Seguidores

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

O homem que se auto intitula gênio

Edu Planchez

É um poeta visceral, sem limites insano.
E vai muito além de ser Beat.
Sua escrita muita vezes nos constrange em nossa
moral.
Mas Brasilês onde a imoralidade anda fechada em
quatro paredes.
E o mal se faz nas ruas, em desgovernos, corrupções.
E um poeta caminha pelo Rio.
Gritando sou gênio.
Edu esta além, homem comum.
Que retrata uma sociedade que inutiliza os que ousam não
se enquadrar num sistema doentio.
Edu Planchez vai além do que supõem o universo Beat.
Ou qualquer vanguarda.
Ele nos enquadra em sua ousada loucura.
Vai além de nossa normalidade.
Viva Edu.

Joka

João Carlos Faria    

Nenhum comentário: