Seguidores

segunda-feira, 25 de março de 2013


JOKA

Motum Perpetum

Dentro da caverna uma voz de trovão diz : Eu viajante de estrelas, nascidos no centro, nas periferias canto aos homens, faça se o som … Faça se a luz .. E que a mulher e o homem dancem para se fazer a vida … E o amor os una … E a Tropicália se faça … E a vida nasça que as culturas se fortaleçam.
E a voz continua a dizer: Eu canto ao mundo … Eu vivo o mundo … Que os gigantes povoem o mundo … Que verdades tropicais incendeiem Brasis … A mares bravios a serem desbravados ..
E a voz de dentro da caverna : Cantemos , dancemos, criemos as artes … Faça -se as palavras … O universo se faz em diversos cantos … Todas as nações se transformem em Brasis …
E a assim se faz … Por entre as dores do Condor … E o achar que somos marionetes estamos a construir uma arte, economia …
Verdades Tropicais sejam ditas que se faça A CELEBRAÇÃO AO RENASCIMENTO DA POESIA … Como foi proclamado pelo poeta …
Dentro da caverna uma voz de trovão diz: Pop, Sertanejo, Jazz … Qualquer música é música … E a junção de palavras e o amor se faz a poesia … E a poesia é a alma da arte … E com a arte surge as ciências e vamos além do Mal e do Bem …
De dentro da caverna a voz sai e vai ao mundo atravessa oceanos e chega numa imensa nave de dimensões que não se diz … Ao centro ao coração da América trazendo nos a vida …
E a arte que transforma e não a fria razão pragmática da politica … A politica esta na arte .. E não há arte sem politica …
E a voz de dentro da nave diz … : Faça se a paz entre os povos … Que canto sobre o canto de meu canto … Cantemos … E a voz desce … Da nave e junta-se ao povo. E tudo se transforma e num piscar de olhos nada aconteceu …
E tudo segue, mas esta tudo vivenciado em nosso coração …
E a voz retorna a caverna … Dança ciranda … Esta ciranda quem me deu foi Lia que mora na Ilha de Itamaracá …
Esta voz retorna … E dorme o gigante adormecido na Mantiqueira ...
Dentro da caverna uma voz de trovão diz : Eu viajante de estrelas, nascido no centro, nas periferias
canto faça se o som … Faça se a luz …
E tudo recomeça … E de novo e de novo … Enquanto diversos universos se fazem … e a voz diz : Cantemos, cantemos ...Mulheres e Homens se juntem para criar … E desta união nasça a vida ..vida … vida …
E a voz de dentro da caverna … Segue dormindo e despertando … Por um ciclo infinito … E de dentro da caverna uma voz de trovão diz :

JOKA

João Carlos Faria


Nenhum comentário: