Seguidores

segunda-feira, 9 de maio de 2016

E aqui falo do amor entre o desejo e a imperfeição

Alê Freitas
"Eu vou juntar de uma
forma bem simplista
o caipira e o modernista
Adão Silvério com Miró
e como tela usarei
um brim santista
bordado cheio de lista
que ganhei de minha avó'


Dias inglórios uma crise de sinusite !  Leituras da TIME via twitter uma foto de Julian Assangue,
crise e mais crise politica e o que teria a poesia a ver com isto ?
Nada e tudo. Elomar encanta-me nesta manhã fria !  Celular desligado, vacina. Leitura  um texto sobre a gramatica. E tudo passa gostaria de fazer um poema daqueles bem simples.    
E nada de uma sala de aula para chamar de minha.  Sempre estamos aguardando o que nunca ou quase nunca vem. Não temo a morte mas morrer sem amar seria um enorme fracasso enquanto
ser humano ! O que somos sem o amor. E aqui falo do amor entre o desejo e a imperfeição.
Viver não tem pauta não somos donos de nosso destino. Como eu saberia que ficaria dois dias
tossindo e quase de cama !
Só quem vive com sinusite sente na pele o que sinto. Morfeu não me guia durante o sono.
Não ser poeta é um enorme sofrimento para quem ama a palavra. Ter o poder da síntese é um
enorme desafio. Não sei construir um soneto. Nem escrever uma trova é que sou infiel discípulo dos
modernistas levei bem a sério a semana de 22.
E agora vem Glauco Mattoso a tirar nosso chão e nos jogar nos abismos da incerteza com seus inúmeros sonetos repletos de infinitas verdades !
Pós modernitas, geração beat ! E tudo o mais em nossos infernos ! Uma jovem poeta me perguntou
sobre as escolas literárias preferi falar de GNOSE. Aos jovens devo falar de Hermann Hesse e não
citar Henry Miller descobrir a devassidão de Henry na juventude e se jogar ao abismo. Reacionário
eu ? Não prudente a literatura nos mostra o mundo ! Nos abre portas infinitas !
A poesia é uma linguagem transcendental.  Almas vagantes em eternos
fracassos. Manhã de segunda – feira sem uma sala de aula !
Como é triste ver trinta e cinco crianças plenas e cheias de energia presas dentro de uma sala de
aula ?
Se não precisaze jogaria meu diploma na lata do lixo esta tudo errado. Só nos salva a literatura,cinema e toda a metafisica. Desculpem não consigo ser agnóstico !
E na fila de vacinação tinha um velho amigo ateu ! 
Deixar de crer é não experimentar a existência de um deus dentro de nós.
A educação tem um enorme atraso diante das infinitas possibilidades tecnológicas do século
vinte e um. Falta filosofia na educação. Não temos o direito de acharmos enquanto educadores
donos da verdade. Não sabemos nem escovar os dentes.
A vida é bela mesmo com todas as incertezas não tem roteiro ! Nem sei se tem fim ou começo.
Um velho amigo dono de uma banca de revista e um  sábio dizia que deveria eu ser Xamã.
Não sei absolutamente nada de nada não me guio. O que são diplomas ? O que é as universidades ?
Nosso sistema esta em colapso. Entremos dentro de nós. Mergulhemos em nossos abismos. Desculpem não existimos !
A crise exterior reflete nossas lamas interiores.
Mas que   Julian Assangue merece todos os poemas e estatuas em vida merece ele
questiona tudo que esta estabelecido. O que esta estabelecido é trevas dentro de nós.
Em Matrix nunca lembro da cor da pilula ?
Preciso encontrar Diógenes !

Joka

João Carlos Faria
     
           

https://www.youtube.com/watch?v=fpC8_Q95lUc

Nenhum comentário: