Seguidores

sexta-feira, 31 de maio de 2013









Cantiga para não morrer


Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve.

Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.

Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.

E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.

Ferreira Gullar



JOKA

O desvendar do espelho

Elá se foi ela pelas ruas, como nunca tinha andado solta .. Buscando desvendar os segredos das ruas.
Como um pássaro recém fugido da gaiola … Quando menina sempre estranha e agora mulher solta no mundo. E uma simples maçã lhe é ofertada.
Ó doce mulher não coma desta fruta ? Nunca ouvistes falar que não devemos aceitar nada de estranho?
A vida não precisa encurta-se ainda não é hora de atravessar o espelho?
Por favor não coma?
Não é hora não se jogue …
Não nos deixa com a tristeza de uma vida que se vai.
Ó doce mulher … Tens muito ainda a fazer antes de atravessar o espelho.
Este espelho que nos espera. Poucos sabem ir e voltar além do espelho.
Não comas deste fruto … Por favor não …

João Carlos Faria

Nenhum comentário: