Seguidores

segunda-feira, 19 de outubro de 2015


A nossa barbárie diária

Mais um concurso que vou fazer para pedagogo.
Na cidade de Taubaté o bom é que acabamos estudando
mais um pouco.
Mas de teoria já estou um pouco cansado quero
é uma sala de aula.
E o velho Karl Marx dá as suas cartas.
Enfim quem tiver estudando para este concurso e quiser
trocar uma ideias estou aqui aberto.
É que no nosso bom e velho capitalismo no facebook
ninguém divulga os concursos.
E como o Renato Russo nos anos noventa cantava
VIVEMOS NUM MUDO DOENTE.
E me digam quem é feliz ?
E se ninguém é feliz como se muda a educação ?
Estamos numa sociedade tão sem limites que as
pessoas nas conversas diárias acham que a
barbárie é a solução.
E acham que a violência pela violência resolve.
O Estado Brasileiro esta falindo ?
E vão dizer que a culpa e da educação no caso
os professores.
Como a vida é bela. O que seria a vida sem
problemas individuais e sociais.
Estamos numa sociedade sem nenhuma liderança
e a barbárie se instala em todos os cantos.
Quando as igrejas precisam ser protegidas por
seguranças armados é sinal de fraqueza.
E o poeta Gentileza dizia Gentileza gera Gentileza.
E a estupidez humana se propaga por todos
os lugares.
A sociedade precisa se reinventar os pactos
sociais estão sendo quebrados.

Joka

João Carlos Faria



Práxis



Pedagogia
Na pedagogia práxis é o processo pelo qual uma teoria, lição ou habilidade é executada ou praticada, se convertendo em parte da experiência vivida.
Enquanto no ensino uma lição é apenas absorvida em nível intelectual no decurso de uma aula, as ideias são postas à prova e experimentadas no mundo real, seguidas de uma contemplação reflexiva. Desta maneira, os conceitos abstractos ligam-se com a realidade vivida.
A práxis é usada por educadores para descrever um panorama recorrente através de um processo cíclico de aprendizagem experimental, como no ciclo descrito e popularizado por David Kolb.

Nenhum comentário: