Seguidores

sexta-feira, 4 de outubro de 2013





João Carlos Faria

São José dos Campos ...São Ṕaulo Brasil ….

Hoje depois de uma prova daquelas bem cansativas de Psicologia do desenvolvimento da criança do curso de Pedagogia …
Bem cansado … sem rumo tive uma bela visão do calçadão da rua 7 de Setembro digna de um bom poema de Cassiano Ricardo e hoje entre os vivos Ricola ..
Era a Mantiqueira imponente é bela … Estranho mais de quarenta anos de São José dos Campos e a vejo.
Preferi primeiro descrever em prosa antes de fazer um poema … Eu que voltei a fazer poemas …
Dane-se as criticas de que sou mal poeta … sou poeta … E ponto e o que é o belo na estética?
A poesia esta em nossa alma cravada em nosso coração. É só deixar a ilusão de dias corrido … das adversidades da vida …
Desta sociedade cartesiana … a poesia é DEUS … mesmo que não acredite … Ela se faz presente em todos nós …
Enfim a Mantiqueira entre a Rua Sete de Setembro e o Mercado Municipal ladeira abaixo a casa da
Site Vale onde a poesia flui em forma de tecnologia …
Esta nossa cidade é nossa e esta além de qualquer governo … Eles governos passam e a cidade fica bela é forte …
Desde que foi aldeia … Retratada por Ricola … Juracy … JOKA … E tantos e tantos poetas …
Uns anônimos outros nem tanto … Por Moraes …
É a cidade de tantos aprendizados …
Muitos de nós poetas passaremos … a cidade passará e a Mantiqueira esta lá para contar a historia humana …
Quantos povos passou por ela … quantas tribos … um pesquisador me falou de um extinto vulcão numa entrevista mal sucedida que fiz …
É a cidade é o Vale do Paraíba com sua serra ...Hoje cruzo a ponte e me lembro do poema de Cassiano Ricardo … quando havia balsa … Me lembro do poema de Marcelo Planchez rua XV de novembro …
E diz Cassiano que a contagem dos votos nunca era certa …
Mas a cidade esta ai tecnnlogica para uns e caipira para outros … É minha é sua …
De quem a ame … Com seu banhado … Seus parques e suas ruas de asfalto … Sem a terra que absorve a água da chuva ..
Selva de pedra cercada de verde … Cidade poética e tecnológica …
São José precisa de poesia de arte … precisa de humanidade …
Não somos maquinas somos gente ...


JOKA

Nenhum comentário: