Seguidores

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Caminhantes

A cidade se debate.
Cansada, não existe.

Pássaros mergulham no

lago.

O sol vai embora, corpos cansados.
Dentro de carros, ônibus, trens, metros.

A vida flui. Zumbis diante de telas de celulares.

Procissão de mortos.

Enquanto Belzebu passeia nas ruas.

Homens, mulheres se despem na rotina.

Pássaros cantam.

Almas, sem luz.

O consumo de cada dia.

Na dura rotina de ter.

Sem perceber a beleza de ser.

Joka


João Carlos Faria      

Nenhum comentário: