Seguidores

sexta-feira, 23 de outubro de 2015


Algemas

Quando minha alma se libertar deste corpo.
Arranquem meu coração com uma pequena adaga
escondida na cachoeira da Ferrugem em São Francisco Xavier.
Joguem meu coração ao mar em algum lugar
entre Caraguá e Ilha Bela.
E que meu corpo seja queimado numa fogueira.
No alto da Serra da Mantiqueira.
Sempre ao pó retornamos.
De resto tudo é mera vaidade.
Só o amor existe.
E nossas almas são livres.
O que nos prende e aprisiona é a nossa ilusão em
ter. Desistindo de ser.

Joka

João Carlos Faria

Nenhum comentário: