Seguidores

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Poema para uma sexta-feira

Sexta -feira gosto de manga catada na Vila Industrial.
As arvores, fiapos na boca.
É tempo de manga.
Parques da cidades. Ondinas.
É preciso ver elementais para saber que estão ali?
Um poema em cada arvore. Poetas nascem em arvores,
frutifica-se o poema.
Biblioteca, queda de pressão.
Não li os poetas os senti em pulsação.
Parque da cidade, caminhos sem volta.
A poesia flui. E alma desliza-se em caminhos sem
volta.
Invocar elementais, e o peixe que punha fogo no
lago?
Tomar garapa no mercado.
Ler as noticias do dia, rever professoras.
E os olhos se embaralham diante de velhas noticias.
A cabeça rodando e os poetas de hoje.
Será eu poeta de ontem.
Sou sempre agora.
Calçadão da rua sete de setembro.
Nem uma alma conhecida.
Sexta-feira gosto de manga catada na Vila Industrial.

Joka

João Carlos Faria

PS : Vila Industrial bairro no inicio da Zona
Leste de São José dos Campos.
Quem tem uma Vista Linda do Banhado e da Serra
da Mantiqueira.
Projeto : Um poema em Cada Arvore 2014.
Na biblioteca Cassiano Ricardo.



Nenhum comentário: