Seguidores

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Ao despertar

É noite
E as almas caminham
É noite
E os abismos se enchem
É noite
E a morte se faz urgente
É noite
Prometeu ainda acorrentado ?
É preciso saber
É noite
Adentramos a infinitas cavernas dentro de nossas almas
É noite

Joka


João Carlos Faria   

Nenhum comentário: