Seguidores

sábado, 26 de março de 2016


É hora de uivar para
reunir a matilh@

Sexta – santa feira no Parque da Cidade


Bardos !

É hora de uivar para
reunir a matilh@.

Vi um cardume de peixes,
no mesmo lago que um poeta diz
ter visto um peixe botando fogo.

Vi pássaros defendo seu ninho em
frente a Casa de Olívio Gomes.

Esquilos corriam e Alice procurava
a toca do coelho.

Poetas já ali estiveram.
Uns queriam atravessar a pé o lago.
Outros em êxtase ao nascer da lua
de forma clandestina invocavam
velhos deuses.

Bardos !

É hora de uivar para
reunir a matilh@.

Um jabuti mergulha e volta
a superfície.

Pássaros voam nos dizendo
alguma coisa.
E Solfidone não estava
presente para decifrar a
linguagem das borboletas.

Nem abda Almirez para
nos falar das capivaras.

Kharistos e suas antenas
que sentia a presença de
anjos.

Como é triste a solidão
em meio a vida.

Poetas não devem andar
na solidão.

É hora de uivar para
reunir a matilh@.

Quantos nomes nossos
grupos já tiveram !

Poetas cantam as
canções de seculos.

Bardos !

É hora de uivar para
reunir a matilh@.

Sexta – santa feira no Parque da Cidade

Joka

João Carlos Faria

Parque da Cidade Roberto Burle Marx
São José dos Campos São Paulo Brasil


Nenhum comentário: