Seguidores

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

JOKA

Festivale ...

O que é ser artista é ser alguém inquieto e tentar fazer mesmo que não tenha um domínio técnico por completo? É imaginar e criar. É saborear um bom espetáculo. E refletir o mundo.
Nem sei se sou tão artista assim .Não tenho tantos domínios técnicos. Mas a arte me contagia … Ler um bom poema … Ver uma peça … Assistir a um filme e imaginar de que maneira você faria tudo aquilo … Dentro de minha cabeça construo tanto e de tanto em tanto não realizo …
Hoje vi um cortejo com o olhar de fora … Como seu eu não tivesse nada haver com tudo aquilo que acontecia … Tanta gente feliz da vida ... E senti-me também feliz … Segui a vida fui fazer uma prova de faculdade ..
Depois voltei e o teatro estava fechado todos já haviam entrado .. Sem medo abri as portas e adentrei aquele velho teatro que conheço com as palmas da mão …
As mesmas pessoas do século passado e o palco iluminado … E um grande artista no palco a nos ensinar muitas lições como sempre ..
A muito tempo uma garota ali naquele teatro perguntou a Paulo Autran o que era ser atriz … E nos com nossa insensibilidade nem demos atenção …
A mais de vinte anos levei uns poemas que fazia a um diretor que encenará Drummond eu na minha pretensão achava que seria encenado …
Aquele palco que já limpei e nunca pisei para nada além de interferências politicas em defesa da cultura … Mas aqui não faço um cronica de politica … Nós políticos sempre passamos .. E nós artistas sempre sonhando ..
Enfim é Festivale é festa … É teatro … Em vários palcos da cidade …
Grandes nomes já vi ali Lorca … Grandes pintores e compositores .. E ainda nenhuma música minha nem peça … Nem filme ..
Só a utopia e o prazer de ser gente … Que ama a arte … Que não se importa e aprecia a obra e o talento do próximo …
Nunca desistir mesmo com os caminhos adversos da vida o palco é luz …
E nosso teatro num terceiro andar de um shopping … E numa peça que Edugair encenava na técnica jogávamos palhas quase viramos churrasco …
É Festivale e novas gerações apreciam a arte … E o teatro … Jovens sonham seguir carreira … E nos seguimos nossa jornada …
E a noite e o dia passam … Tem amigos já com cabelos embranquecidos e estão lá firmes e forte
e outros em hospitais eternos palhaços, atores … Poetas ..
Cineastas sem filme … Atores sem peça ...Poetas sem livros …
Sucesso e fracasso é sempre relativo …
Só não é relativa a relação de calor humano que ali acontece …
Que incendeia nossa alma e o prazer da velha utopia …
Somos a tribo invisível poema de Carlos Aguapé numa edição do maldito e esquecido LIITER …
Enfim cortejos … Arte … É vida …
O rio já não corre as mesmas águas …
Enfim Festa … Festivale …
Estamos todos em cena … O palco é nosso … Qual é a festa hoje?
Sempre fazia esta pergunta depois de uma peça terminada …
Qual é a festa hoje?


João Carlos Faria

Nenhum comentário: