Seguidores

domingo, 28 de dezembro de 2014

As bailarinas dançarinas na noite de verão


Nietzsche É NECESSÁRIO POSSUIR UM CAOS DENTRO DE SI PARA NASCER UMA ESTRELA BRILHANTE


Verão, calor.
Corpos sem corpos.
Pele, suor.
Desejos
Insonia,

Almas, sem calma.
O corpo se faz forte e alma
sedenta de alma.

Como ousamos separar corpo de alma?
Fé de desejo?
Calma, insonia.

As estrelas brincam de esconde esconde.
E os seres humanos fazem amor nas alcovas.

Verão, calor.
Corpos sem corpos.
Pele, suor.
Desejos
Insonia,

Fantasias, desejos.
Luta entre mal e bem.

A uma estrela que pode nascer dentro
de nós?
Assim proclamou NIETZSCHE
Silencio na madrugada.
Uma luta árdua entre ser e esquecer.
Esqueçamos de tudo e adentremos
ao vazio.
Liberdade, alma.
Desejo amor?

Verão, calor.
Corpos sem corpos.
Pele, suor.
Desejos.
Insonia.

Joka


João Carlos Faria

Nenhum comentário: