Seguidores

sexta-feira, 10 de maio de 2013


JOKA

Educação

Depois de fazer dois anos de estágio em escola pública e ter que aguardar a formatura para voltar a escola é estranho.
Nada como um ambiente escolar que nos dá muito prazer. Mesmo com todos os conflitos existentes numa escola que acho bem natural em se tratando de relações humanas.
Para isto tem sempre um antidoto estudar a fundo os mestres da educação, Paulo Freire, Piaget, Freud, Vygostky, Darcy Ribeiro.
E nada como assistir a uma palestra de José Pacheco da escola da Ponte com seu domínio da educação.
Acho bem estranho se criticar a base teórica pois ela nos ajuda a refletir. E estudando estas figuras sem bitolagem teremos muito mais segurança.
A educação tem muito para se transformada. E estamos ai para arregaçar as mangas. Mas qualquer profissional precisa de um justo salário e condições boas de trabalho.
Sem isto não se fortalece a educação. Há muitas ideias no pais sobre educação e pouca ação prática de governos.
Falta um esforço politico de toda a sociedade para transformar a escola em algo que ajude o ser humano a entender este estranho mundo em que vivemos.
Mas também deve haver um preparo para que o indivíduo entenda o mercado de trabalho. E tenha também um conhecimento amplo sobre si mesmo e o mundo que o cerca.
A escola não pode perpetuar esta ciranda nefasta de cidadãos analfabetos políticos.
Precisamos ter uma formação em que entendamos de economia, teorias econômicas, teorias ideológicas. Para sabermos por onde escolhermos nossos governantes. E assim vivermos numa sociedade onde indivíduos entendam seu papel social.
E não uma sociedade que se baseia no ter. Precisamos readquirir valores humanos.
Enfim educação deve nos transformar. E nos fazer cidadãos.

João Carlos Faria

Nenhum comentário: