Seguidores

terça-feira, 30 de abril de 2013


JOKA

Em nome de que?

As estrelas dançam … Em bailes … Onde as vezes assistimos sem que nos apercebamos. A vida é vivida sem que nos apercebamos. Hoje alguém de minha vida na infância foi-se. Alguém de um passado distante num infarto fulminante. É a vida morre-se antes dos quarenta e depois. Enfim morremos. É para onde vai os sonhos de uma pessoa? Quando partimos deixamos tudo para traz. Então para que estarmos apegados a sucesso ou fracasso? Hoje vi a historia e a vida do pianista Male k Jande li que faz de sua arte politica. Sei que a politica é árida. As vezes monótona cansativa. Sei dos fracassos e acertos da politica. Por estes dias houve muitos atentados onde cidadãos livres matam em nome de que?
De revoluções? Guerras contra injustiças sociais? Mas este tipo de atentado só acirra os ânimos no planeta? Prefiro artistas que compõem obras contra a tirania como no caso deste pianista. Que nos fala da Síria? Nunca vi a violência de um atentado politico resolver a situação de nenhum povo ou pais? As vezes nos exaltamos quanto a tirania que se espalha no mundo. Mas não adianta partir para a violência. Para a guerra. Sei o quanto é difícil alcançarmos nossa paz.
O que ganharam estes dois irmãos que fizeram o atentado em Boston? Ou o homem que atirou em muitas pessoas em Roma?
As vezes escrevemos de forma exaltada contra os políticos. Epa as vezes colaboramos para que esta situação continue. A politica é um caminho também de consolidar avanços em todas as sociedades.
Muitas vezes nos esquecemos do sentido do poema de Bertolt Brechet que nos fala do analfabeto politico.
Devemos refletir com estes acontecimentos e nos sentir sim responsáveis pelo mundo em que vivemos pois o movimentamos com nossas ações.
Precisamos nos conscientizar de nosso papel neste planeta por mais breve que seja a vida. A politica não precisa ser tão árida assim. Como nos disse Ché Guevara aí de endurecermos sem perdermos a ternura.
A vida é breve. E o Universo se faz permanente. E morrer não deve passar de uma transformação de energia. A vida é uma aventura mágica. E há muito por realizarmos a felicidade esta ai em todos os momentos. Ouçamos a música de Male k Janda li.

João Carlos Faria

Nenhum comentário: