Seguidores

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015


A morte pede carona,
Ela uma doce mulher.
A encantar as ruas.
Dança dança dança …
A vida se esvai numa ampulheta.
Quem consegue segurar as areis do tempo ?
Dança a moça com seus pés ao chão.
Dança.
A vida se esvai.
A morte pede carona,
Não nos sobra tempo para temer se jogar
ao abismo.

Joka

Nenhum comentário: