Seguidores

quinta-feira, 16 de abril de 2015

O teatro na vida de nossa comunidade

O teatro o cinema e a televisão na bela visão da diretora Amaura Mautner num programa da
Globo News e hoje mais cedo havia lido uma bela matéria na coluna do Jornal O VALE sobre os vinte e cinco anos do grupo Teatro da Cidade a maioria destes trabalhos deste grupo eu vi. Enfim segundo Amaura Mautner o teatro, cinema e novela se misturam mas os puristas do teatro não devem gostar nem um pouco. Já participei nos anos noventa de uma tentativa de se fazer cinema na cidade o Núcleo Ethos de Cinema que tinha nascido dentro da Fundação Cultural Cassiano Ricardo na marcante gestão de André Freire a democracia na cultura imperava a Fundação havia sido fundada nos anos oitenta no começo da redemocratização do pais lá tinha as comissões setoriais de várias áreas teatro, música e literatura, dança, cinema e video e assim a comunidade tinha o direito e o dever de acertar e errar na condução da politica cultural da cidade mas isto foi sepultado numa lei do vereador Jorley Amaral.
Enfim politica, arte e cultura se misturam sim na vida de uma comunidade e um grupo de teatro resistir a vinte e cinco anos vivendo e fazendo teatro é algo que todos nós devemos comemorar o grupo tem até sede própria.
Seguindo minhas reflexões hoje a tarde vi um espaço que poderia ser usado para arte de uma empresa no bairro onde moro. E ai pensei a dedução de imposto fiscal ou uma forma de incentivo as
pequenas e média empresas investirem em arte, cultura?
Só sei da lei Ruanet e não estou muito inteirado nos mecanismo do Fundo de Cultura da Cidade até por uma opção politica em não participar da Fundação enquanto não se reabra os mecanismos democráticos de participação da comunidade.
Geralmente vemos as campanhas sociais que sem educação não se faz uma nação mas a arte e a cultura devem andar juntas com a educação. Dou aqui um destaque para as escolas da família nas rede estadual de educação e porque as escolas municipais não abrem no fim de semana para este tipo de atividade?
Sei das dificuldades da atual gestão da Fundação com um quadro de funcionários menor que de uma
escola. Não vejo muitos debates do chamado movimento cultural da cidade se é que temos um movimento cultural no atual momento?
Se  tivéssemos   um movimento ia propor ao movimento fazer um debate com o deputado federal Eduardo Cury para propor a criação de um projeto de lei para gerar este incentivo as artes no Brasil.
Acredito na força de nossa comunidade mas sei o quanto a cultura é carente no quesito pensar e agir
politicamente para aprimorar os mecanismos da participação cultural da sociedade.
Sei que as Casas de Cultura estão firmes e fortes mas sei que elas tem um quadro pequeno de funcionários fazendo que se fechem aos domingos e feriados e não se avance além das oficinas
culturais.
Como diria Raul Seixas nunca se vence uma guerra lutando sozinho então lanço aqui estas
pequenas reflexões.
Reintero meus parabéns ao grupo Teatro da Cidade e também desejo sucesso na empreitada do
novo grupo que se forma de ex integrantes do Teatro da Cidade.
Pois movimentos assim não dão força para sonhar e visualizar São José dos Campos como
num importante polo de cultura.
E fazer cinema na cidade não é utopia mas um sonho possível.

Joka


João Carlos Faria   

Nenhum comentário: