Seguidores

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

João Carlos Faria

Saímos das cavernas

Ao mestre Leonardo Boff

O que nos resta além da poesia?
Sem ela não seriamos nada.
Sei que não somos muitos não sei porque fiquei perplexo ao
assistir a palestra de Leonardo Boff.
E me foi questionada a poesia.
Ver tanta gente de uma longa jornada parece que o tempo
não passou para nós.
Só as marcas em nossas faces em nossos corpos.
Amigos de velhas jornadas na festa do convívio social.
Gente e cada um a sua maneira defendendo alguma bandeira.
E no fundo todos nós iguais e diferentes.
Em nossas maneiras de ver o mundo.
A sensação é de vazio ao assistir a uma palestra que nos
revela a triste sina de nossa velha humanidade.
E parece que faz pouco tempo que saímos das cavernas.
Só nos resta nossa vaidade.
Qual nosso destino enquanto civilização?
Sinceramente que Deus tenha piedade da mãe natureza.
Os animais não merecem o destino reservado a humanidade.
Fazer e ver os jogos de cena é divertido.
E o profeta, cientista e filosofo.
No fim nos fala de uma vã esperança.
Que Deus nos revele um arco -iris antes do fim.
Que perdoe nossas miseráveis almas.
Assistir a uma palestra desta é para não ficarmos em pedra.
Nem virarmos estatuas de sal como em Sodoma.
O que nos resta além da poesia?


Joka

Nenhum comentário: