Seguidores

segunda-feira, 23 de março de 2015

Outono
As utopias e as canções na noite de Dom Quixote

Por qual estradas Cervantes caminha?
Não é a mesma estrada que caminhamos?
Este silencio de Cervantes nestes dias de canções
de tristeza.
E o Cavaleiro da triste figura.
Andaluzia anda solitária em seu escaldante
calor.
Nas noites solitárias minha alma vazia mero
fantasma caminha por aquelas terras.
Quero caminhar pelas estradas pequenas desta
Serra da Mantiqueira.
E o gigante adormecido na Serra?
Quando se levantará?
Nestes dias frios, chuvosos sem a antiga
lareira para acender.
Sem as velhas histórias contadas sobre o
Cavaleiro da Triste Figura?
A vida sempre breve, sem livros
e canções.
E mesmo na noite as estrelas nos observam.
E Cervantes conta suas historias
a uma estrela solitária.
E a vida leve sem canções e tudo sempre
breve.

Joka

João Carlos Faria


Nenhum comentário: