Seguidores

domingo, 27 de outubro de 2013



João Carlos Faria

Nós mantenedores das injustiças sociais.

A esquerda é tão esquerda que insiste em sindicatos.
Que seus sindicatos nunca criam cooperativas.
E assim sempre operários.
Enquanto governos financiam grandes empresas com o
suor do trabalho.
Depois de refletir sobre um poema de Ricola.
E assim as injustiças sociais se perpetuam.
Tem se medo de empreender e subverter o capitalismo.
Queiramos ou não alimentamos o sistema igualmente os policiais.
Sendo nos trabalhadores. Não se muda um pais só ao votar.
Se muda aprendendo a pensar.


Joka




Relax ou esculacho

Ricola de Paula
Ta na veia que explode a capela
Amarra seu destroyer na fivela 
Olha bem o presente paramilitante
Bem alto “paranoid ” é Black Sabath.
Cavalo loco flamejante
Arregaça a polaroid 
Escalpeia e fisga os olhos
da menina dos morros uivantes.
Medusa quando fracoide 
na injuria come tanajura
Sabuga a saúva na goela
Mas cuidado um formigueiro tem muitas bocas 
Tamanduá foi, nem eu
__ela ta chapada meu.
Fdp &fdp força doidos perdidos
Ligadura da justiça reunião será no resort 
Sem parede , sem estofo, abriga no seu bojo
Vilipendio com o trabalhador brasileiro.
Alicerçado no lodo, Ossário olímpic futebolístic 
O dinheiro da educação pré salgado não virá
Será revertido com urgência 
Para construção de clinicas e presídios blindados.
Macbeth, Mac danado, macaxeira barrada 
Nas alfan /Degas
Diz pra esse bando de boçais
Vai tudo tomá no cu!!!!!
Todos de pedalinho na riviera das tristeza
Praias de Oil, sanguinolentas
Na orla dos Establishments
Garatéias dos gordos agronegócios
Gaiolas imobiliárias construindo 
Com o aval dos vermes nas 3 escalas do foder
Ânsia de poder é a balada das eleições que começam 
Com seus vomitórios e swing dos partidos.
Antes que o sindico suplique demissão 
Uns Tins outros Maias.
Ricola de Paula


http://entrementes.com.br/2013/10/relax-ou-esculacho/

Nenhum comentário: