Seguidores

terça-feira, 1 de abril de 2014

João Carlos Faria

Cade o relógio e seu pendulo?

Ando a ler Chacal. Lendo tantas mulheres.
Desfrutando da poesia.
Sei que sou mau poeta e dai?
Ela me toma o coração sei que tenho tantos livros para ler.
E uma porção para escrever.
É noite e atravessamos desertos.
A vida é longa. Sinto-me a deriva.
Limite de Mario Peixoto.
Quero ler algo de Gabriel Garcia Marques.
Chega de teses acadêmicas, relatórios.
Gosto da inexatidão da matemática.
Entre dois e três quantos infinitos?
A ponte esta partida.
A cidade desorientada.
E a sedo do partido arrasada.
Delta de Vênus?
O que nos diria Anais Nim.
Uma lembrança de Josie, Juracy Ribeiro.
Pelas ruas da cidade.
Ando a ler Chacal.
E sigo entre as estantes e as ruas.
Tentando desvendar o mundo.
Chega de sermos
devorados pela esfinge.
Me chamo lobo mau.
Senhorita música.
Santos Chagas passeia pelas ruas.

Joka


Nenhum comentário: