Seguidores

domingo, 28 de dezembro de 2014

A desistência de Deus


Como se traduz a alma?
Tantos desejos, como se cala desejos?
Como adentrar ao vazio?
Nestes sorridentes dia de calor.
Alma, esperançosa.
Vazia.
O corpo derrete-se. Banhado de suor.
Viver , amor.
Coração

Tantas leituras, releituras.
O saber profano. E o saber da alma.

Separa-se em vida corpo de alma.
Alma de corpo.

Suor, desejo.
Cancões ,

Poesia, metafisica.
A desistência de Deus?
Hoje já não se cala o corpo com um açoite.

Cala-se com calma, amor, fé. Paciência.

Como se cria a alma ? Como se nasce
duas vezes ?

É necessário a calma.
Fé.
Nestes sorridentes dias de calor.
Onde desejar se faz viver.
Vive-se sem desejo?

Joka



João Carlos Faria

Nenhum comentário: