Seguidores

quinta-feira, 31 de março de 2016


Adão e Eva

Eles brincavam de esconde esconde !
Em meio ao jardim das delicias,
dançavam e cantavam …
Enquanto não descobriam nada
da ciência do bem e do mal.

Agora eles querem voltar !
Mas tem volta ?

Adão e Eva primeiro casal,
nas terras além mar.

E o paraíso, camelo, agulha.
Teremos a necessária sabedoria
para encontrar o caminho
de volta ao Pai ?

Este árduo caminho de
volta ao paraíso.
Enquanto rasga-se o colar.
E suas contas caem ao chão.

Voltar ou não voltar ?
Caminhos árduos das três montanhas.
Quantas quedas !
Eles brincavam de esconde esconde.
E nos sempre diante do abismo.
Para a ousada caminhada em direção
ao pai.

Joka

João Carlos Faria
http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2016/03/31/adao-e-eva-o-planeta-poderia-ser-povoado-a-partir-de-apenas-um-casal.htm

Estamos no aguardo da branca fumaça da paz !
Dias de intensa tempestade no oceano da vida.

Joka

terça-feira, 29 de março de 2016


Destino !

Nas leituras de Coração a Bombordo

Nestes dias de imensas tempestades a poesia nos salva. Na manhã nesta função
de professor reserva nova condição de um simples trabalhador. Não estudamos
para colecionar títulos. Não atendo com tranquilidade aos telefones de amigos.
E nesta manhã a releitura de Coração a Bombordo de Domingos dos Santos.
E me bate a saudade de minha Caraguatatuba que adotei dentro de meu coração
e um caiçara achou estranho eu chamar Caraguá de minha.
Mas como não sentir saudade da Praia da Cocanha daquela gente que circula
a Rua Vinte de Abril aquele túnel sempre pichado. Já não me sinto tão turista
sintome-me parte daquela gente.
E ler Domingos me aproxima do ruido do mar. Sentir a maresia e a poesia
acordar e ver a Serra diante de meus olhos.
E aquele gente que aos poucos vira minha como na Vila Industrial ou
no centro de São José dos Campos. As cidades conquistam nosso coração.
Canoas, barcos, caldo de cana em frente ao mar. Comércios lotados, transito
impossível.
Gostaria de andar de barco ir a Ilha Bela. Conhecer suas ilhas eu ainda
turista ?
Buscar a água na fonte. Descobrir cachoeiras. Brincar de caiçara. No mercado
lotado alguém me fala de uma avó que faz rapadura.
Quem sabe uma hora destas os Deuses me permitem morar lá e estar
entre sua gente.
Enquanto isto a poesia de Domingos Santos me consola.
A Rio Santos nos leva a Ubatuba, Paraty, São Sebastião.
Quero concertar minha bicicleta neste inverno. E andar por toda a região.
Aquelas canoas na praia de Cocanha ! A velha Igreja na praça o novo
calçadão da Massaguaçu. Aquela gente de todos os lugares faz de lá nosso canto.

Joka

João Carlos Faria

1

Mar, praia
canoa !
O oceano grita em
meus urbanos ouvidos.

Joka

2

Silencio, não
sei abrir oceanos.
Não sei mergulhar
em sua escuras águas
quando deixo o corpo.

Joka

3

Fonte de água,
matas selvagens.
Cachoeiras perdidas,
sou um peixe fora da mata.

Joka

4

O espirito da floresta,
podia dar-me
licença para ver Iara
e nadar com ela
e voltar para contar a historia

Joka

5

Cantar o mar !
Dançar na baixa
maré.
Caminhar de Cocanha
a Tabatinga.

Joka

6

João Carlos Faria um professor em inicio de
carreira surfando no oceano da educação.
Quantos caminhos que a vida nos abre ?
Quantas portas se fecham.
E nas encruzilhadas músicos negociam
a alma.
A vida É sem roteiro, sem caminhos e no céu
algum anjo sempre diz amém !

Joka


“ Golpe “ “ Golpe “ Golpe “

Não é que eu não queira escrever sobre politica.
É que o jogo esta rápido demais !
Este jogo de xadrez esta um enorme desafio.
Eu digo Dilma fica !
Mas no momento é uma questão só de placar ?
Números. Nos meros espectadores.
Vou desligar uma tempestade se avizinha
a muitos relâmpagos.
Preciso fechar as portas os ratos que abandonam
o barco “ PMDB “ podem invadir minha casa.
Eu digo Dilma fica !
Eles os golpistas não passarão.
A justiça anda tirando sua venda e anda tomando
partido.
Estão manchando a toga.
E as velhas instituições como a OAB se posicionando
a favor do GOLPE.
Resistir é preciso ! Viver também !


Joka

João Carlos Faria

Arte : Laerte Coutinho

domingo, 27 de março de 2016


Uma cidade realmente empreendedora ?

Voltando o foco na cidade neste domingo e saindo da já cansativa crise politica o jornal O VALE tem duas matérias que ao meu ver pode se complementar uma é S. José é a 6ª melhor cidade para abrir o próprio negócio e a outra São José tem 5.000 camelôs clandestinos nas ruas.
Se somos uma das cidades que investe no empreendedorismo porque então o preconceito
colocado na matéria sobre os camelôs ?
Porque a Associação Comercial em conjunto com a prefeitura não abre um debate onde
possa estar presentes Sebrae, Senac, Sesc, Fundação Cultural Cassiano Ricardo e a comunidade da cidade.
Em tempos de crise econômica no pais e de crise politica o dialogo para resolver estes
problemas podem gerar boas soluções é estranho que o debate que o jornal faz com sua
matéria sobre os camelôs não relaciona que os Food Truck são uma modalidade de comercio de alimentos que não estão regularizados ou estão ?
Comer na rua é uma pratica prazerosa assim como a cidade pensar em criar outros camelódromos.
Precisamos criar soluções sem preconceitos onde as pessoas tenham o direito de gerar renda
para a sobrevivência de suas famílias.
Empreendedorismo não é uma palavra que se desgasta facilmente. E cabe aos legisladores,
poder publico e associações organizadas da cidade debaterem as soluções.
Vemos no Brasil de hoje o desgaste das velhas formas de fazer politica com uma crise que
parece nunca terminar.
Nos cabe buscar novas formas de debates para solucionar os problemas da cidade.
Cabe termos em todos os setores lideranças mais sintonizadas com as necessidades
de todos. Nos falta empatia para resolvermos nossos problemas sociais e econômicos.
Não queremos que São José seja a terra de “ clandestinos “ e sim a terra da inclusão
somos uma cidade de migrantes e imigrantes que acredito não ser “ provinciana “ e que
pode resolver estes problemas independentemente se estejamos em um ano eleitoral
ou não.
O cidadão brasileiro de todas as classes sociais e das varias matizes ideológicas, começa
a participar da vida politica da cidade e do Brasil.
Cabe nos o bom debate. Para que encontremos soluções para todos.
E para que tenhamos cada vez mais qualidade de vida em todas as regiões da cidade.
Para que sejamos cada vez mais uma cidade que investe em empreendedorismo e queremos
que sejamos a cidade da inclusão.

Joka

João Carlos Faria


sábado, 26 de março de 2016


É hora de uivar para
reunir a matilh@

Sexta – santa feira no Parque da Cidade


Bardos !

É hora de uivar para
reunir a matilh@.

Vi um cardume de peixes,
no mesmo lago que um poeta diz
ter visto um peixe botando fogo.

Vi pássaros defendo seu ninho em
frente a Casa de Olívio Gomes.

Esquilos corriam e Alice procurava
a toca do coelho.

Poetas já ali estiveram.
Uns queriam atravessar a pé o lago.
Outros em êxtase ao nascer da lua
de forma clandestina invocavam
velhos deuses.

Bardos !

É hora de uivar para
reunir a matilh@.

Um jabuti mergulha e volta
a superfície.

Pássaros voam nos dizendo
alguma coisa.
E Solfidone não estava
presente para decifrar a
linguagem das borboletas.

Nem abda Almirez para
nos falar das capivaras.

Kharistos e suas antenas
que sentia a presença de
anjos.

Como é triste a solidão
em meio a vida.

Poetas não devem andar
na solidão.

É hora de uivar para
reunir a matilh@.

Quantos nomes nossos
grupos já tiveram !

Poetas cantam as
canções de seculos.

Bardos !

É hora de uivar para
reunir a matilh@.

Sexta – santa feira no Parque da Cidade

Joka

João Carlos Faria

Parque da Cidade Roberto Burle Marx
São José dos Campos São Paulo Brasil



O nascer de uma estrela !

Diante de nossos olhares em meio as rede sociais vemos surgir uma
poeta que nos encanta Nydia Bonetti.
Em um universo rico de grandes poetas. Em meio a isto chego
ao chão da escola e a poesia se faz presente no alfabetizar.
Ainda não tenho uma sala para chamar de minha quando acontecer
esta nova geração que se firma no céu e na constelação dos grandes
mestres da literatura se farão presentes.
Ainda não li livros de Nydia Bonetti mas vejo a riqueza de sua
poesia em meio ao caos destes dias febris de ruptura e transformação
no Brasil e no mundo.
Nydia Bonetti nos mostra seus olhares pelo mundo.
De um canto qualquer neste Estado de São Paulo.
Desbravamos a nova poesia em cada dia, cada olhar e a cada
momento em que abrimos nossas redes sociais.
Nydia Bonetti de nosso tempo e momento !
A poesia urge se faz viva como um cardume de peixes que
vi no Parque de Minha Cidade São José dos Campos.
A poesia de Nydia nos faz mergulhar dentro de nossa
alma.

Joka

João Carlos Faria

Poemas de Nydia Bonetti

Nydia Bonetti

e tudo que queremos é caminhar em paz
embora
já não existam ruas
e a cidade
seja apenas
. . . . . . . . . uma miragem
. . . . . . . . . . . . . . . que se dilui
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ao cair
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . da tarde

Nydia Bonetti
2 h ·

há um pássaro que canta todo final de tarde
triste
anunciando o fim
do dia
e o passo lento dos bois no pasto
tudo parece desandar no mesmo descompasso
anunciação — epifania
— noite

Nydia Bonetti


Agora sabe que aquele que ama e busca
habita seu corpo.
Por isso
mergulha
fundo
dentro
de si.
Fora é tão longe
. . . . . . . . . ._vertiginosamente se afasta.
(e a casa envelhece iluminada)
Nydia Bonetti

Um Deus silencioso nos impele
a compreender a linguagem dos sinais.
Há em tudo um sentido : velado
à espera de quem melhor o traduza.
O verbo – o do princípio - segue
desafiando
razão : descrenças : preconceitos
[loucura : crenças : prepotências]
nas noites mais escuras
pode-se ouvir um eco vindo de dentro
do corpo/templo
em que esse Deus habita.
No tempo do silêncio dos homens.
Nydia Bonetti

Agora sabe que aquele que ama e busca
habita seu corpo.
Por isso
mergulha
fundo
dentro
de si.
Fora é tão longe
. . . . . . . . . ._vertiginosamente se afasta.
(e a casa envelhece iluminada)

quinta-feira, 24 de março de 2016

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/laura-carvalho/2016/03/1753503-aviso-aos-navegantes.shtml


“ Uma ponte para o Futuro “

Segundo o artigo de Laura Carvalho “ Aviso aos Navegantes “ no uol de 24 de Março de 2016.
O PMDB com seu estudo “ Uma ponte para o futuro “ quer acabar com as garantias constitucionais
para a educação e a saúde.
Enfim este documento aponta os rumos nefastos para a maioria da população brasileira e uma
parte da população quer Dilma fora ?
Acordem seus poucos direitos serão retirados. Já acham a educação e a saúde ruim mas com estas
propostas ultra liberais do PMDB.
As conquistas sociais do governo Lula, Dilma irão se perder.
Tá na hora tá na hora de acordar.
Os pouquíssimos direitos que temos irão se perder.
Não só a democracia esta em jogo mas as questões sociais e a economia.
O povo precisa acordar e fazer politica.
Só seguir a grande mídia e nem sequer ler eles. Esta massa de manobra NÃO lé os artigos
que mostram que a estrutura e a qualidade de vida do povo pode se deteriorar de maneira
mais radical ainda.
Dilma fica se cair todos cairemos. E vai dar um trabalhalho renorme para recuperar nossos
direitos.

Joka

João Carlos Faria





Aviso ao navegante em reflexão ao artigo ultra liberal de Laura Carvalho no UOL

A economia esta ruim no governo Dilma os direitos sociais estão quase impossíveis
de se manter. Pior ficará num governo Temer.
Leiam esta moça a Laura Carvalho do uol doutora em economia.
E se depender de economistas todos os trabalhadores que ainda existem
perderão seus direitos.
A luta já não é para defender Dilma e o PT. É para garantir os poucos
direitos que temos. Que já não são grandes coisas. Acabar com CLT e acabar
com os direitos dos trabalhadores.
Quantas pessoas em estado de quase miséria cruza nosso dia a dia.
Não tirem Dilma é um atentado a sociedade e aos brasileiros.
Não dá para entender gente do povo da classe trabalhadora ter tanto
ódio em relação a este governo.
Cabe um fortalecimento dos movimentos sociais e criar novas
estrategias na árdua luta politica.
O povo ainda não acordou que se Dilma cair e o PMDB de Temer
assumir o poder estará numa tempestade.
Nas ruas no dia a dia vemos o agravamento das questões sociais.
Precisamos encerrar esta crise politica para nos concentrarmos
na questão econômica.
Cabe repensar o sindicalismo no Brasil e recriá-lo dentro da
realidade do século vinte e um.
Cabe se debater a criação de cooperativas e novas propostas
econômicas para a classe trabalhadora.
A mão de obra esta sendo precarizada cada vez mais.
Os direitos estão sendo retirados.
O trabalhador precisa se reorganizar. Se mobilizar no dia a dia.

Joka

João Carlos Faria

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/laura-carvalho/2016/03/1753503-aviso-aos-navegantes.shtml

Segredos sempre são inrevelaveis

Poderíamos nos falar por sinais
de fumaça.
Bater tambores.
Dançar uma catira numa praça
qualquer.
Eu não tenho o caminho do Sol.
Nem tenho segredos que possam
ser revelados. Segredos sempre
são irreveláveis.
Poderíamos nos falar por sinais
de fumaça.
Bater tambores.
Dançar uma catira numa praça
qualquer.
Alguns se juntam para plantar
arvores.
Eu não plantei, nem joguei
sementes no ar.
Ando só por estas terras de
Puris.
Povo extinto.
Existem caminhos que já
não seguimos.
A estrada rumo ao desconhecido
é cheia de armadilhas.
Não tenho armas na mão.
Sempre desarmado neste
imenso deserto urbano.
A procissão nos acorda na
madrugada.
A sexta-feira santa se faz
amanhã.
E hoje calo-me diante
de meus sonhos.
Quem ousa sonhar
nestes dias de caos.
Dançar catira numa praça
qualquer.
Só nos resta ouvir o
canto dos pássaros.
Ando só por estas terras de
Puris.
Povo extinto.
Existem caminhos que já
não seguimos. Poderíamos nos falar por sinais
de fumaça.
Bater tambores.
Dançar uma catira numa praça
qualquer.
Poderíamos nos falar por sinais
de fumaça.
Bater tambores.
Dançar uma catira numa praça
qualquer.


Joka

João Carlos Faria

quarta-feira, 23 de março de 2016




A alma se extasia diante
do que a imagem registra

Corpo, alma
corpo !
O belo.
Cantar ao belo.
Nossos olhos
em êxtase !
Separar , corpo e alma
matéria e carne.
Desejo, fé
A alma se extasia diante
do que a imagem registra.
E o coração clama pelo
amor !
Êxtase êxtase êxtase.
Desejar se faz existir ao
corpo a alma. O amor
se realiza.

Joka

João Carlos Faria

terça-feira, 22 de março de 2016


Os bueiros as mulheres e a Avenida Bacabal a cidade
nua diante de nosso olhar


Madrugada de uma terça -feira quase qualquer para qualquer
trabalhador.
Cinco horas da manhã, ponto de ônibus. O povo atravessa
a cidade.
Desço no centro enquanto a nevoa começa a se formar
passos largos o tempo é curto. Quase não se vê o banhado
ainda esta escuro.
Uma mulher um homem na rua. Ele ela fala do bueiro
que fede na madrugada.
Respondo amigavelmente e sigo na madrugada pássaros cantam e
vejo a Praça Afonso Pena com outros olhares.
Trabalhadores aguardam o ônibus de cada dia.
Leve e pesado cotidiano. Enquanto o mundo
pega fogo e as pessoas seguem suas vidas.
Enquanto nenhum meteoro caie em nossas cabeças.
Cruzo a cidade. Anel Viário.
Avenida Bacabal.
Desço e vou viver minha nova jornada.
Um trabalhador que olha escolas fechadas que
trabalha em dupla jornada contam-me seu dia a dia.
Vinte e quatro horas no ar.
É o Brasil cidade,
longe das mídias, longe das luzes das redes
sociais.
E as crianças em sua sabedoria chegam
para mais um dia merecido de aula.
E a vida sempre segue no cada dia para
ganhar o pão nosso. Quantos leões
enfrentamos ?
A vida se faz bela em sua inusitada
dureza.
Bacabal, anel viário.
Zona Sul e o Pinheiro desabitado
na cruel aguardar da velha especulação
imobiliária.
A cidade é guerra silenciosa uma
imensa selva de concreto e no
horizonte a Mantiqueira !
E aquele ser humano diante de
um bueiro na cidade ?
A vida escorre na ampulheta do senhor
tempo.
No agora percebemos a cidade nua
em corpos transformados.
Não olhemos para traz medusa pode
estar atrás de nós.

Joka

João Carlos Faria

domingo, 20 de março de 2016


E então o outono esta entre nós

Outono
Cantam os pássaros.
Começa -se a cair as folhas.
E um canário solitário termina
de mudar as penas para cantar !

Outono

Cachoeiras com águas mais frias,
a ressaca no mar.
Algumas frentes frias nos acaricia
a alma.

Outono

Uma goiabada sendo feita
em um canto da Serra do Mar.
E olho a Serra da Mantiqueira
e uma goiaba no chão sacia a fome !

Outono

A procissão de ramos passa em
frente a minha casa !
Jesus nos traz a esperança,
e a vida se faz semente.

Outono

O sol nos ameniza,
a criança passeia no domingo.
E nos parques todos cantam e dançam uma ciranda.

Joka

João Carlos Faria

sábado, 19 de março de 2016


A LUTA É PARA MANTER A DEMOCRACIA

Eu não bebo refrigerante hoje em dia. Só em festa para não ser chato !
Mas pão com mortadela eu gosto muito.
Que balela é esta de que pessoas iriam protestar por causa de trinta reais.
Eu não tive é uma carona. Estava de plantão para dar umas aulas.
Dilma deve é chegar a 2018. Este momento nos abala muito, são
muitas as emoções que o juiz que de independente não é nos causa.
A briga não é contra o PT quem tiver crime e seja provado que
vá para cadeia.
Já vimos alguma prova contra Dilma ?
Se provarem algo contra ela que caia. Enquanto isto ela tem
direito de chegar em 2018.
A imprensa esta partidarizada sempre foi ninguém é isento.
A justiça é feita por seres humanos e falham.
Alguém ai tem a ilusão que a corrupção acabara ela faz
parte deste torpe sistema que mantemos.
Se o PT for varrido do mapa que seja pelo voto.
E não pela violência de uma campanha fascista e cruel que
esta acabando com a economia do Brasil e nos jogando
no caos.
Muitos colunistas dizem que querem é tirar Dilma. E abafar
a Operação Lava Jato. Que a operação prossiga para que
boa parte de nossa elite politica, econômica caia e vá
para a cadeia.
E a harmonia no Brasil seja reestabelecida.

Joka

João Carlos Faria


Não vai ter guerra – civil

Não acredito em banho de sangue ou uma guerra- civil.
Acredito no bom senso do povo Brasileiro.
As pessoas estão levando a vida normalmente apesar das guerras nas
redes sociais e manifestações nas ruas.
Falto bom senso para se organizar a economia do Brasil.
E a operação lava jato vai pegar todo mundo as provas estão chegando.
Ela vai alcançar todos os partidos políticos envolvidos no velho esquema
de corrupção.
É lastimável o Partido dos Trabalhadores se chafurdar na lama da
corrupção.
A situação e oposição estão envolvidas em diversas e inúmeras corrupções
é o capitalismo.
O mau esta em todos nós. Mas devemos lutar contra ele em todas as
horas do dia e da noite.
Pelo poder nem tudo vale a pena. Que vergonha ver um movimento
surgido no fim dos anos setenta chegar a este ponto.
Espero que Dilma consiga sobreviver a seu impedimento. Imaginem
o parceiro do PT o PMDB governar o Brasil.
Deveria se pensar na renuncia de Cunha, Temer e Dilma para o
congresso eleger o novo presidente até 2018.
Os constituintes de 1988 deveriam prever casos assim na constituição.
Dilma perde cada vez mais apoio de empresários, instituição nem
um governo se mantém sem apoio dos vários grupos sociais
que compõem um pais.
Quanta falta de bom senso o PT avançou em muito nas questões
sociais mas foi ético no quesito corrupção ?
A vida é bela o Sol nos ilumina e não temos dinheiro ou chance
de mudar de pais.
Então vamos lutar pela harmonização do pais.
É hora de se acreditar no bom combate e não na radicalização das
esquerdas e da direita.
Quem de nós pode jogar a primeira pedra ?

Joka

João Carlos Faria

quinta-feira, 17 de março de 2016


Podemos perder anéis, dedos e mãos.

Nunca apaguei tantos textos meus como neste momento do
auge da crise.
Este momento é de se informar. E refletir que rumos a crise
terá ?
As pessoas se manifestam nas ruas. As pessoas estão apanhando
nas ruas me refiro a cidadão comuns.
Autoridades saem chigandas e quase são lixadas.
Não esta na hora de um dialogo entre oposição e governo ?
Podemos perder anéis, dedos e mãos.
Dilma é legitima enquanto presidenta. Mas tem a real liderança
para sairmos desta crise politica ?
Não se pode refletir a possibilidade de Cunha, Temer e Dilma
renunciarem e a câmara eleger um novo presidente ?
Ou manteremos esta convulsão social ?
É para refletirmos.

Joka

João Carlos Faria
É pau é pedra é o fim do caminho ?

Já é hora de Cunha renunciar. De Temer renunciar e Dilma renunciar. O povo comprou a briga
o povo esta nas ruas !
A Operação Lava Jato deve ir até o final doa a quem doer.
A Câmara deve eleger o novo presidente.
Sei que é duro mas até quando o Brasil vai suportar esta convulsão social?
A paz politica deve ser refeita. E culpados devem ser punidos.
A economia pode entrar em colapso sem o desfecho da crise politica.
Legalmente Dilma pode ir até 2018 mas tem moral para continuar a governar ?



Joka

João Carlos Faria

quarta-feira, 16 de março de 2016


A Republica dos Roedores de Orelhas

O mundo não esta parado com esta crise brasileira.
Esta crise sera superada. Mas e nossas consciências ?
O vale tudo esta sendo jogado. Na republica das
bananas.
Razão quem tem razão neste momento ?
Cade as provas ?
A democracia é fato ou ilusão ?
A mentira torna-se verdade ?
Ou a verdade torna-se mentira ?

Joka
João Carlos Faria

terça-feira, 15 de março de 2016

Como suportaríamos esta caretice da atualidade. Sem eira nem
beira. Esta falta de ousadia. Temos toda a tecnologia do
universo e toda a covardia do contemporâneo.
E Janis Joplin … sempre presente !
Não nos lançamos ao vazio de um buraco negro.
Preferimos a dura estrada do real sem utopia.


https://www.youtube.com/watch?v=guKoNCQFAFk&ebc=ANyPxKqr-Wq6Gakzg-KkkF9328qo7Y41gKQFDGL0zz9gRYNT_mbXLamuRxYFSALQLJO800o-_vgmcerEzqiqEtgLypQYfCn_aw



segunda-feira, 14 de março de 2016


Anjo de uma só asa ( Em comemoração ao dia
da poesia, 14 de Março )

Não tenho o rigor dos versos nem penso
em estrofe.
Apenas tento registrar o prazer de viver.
Minha escrita não transforma nada.
E já não tem este interesse. Talvez
algum dia queria transformar o mundo.
Mas só se transforma alguma coisa
quem é transformado.
Anjos podem até não ter asa.
E o que seria um anjo de uma só asa ?
Estou mastigando o Koan de Silvio Ferreira
Leite a alguns dias ele vai e volta não tenho
saída diante do belo.
Só nos resta a felicidade de sentir estas
palavras.
Aqui esta para que devores comigo esta
palavras o Koam de Silvio :

Koan
Se amar vale a pena, qual é a pena de amar?

Joka

João Carlos Faria


A canção do não sentir

Neste dias, que a matéria dialoga com
o espirito.
E a vida pulsa.
Mergulho na escuridão.
Um velho escrito surge do nada !
E minha ética entre mal e bem.
Se reafirma.
Não temos certeza de nada ..
Um koam tira-me a ilusão.
Anjos e Demônios povoam os
sentidos.
E deus não é uma mera invenção
humana.
Tudo esta dentro e fora de nós.
Luto para não pensar.

Joka

João Carlos Faria

Após a leitura da revista Abate 1
Li o texto Colagem de Citações
de Marco Antônio Crispim Machado

domingo, 13 de março de 2016


Desordem e retrocesso no pais de Sergio Mouro




Espero que esta divisão no Brasil fortaleça

a democracia !
Hoje estava compromissado com um concurso público.
As pessoas estão protestando contra o desemprego ?
Contra o numero de gente que mora nas ruas nas cidades ?
Contra a falta de saneamento básico nas periferias ?
Verde, amarelo e vermelho ?
A mídia engole o Brasil. A justiça seletiva do juiz Moro não
me comove.
Mas todos temos direito a liberdade de expressão.
E segunda-feira a rotina do Brasil volta ao normal depois
da catarse. Vocês precisão manter os banqueiros as mordomias
do congresso, os cabides nos governos.
A vida continua … o cartão de credito esta estourado.
E o desemprego aumenta …
Não se faz politica em um só dia de lazer.
Se faz nos movimentos sociais. A direita voltando
ao poder ira retirar seus direitos …



Joka
João Carlos Faria



sábado, 12 de março de 2016


A megera que domou o diabo

Teatro o palco continua sendo uma das grandes experiencias no campo das artes. O teatro é a arte que a vida pulsa. Depois de uma peça grandiosa não consigo sentar em frente a uma TV ou ficar diante de uma tela de computador o melhor é estar numa roda de amigos.
Hoje nos acostumamos a viver cercados de inúmeras tecnologias. E podemos criar e recriar. Mas nada como ver dois atores interagindo no palco com um texto leve e reflexivo. Na mitologia grega me empolgo com o barqueiro Caronte que leva as almas para o inferno. E ver Caronte diante de meus sentidos olhar, audição e emoção e algo que não se descreve precisa ser visto. Jorge Peronelli encenando Caronte na peça foi magico. Algo que já mais verei novamente mesmo que assista novamente a peça. A peça que lança esta dupla que tem uma química teatral é muito boa. E falando de teatro e com minha experiencia enquanto publico tem peças que não resistimos a cinco minutos e quando podemos disfarçamos e vamos embora esta não. Você senta e assiste e não percebe a passagem do tempo. O teatro é fascinante. E tem muitos que repetem que preferem a experiencia do teatro a literatura eu fico com toda as manifestações artísticas. Esta peça lança a dramaturgia de Marzia Gatto no teatro e fiquei impressionado com a riqueza do texto pois ali tinha a cultura de uma maneira rica dos gregos a cultura nordestina ricamente reunida no texto.Marzia inspirou-se na comedia de William Shakespere A Megera Domada. Fazer teatro não é fácil assim como qualquer arte. Precisa de dedicação conheço Jorge Peronelli e Marzia Gato a muito tempo e sei da dedicação destes dois para com esta arte. Atores sempre são exemplos de dedicação e trabalho e esforço pelo oficio. Vencem sempre todas as dificuldades econômicas em nome do oficio de ator. E o amor a arte. Para artistas reconhecimento sempre deveria vir com apoio financeiro para que possam avançar com suas pesquisas. E hoje abre se oportunidades com as leis e editais mas editais sempre vem com suas dificuldades burocráticas tornando o acesso ao apoio quase impossível para uma
grande maioria. Artistas nem sempre são burocratas ou especialistas em leis. Artistas são estudantes do fazer. No Brasil não se tem apoio da iniciativa privada para a arte. Só as obras de grande aceitação da massa ocupam espaços e tem apoio econômico.
Peças de teatro como estas deveriam circular em escolas publicas e privadas deveriam estar
em locais com grande circulação de pessoas no dia a dia cansativo e tumultuado das pessoas.
Sinceramente acredito que escolas não deveriam estar fechadas a noite e em fins de semana
em muitos lugares e bairros as escolas são a única fonte de acesso a arte e cultura.
Enfim estes artistas foram gentis em oferecem seu trabalho de forma gratuita ao publico da
Casa de Cultura Chico Triste.
A apresentação é memorável e nos instiga a querer ver mais e fazer mais. Um espetáculo
como este deve circular Brasil afora. Na linguagem das artes ele nasce redondo deixo
para os críticos de festivais apontarem o que deve ser melhorado eu sou mero publico.
Sucesso a este grupo. Que nasce numa São José dos Campos repleta de talentos e grupos
no teatro a muitas décadas.
Marzia Gatto também tem um canal no yotube onde faz vídeos sempre criativos. Enfim
uma dupla perfeita. Não deixo de falar da sonoplastia de Alexandre Campos também ator
do Grupo Velhos Novatos.
Enfim o teatro em nosso Vale do Paraíba continua repleto de imensos talentos que superam
as inúmeras dificuldades que artistas tem nesse Brasil.
Sorte a este grupo Artepão e veremos muito mais destes grandes atores.







SINOPSE:

Filó e Ciço, dois simpáticos nordestinos apresentam a história de uma mulher arretada! Uma incrível viagem ao rico universo da cultura popular nordestina. Inspirada na comédia A Megera Domada de William Shakespeare.

Ficha Técnica:

Grupo Artepão
Elenco: Marzia Gatto e Jorge Peronelli
Texto: Marzia Gatto
Direção: direção coletiva
Figurino e adereços: Jorge Peronelli
Sonoplastia e iluminação: Alexandre Campos
Linguagem: Teatro narrativo
Classificação etária: Livre
Duração: 45 min
















u

sexta-feira, 11 de março de 2016


Que Brasil é este ?

Liberdade de expressão, democracia e se as pessoas forem de vermelho
nas ruas no dia 13 de março ?
Que Brasil é este ?
Dilma fica se querem derrubar o PT derrubem nas eleições.
O desgaste de 13 anos de governo e a queda na economia sera superado
mas estas tentativas de golpe contra a legitimidade de uma presidenta
eleita nunca será esquecido.
A democracia sera mantida não temos medo de ir as ruas nunca
tivemos.
A questão que esta em jogo não é a defesa do PT mas a defesa da
democracia.
Ela a democracia foi conquistada a ferro e fogo por uma geração.
Quantos foram mortos na ditadura militar ?
A educação foi sucateada e já se leva décadas para se reconstruir a
educação no Brasil.
A esquerda vem errando em não buscar a democratização das mídias.
A vida é leve mesmo agora. Enquanto os podres poderes e os lobos querem
tirar os avanços sociais conquistados as duras penas.

Joka

João Carlos Faria

quinta-feira, 10 de março de 2016


E quando as elites deixarão de mandar ?

E a canalhice chegou ao ponto de se falar no jornal das dez na Globo News da implementação
do parlamentarismo.
Querem Lula, Dilma presos e no dia 13 eles para se manifestarem tem o aval do governo de
SP que gosta de dar borrachadas em quem protesta.
E o PMDB prepara-se para abandonar o barco.
E o Brasil irá ver este crise criada e artificial até quando? Enquanto isto no mundo real
a economia desacelera.
E o poder aquisitivo da população vai diminuindo. E o PT tem culpa em tudo. Tirando o PT
do poder as elites continuarão a mandar e quando deixarão de mandar ?
Uma pequena fração do bolo da economia foi distribuído nestes últimos doze anos. E os
filhos e filhas do povo tem acesso as universidades e ao conhecimento enfim uma geração
bem preparada que vai ocupar os espaços da velha classe media que se julga elite.
O Brasil ira superar este golpe. Só nos cabe as ruas, redes sociais.
Com Dilma sem Dilma com PT ou sem PT. O povo se conscientiza politicamente e não ficara
em silencio.
Só resta o fortalecimento dos movimentos sociais. Antes do PT as esquerdas tinham o velho
Partido Comunista, UNE.
A classe trabalhadora nunca ira desistir de seus direitos. Novas lideranças estão vindo
ai.
Não ficaremos em silencio. A luta democrática é árdua e diária. Só o saber e a sabedoria
nos liberta da tirania.

Joka

João Carlos Faria

quarta-feira, 9 de março de 2016


O tempo é um verso inacabado

E o tempo passa,
as revoltas passam.
E a vida se esvai ..
A ampulheta do tempo
esta ai …
E o que fazer diante de nossa
insignificância ?
Cantemos a vida,
dancemos cirandas.
E a musa se faz musa ..
Enquanto o casal se ama,
dançar dançar dançar
cirandas …
O universo … se abre,
o tempo é um verso inacabado.
Quero mergulhar dentro da estrela
nascente e me fazer esperança.
A mulher e o homem no desenho
nos faz amar a vida.

Joka

João Carlos Faria


A descortesia nas redes sociais

A guerra civil … enquanto os olhares das serpentes … na ilusão de
que disparar venenos nos alivia … a cidade em festa é a democracia … ratos abandonam
barcos … quem sabe nadar ?
A guerra civil … e nação em verde azul e vermelho … a morte … e as ruas … dispara-se
as armas da incivilidade … e junta – se cacos … na esperança vermelha, amarela …
Partidos se partem e as alianças acontecem … Brasília, alma inexata de nossa estupidez …
bom senso a ultima palavra e o profeta gritava e declamava < Gentileza gera Gentileza >
e este ódio disseminado nas redes sociais !!!
Na rua sempre a mesma cortesia do dia a dia …
A guerra civil …
Nos faz disparar as armas da intolerância !
Quem ganha ? Quem ganha ? Quem ganha ?
Salva – se o dia a dia das grandes cidades …
Eu não tenho smartfone … vivo quase feliz na infelicidade diária …
Só o chão da escola me salva … Meros zumbis …
Almas sem alma …
A guerra civil … É fruto da ausência de reflexão …
Mario Sérgio Cortella nos faz pensar esperança.

Joka

João Carlos Faria

Reflexão assistindo ao jornal da cultura !

domingo, 6 de março de 2016


Festival da Mantiqueira o fim ?

É um velório. Um grande evento que se vai ! Festival da Mantiqueira.
A arte e a cultura em São José vai muito bem. Mas perder um evento deste quilate não nos satisfaz. Espero que a comunidade tenha uma reação. Afinal algumas andorinhas podem ser abatidas já uma multidão.
A semana Cassiano Ricardo deve ser repensada e a comunidade que gosta de arte não tem uma reflexão e ação forte. O poder público deve estar ai para servir a comunidade e não ser mais forte que ela.
Mas esta reflexão deve cair no vazio. Não sabemos a arte de nos articular.
E governos passam e nos comunidade sempre a latir e de fato nunca somos ouvidos. Nossas
palavras não passam de latidos de cães vira-latas para o poder publico.
E houve um grande desrespeito por parte do governo do Estado de São Paulo em não fazer o debate com a comunidade através da FUNDAÇÃO CULTURAL CASSIANO RICARDO e a Academia Joseense de Letras única entidade organizada dos escritores da cidade.
Já não é tempo de uma organização de quem gosta de escrever nesta
São José dos Campos e da Letras ?
Entidades como O BOLA DE MEIA vem fazendo seus encontros mensais a anos na cidade.
Mas um evento de porte nacional que trouxe os escritores mais representativos da cena literária nacional é lamentável se perder.
Acredito que na cidade cabe uma politica de valorização das artes e a Secretaria de Educação
do Município deveria atuar em conjunto com a Fundação Cultural Cassiano Ricardo e desenhar
um projeto em conjunto e pensando com a comunidade que se interessa por literatura.
Que se abra o debate. São José das Letras foi uma ideia dada pela escritora Itamara Moura em um encontro no Bola de Meia.
No campo das letras São José tem uma historia de escritores. Se os escritores daqui tem ou
não um reconhecimento nacional não importa. A cidade respira arte e não ficou parada
em Cassiano Ricardo. Já tivemos inúmeros movimentos que não devem ser esquecidos. Como a Comissão de Literatura da Fundação Cultural Cassiano Ricardo e os escritores do Canto da Cultura historia que esta sendo trazida de volta por Elizabeth Souza editora do Entrementes.
Uma andorinha pode ser devorada por lobos. Mas uma multidão voa. A escrita nos liberta e
amplia as possibilidades de realizações concretas.
Estes oito anos de Festival da Mantiqueira nos deixa um enorme aprendizado e nos prepara
para grandes voos.
Espero que a Secretaria de Cultura do Estado abra um debate com a comunidade. Cabe a
ela enquanto gestora da cultura no Estado debater suas politicas culturais com a população
do estado. Decisões de gabinete já não são bem vindas nos dias de hoje.

Joka

João Carlos Faria


sábado, 5 de março de 2016


Enquanto se prende lula o desemprego aumenta

Não é questão de cabrestos ficar contra o depoimento coercitivo de Lula
interessa é a democracia e a economia do Brasil.
Dilma não conseguiu governar até agora e a economia vai mal.
Achei o discurso de Lula bem populista e escrevi em um texto anterior.
Faz mais de dez anos que me desfiliei do PT hoje sou só eleitor.
Mas esta Operação Lava Jato virou um show midiático se provarem que
Lula tem algum crime que se faça justiça. Por enquanto são só especulações.
Mas estamos desviando o foco a economia vai mal e Dilma deve chegar a
2018 ?
Quantas pessoas ao nosso redor já estão desempregadas ?
Vemos panelaço contra o governo mas não vemos uma só manifestação contra o
desemprego?
Cade a luta das centrais sindicais por uma ajuda financeira aos desempregados ?
Para que serve estas Centrais Sindicais ?
A corrupção no Brasil é enorme partidos como o PT,PSDB,PMDB estão envolvidos
estas empreiteiras financiam todos os candidatos. E Cunha continua solto.
E a economia real se deteriora e temos lideranças que possam mudar a economia, criar
um pacto de governabilidade ?
Deveríamos ir as ruas não por Lula mas pelo povo Brasileiro. Pelos milhares de
desempregados. Pelas pessoas que não tem acesso a uma saudê de qualidade. Pelos
sem tetos que moram nas ruas.
Lula é um líder politico carismático. Que tem uma boa condição de vida.
Que cidadão brasileiro não passou pelos mesmos problemas que ele.
Já conhecemos sua vida. Precisamos de trabalho, educação e cultura é uma
pena ver um líder politico de sua envergadura não liderar um
processo de harmonização do Brasil.
Fiquemos de olho na justiça na imprensa e em nós mesmo estamos decidindo
o futuro e o presente do pais.
Precisamos é de justiça social e lideres reais coisa que ainda não temos.
O quanto pior melhor esta acabando com os avanços conquistados no
Brasil. Dilma sobreviverá até 2018 mas e o Brasil ?

Joka

João Carlos Faria