Seguidores

domingo, 23 de março de 2014

João Carlos Faria

Calar

Tem hora que a palavra se ausenta e a angustia toma conta a poesia não jorra.
E a vida parece parar. Nada novo nos faz viver.
Tem hora que devemos nos silenciar.
Para sentir o silencio. Degustar o silencio.
Nos calar. E simplesmente sentirmos nossa presença na existência.


Joka

Nenhum comentário: