No qual o seu olhar, sobre si mesmo voltado

Detém-se e brilha. Do contrário não poderia
Seu mamilo cegar-te e nem à leve curva
Dos rins poderia chegar um sorriso
Até aquele centro, donde o sexo pendia.

De outro modo erger-se-ia esta pedra breve e mutilada
Sob a queda translúcida dos ombros.
E não tremeria assim, como pele selvagem.

E nem explodiria para além de todas as fronteiras
Tal como uma estrela. Pois nela não há lugar
Que não te mire: precisas mudar de vida.

Nestes tempos de debate sobre gêneros e tudo o mais que ainda se faz tabu esta exposição no Taubaté Shopping me chama a atenção ! Pena escrever sobre algo que minhas retinas e meus sentidos
só virão diante de um computador.
Mas tudo sempre se faz recriação. Debate de uma obra com outra como em artigo que há pouco li de Pasquale Cipro Neto na Folha de São Paulo. Com o titulo “ A arte que poderia nos salvar “
Estamos em um momento em que se debate as inimaginável opções sexuais do ser humano.
E qual o papel do gênero masculino embora nem seja tudo novo desde os anos setenta a androginia
esta ai as vezes mais forte ou mais fraca. E o que é a beleza masculina ?
A beleza e a liberdade de criatividade feminina não se discute.
Mas e o homem preso a falta de criatividade. Sem poder soltar sua imaginação em relação a sua
moda ?
Gerei muitos desconfortos quando ousadamente usava saia. E ai parei pois entrava em algo como
performático e estranho. E como escritor , poeta preciso é observar o mundo e não ser o personagem a ser observado. Por este e outros motivos e até por espaço no mercado de trabalho parei ai de nós trabalhadores que ousamos pensar.
Mas pensar é algo para dias sem trabalho. O trabalho e horas dedicadas de esforço de ir e vir
atrapalha o refletir o mundo. A ociosidade é vital a a artistas e pensadores.
Dias corridos não se fazem de reflexão. Que o diga Domênico de Masi em seu livro O ócio criativo.
Já imaginamos quantas citações faço para colocar uma ideia no papel. Então somos coletivos
quando criamos.
E o papel do gênero masculino e seu corpo nestes dias ?
Múltiplas identidades acompanhei e acompanho a jornada do cartunista Laerte Coutinho em seu debate.
Achei no começo que propunha algo menos radical. Mas ele faz um debate.
Tudo se transforma e ser recria nestes dias. Mas a beleza masculina e feminina esta ai e sempre
esteve desde que o homem descobriu a arte.
E sem arte, cultura e educação não somos. Não existimos !
Deixar pegadas pode ser necessário ao universo.
A vida se faz livre para aqueles que desbravam o que o oraculo de Delfos dizia “ Conhece a
ti mesmo “.
E quem de nós se fará homens de verdade como procurava Diógenes com sua lanterna ?
Viver mesmo que em um cotidiano interminável é uma grande aventura.
Em que porto atracaremos após estes mares bravios neste eterno ir e vir e nunca tornar-se.
Belo poema de Rilke que originou esta exposição “Procura-se um muso”.
E enfim este ensaio de tema que nunca se esgota só se soma a outras obras.
Criar a que se destina ?


Joka

João Carlos Faria 






segunda-feira, 8 de agosto de 2016

A liberdade de ter e ir e vir

Que pais estranho onde jovens e crianças não podem
andar livremente caçando seus Pokemon.
Sem correr o risco de seus celulares sejam levados por
ladroes.
Onde a insegurança permeia nosso dia a dia !
É tempo de eleição senhor cidadão cobre dos seus
candidatos a prefeitos e a vereadores segurança pública.
Todos sabemos que é função dos governos dos estados.
Mas debater segurança pública é algo de vital importância.
E a policia militar Paulista fez a parte dela lançando uma
cartilha para os candidatos.
Com inúmeras e justas reivindicação para melhorar
a segurança pública.
Cabe agora a parte do eleitor o senhor cidadão.
Sem cobrança e sem estar no debate eleitoral a segurança
publica nunca se modificará.

Joka

João Carlos Faria

domingo, 7 de agosto de 2016


Caça ao imaginário Pokemon


É noite já quase se foi o domingo,
uma segunda -feira se avizinha
na quase madrugada.

Horas quase mortas e Caetano
invade minha memória,

Poetas sobrevivem em meu
imaginário.

Cancões , poemas !

A tarde no parque a caçar
pokemon.
Raras imagens nas retinas.

Joka

João Carlos Faria


Canções da tarde de inverno

E o já cansado tempo, na falsa
primavera que se avizinha
na tarde de primavera.

Noite Caetano, desenhos
fotos.

Imagens Gabraz Sanna.

Quando em outras vidas
eu sacerdote.
Enquanto estava entre o amor
divino e carnal.

Joka

João Carlos Faria









Caminhar

Primitiva odisseia
na eterna serpente que morde a cauda !
Causas impossíveis,
quando debatíamos o príncipe de Maquiavel.
Em nossa alcova,
senhora insana entre mistérios ..
Caetano incendeia nossa dor.

Joka

João Carlos Faria

Parque Santos Dumont

Não navegar,
sentir a flor.
Enquanto jovens caçam
inimagináveis

Pokemon

Joka

João Carlos Faria

O estranho dia a caça de Pokemon

Viver ,
tarde de domingo,
lago,
Parque,
Voar voar voar ,
a cidade em inverno,
multidão
multidão
multidão
não tenho nada a dizer
além de viver

Joka

João Carlos Faria


Poderia ter registrado em uma cronica a aventura inusitada de ver jovens
a caçar Pokemon no Parque Santos Dumont neste domingo mas
arriscar poemas se faz sensato.
Que razão na desrazão da vida.
São José dos Campos , 7 de Agosto de 2016.


A vida se faz vida em suas inusitadas desventuras. 

Fotos : Gabraz Sanna

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Caminhos da educação

Com todas as dificuldades da profissão de professor que vejo desde o tempo de estudante ela
é uma das profissões mais desafiadoras e prazerosas que já realizei na vida. Ainda encontro-me na fase de professor eventual. Sei dos queixumes quanto a burocracia das ainda cadernetas de presença que todos colegas reclamam. Mas no seculo vinte e um ainda não serão informatizadas ?
A burocracia na profissão sofre criticas. Mas também não vejo um manifestar-se publicamente
ou através de sindicatos e associações quanto ao fato.
Quase não leio articulistas que debatam a questão da educação em artigos e revistas ?
Qual é a educação que queremos se não se debate no chão da escola ?
E na formação de Pedagogos não se tem um debate ou leitura de texto para preparar o futuro
educador das necessidades burocráticas.
E em tempos de eleição porque não se travar este debate ?
Não só este como métodos mais ousados como a Escola da Ponte do professor José Pacheco
As escolas públicas devem ser debatidas para se buscar uma maior qualidade
da educação.
A escola digital esta chegando em inúmero projetos no Brasil mas informatizar sem debater uma
nova proposta didática ?
O currículo escolar vem sendo debatido no governo Dilma agora com Temer ainda não sei a quantas
anda.
Apeoesp sindicato de professores do Estado de São Paulo luta pela equidade para que o professor
tenha uma remuneração justa com o estudo e o preparo que cabe a profissão.
Se queremos um ensino de qualidade no Brasil precisamos de uma justa remuneração. O piso
salarial foi colocado no governo Lula mas vem sendo cumprindo?
Em tempos de eleição municipal. Cabe a sindicatos e associações de professores travar o
debate sobre a educação que queremos ?
Propostas não falta ? Como anda a inclusão nas escolas Brasileiras ?
Mas caminhos precisam ser trilhados e o debate se faz necessário. Afinal somos responsáveis
pela educação do povo Brasileiro. Sendo professores ou não.
Afinal que educação queremos ?

Joka

João Carlos Faria

 
É escritor e pedagogo pela Unicesumar

terça-feira, 2 de agosto de 2016


Serie Vikings desbravando mares nunca dante navegados


Os lusíadas
de Luis de Camões

“ As armas e os barões assinalados,
Que da ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca de antes navegados,
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram; “


Ando assistindo a série Vikings na Net Flix uma produção da History Chanel e me perguntando porque não uma série desta que conte a descoberta da América? O período em Portugal da Escola
de Sagres e por fim a descoberta e a colonização do Brasil ?
Diretores de reputação e talento não nos falta de Walter Salles, Fernando Meirelles, José Padilha, Bruno Barreto.
Também produtoras não faltam Globo Filmes, Record Filmes. E o que nos falta ?
A TV Globo ao longo de décadas produz grandes séries. E um trabalho desta magnitude pode atrair
uma atenção maior por parte de jovens para entender a historia do Brasil. E sua importância no mundo através de sua historia.
O cinema e a TV como veículos de massa e a força da industria cultural tem este poder de sensibilização que poucos professores podem ter numa sala de aula. E series assim podem ter uso didático e paradidáticos.
Cabe ousadia a produtores nacionais. Vikings nos prende a atenção e nos faz ir as pesquisas dos fatos históricos, cultura e religião destes povos.
Fidelidade a fatos históricos nem sempre acontecem integralmente. Mas a pesquisa acaba se fazendo natural. E as vestimentas e a cultura deste povo acaba nos inspirando.
A dura vida deste povo que parte para a luta e a conquista. Contando a historia do ponto de vista daquele povo. Contada a partir do fazendeiro Ragnar lothbrok que busca desvendar novas terras e
com ajuda de seus pares constrói barcos e invade a França e a Inglaterra em suas incursões.
Então temos este aprendizado com a History Chanel que série históricas podem fazer sucesso
e atingir milhões no mundo todo.
E porque não retratar a cultura e o descobrimento da América ou até sua invasão.
A cultura pop esta ai se fundido as ciências sociais e nos abrindo inúmeras oportunidades.
Nada como inovar para superarmos nossas crises.
E como mestre Camões nos diz nos Lusíadas “ Devemos desbravar mares nunca dantes navegados “

Joka

João Carlos Faria

Pesquisa :

Wilkipedia, Yotube





segunda-feira, 1 de agosto de 2016


Manos e Minas

Só uma pergunta o PT inventou a corrupção ?
Não vejo movimento para mudar as praticas politicas ?
Elas continuam as mesmas !
Para se administrar uma cidade um estado e um pais.
Precisa – se estar em algum partido !
Quando pensaremos outras estruturas de se fazer politica ?
Esta da qual participamos esta podre e não foi criada pelo
PT.
No programa Manos e Minas na TV Cultura mostrou uma
“ comunidade “ que criou seu próprio banco e sua própria
moeda na cidade de São Paulo.
Tem gente fazendo a diferença !

Joka

João Carlos Faria


http://www.meon.com.br/noticias/regiao/manifestantes-vao-as-ruas-de-sao-jose-e-taubate-contra-dilma-e-o-pt