Seguidores

domingo, 14 de junho de 2015

E por acaso vamos esquecer dos Evangelhos Apócrifos
achados num deserto?

Ler Walt Whitman é de uma infinita possibilidade tem hora que a palavras nos
arrebata será a escrita a religação do homem com sua divindade ?
Ontem numa praça com velhos militantes da luta politica, começamos a falar dos
grandes escritores que o Brasil já produziu Machado de Assis e Guimarães Rosa
falei de meu encanto pela escrita de Guimarães e outro falava do mesmo encanto
por Machado e nos esquecemos dos males do fazer politica.
E a literatura chegava a praça viva e pulsante.
E assim a escrita e a literatura transforma as pessoas nesta era tecnológica e hoje li
um poema dedicado a Stve Jobs sim ele mesmo um dos construtores desta imensa
aldeia global. Não achei a assinatura do autor ? Por isto não republiquei.
E o que é a escrita, poesia e arte ?
Quantos mistérios que faz uma pessoa sozinha se desligar do mundo e simplesmente
ler e escrever eu escrevo com a companhia e a música de Janis Joplin.
Mas poderia estar em silencio. Num programa sobre a guerra civil Americana antes de falarem
me veio na cabeça o velho Walt Whitman que cuidava das pessoas doentes no acampamento.
E agora releio, leio suas frases poemas, sua vida diante de meus olhos.
Ele que cantava ao homem do futuro e chega num rápido clicar de uma página além da
velocidade do pensamento.
E num inscrito o torno personagem numa visita na cidade em que moro.
E quem disse que a metafisica não pode fazer ele estar aqui neste exato momento seus
pensamentos chegaram a mim a você.
Quem disse que não caminhamos na velha Atenas? Ou não estivemos nas Caravelas
de Pedro Alvares Cabral ?
Ou simplesmente aprendemos a arte de viver ou morrer em Esparta.
Quem nos diz que daqui a seculos, milênios não estaremos aqui quem sabe indo além
do bem e do mal.
E a vida pulsa em nossa alma, coração e fé em nos mesmos. Pois Walt Whitman diz para
amarmos a nós mesmos. Ai descobrindo a amor em nós podemos nos ver no próximo
como Jesus O Cristo nos ensinou.
Eles os grandes e pequenos escritores fazem parte de nossa vida a partir de que
nossa retina chegue a suas palavras escritas e muitas vezes encenadas num palco de
teatro, numa novela num filme.
Palavras escritas nunca se acabam e por acaso vamos esquecer dos Evangelhos Apócrifos
achados num deserto?
Quem sabe muitos dos livros da grande biblioteca de Alexandria não estejam por ai
parem serem novamente descobertos.
Ou no fundo de algum oceano esteja uma biblioteca de uma civilização perdida
esperando para serem achados ?
A vida é vida e vai além da vida. A literatura abre nos portais e infinitas chances de
encontrar o caminho da alma. Que dizem os velhos sábios que ainda não possuímos
mas devemos lutar para achar o fio de Ariadne que nos leva a alma.

Joka


João Carlos Faria            

Nenhum comentário: