Seguidores

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

João Carlos Faria

Resistir, desistir, afundar


Como resistir a tantas dores de um homem sem alma?
Germano, Bessa o que faremos diante desta ordem capitalista?
Que nos massacra. Nos transforma em dejetos?
Como resistir a algo que se reinventa.
E absorve a tão desem catada democracia.
Que se faz forte através do voto de seus marionetes.
O poder financeiro.
O poder infernal.
Que nos faz maquinas.
Mãos de obras que só sabem usar os dois polegares.
Nossos jovens escravos de celulares.
E não veem que nada podem. Na alienação diária.
Qual a revolução. Se tudo esta contaminado.
Absorvido se somos massas de manobra.
Produtos da industrialização.
Filhos do Kaos,
Metro polis.
Ainda há sonhos.
Como resistir a tantas dores de um homem sem alma.
Se a pecado é a nossa completa ausência de estratégia.
Para nos libertarmos das algemas.
Quantos somos na ilusão de acordar do pesadelo?
Ainda vivemos adormecidos.
Em nossas masmorras mentais.



Joka

Nenhum comentário: