Seguidores

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Primeiro Sarau Assombroso na Casa de Cultura Chico Triste


A velha banda Made in Brasil iniciada nos anos setenta tem uma música assim A MORTE NÃO TARDA VOCE TAMBÉM VAI MORRER .. E ontem uma segunda – feira a noite cheguei ao
CHICO Triste e deparo -me com alguns mortos em suas tumbas entre eles Charles Bukowski, Fernando Pessoa , Oscar Wide e para minha tristeza estava lá entre os mortos que fomos celebrar
o poeta e colunista do Entrementes o senhor Dalto Fidêncio e eu não sabia só me restou mesmo nunca bebendo pegar uma velha garrafa ao lado do tumulo de Bukowski. Dalto já entre os mortos ?
Chorei por saber que nunca mais leria suas cronicas nem mais seus poemas e por saber que ainda
não temos uma editora na cidade para publicá-lo e agora Dalto acompanhado no além de José Omar de Carvalho, Paulo Núbile, Helena Calil e tantos outros numa genealogia de bons escritores que
passaram por São José dos Campos só nos cabe agora fazer uma revista que entre os escritores vivos e mortos desta Cidade das Palavras.
E assim caminhamos ontem uma bela experiencia de jovens poetas e escritores da cidade estavam lá
alunos das oficinas de literatura ministradas nas Casas de Cultura da cidade.
Numa demonstração que Ação Cultural realmente acontece quando se dá espaço e liberdade a comunidade e isto muda um pais.
E os poetas Poliana Camargo, Erick Fernandes, Fábio Camargo conseguiram dar um passo
a mais na idéia de sarais que acontecem na cidade a muitos séculos.
Entre os que foram lidos uma historia do escritor e ator Ruberval Rodolfo de seu livro Um grito no Vale junto com Donizete, Ricardo.
Então esperamos que este sarau aconteça de novos nos vários espaços de arte que existem pela
cidade.
Foi uma experiencia entre a vida e a morte e Dalto passa muito bem já esta entre nós até quando
nenhum de nós o sabe ?
Que iniciativas como estas continuem acontecendo em nossa cidade.
Que Alexandra continue a estimular estes novos artistas. E a vida ainda segue para nós que ainda
estamos vivos só os céus o sabem atá quando até quando até quando …
Que tal um curta com este belo elenco?

Joka

João Carlos Faria

PS : Desculpem os que não foram citados a memoria afetiva não fotográfica continuemos continue-os a eternidade é hoje.


Parabéns a Fundação Cultural Cassiano Ricardo.

Nenhum comentário: