Seguidores

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012


JOKA

Em busca de uma forma de viver economicamente de forma libertária

Ouço o cantar de mantras … A tranquilidade numa manhã de primavera … Entre mortos e feridos estamos aqui a celebrar a vida … Por entre crichés literários escrevo … Uma idé ia de roteiro intitulado OS DESAJUSTADOS para retratar a geração da qual faço parte. E o velho desafio de produzir arte fazer cinema sem usar o dinheiro público. Não acredito na ideia atual de só se produzir usando o rico dinheiro da vaca chamada estado. Não quero mamar nesta teta que todos querem mamar. Podemos descobrir novas maneiras de produzir. E vou desbravar este caminho a geração LINUX compartilha comigo esta idéia. Podemos aprender a editar usando sofistiares livres. É preciso aprender e nunca devemos ter preguiça de aprender. Dias destes li um livro de como se fazer animação usando estas plataformas. Ao meu ver temos que reaprender a utilizar o mercado, reaprender a gerar renda para nossa sobrevivência. Há muitas e muitas maneiras de sair da mesmice. De achar que resolveremos nossos problemas econômicos batendo cartão numa empresa ou entrando no poder público via concurso. Estas formas de economia nos tira algo precioso nosso tempo. Acredito que podemos comprar um terreno numa periferia e criar um espaço sociocultural que faça gerar renda para a comunidade que participa. E a velha idéia de cooperação o que chamam de cooperativa. Mas de uma forma nova dentro das ideias que surgem no século vinte e um. Afinal as idéias libertárias assim chamadas existem desde o século dezenove tendo como principal defensor Bakunim e no começo do século vinte chegou ao Brasil via imigrantes. E elas de muita formas vem influenciando diversas gerações. Nossa geração não pode se acomodar a mesmice econômica. Acreditar na transformação somente via partidos políticos. Pois partidos estão partidos e acabam somente sendo reformistas e mantenedores desta economia que alejá o ser humano de sua busca de liberdade. A educação de hoje serve somente para manter a sociedade em sua eterna alienação. Nunca busca a liberdade. Estas palavra tão gasta e que ainda não compreendemos o real sentido. Viver é um desafio como somos deseducados neste torto sistemas sempre acabamos sendo agente dele o sistema. E compreender isto é buscar esta modificação é um desafio diário. E acabamos sendo enquadrados enquanto Desajustados por isto quero desenvolver este roteiro de cinema. Na verdade é um tema para uma obra vasta que inclui filmes, literatura, artes plasticas,música,filosofia,religiosidade, educação etc etc etc. Só sei que a arte nos ajuda a libertarnos. E não há abandono. Ouço o cantar de mantras sigo meus desafios diários sempre entre o mal e o bem. Neste calor dos trópicos. Quando verei novamente meu Oceano Atlântico? E Deus caminha comigo de mãos dada. Vamos juntos as cachoeiras da Mantiqueira …

JOKA

joão carlos faria   

Documentário sobre educação

     

Nenhum comentário: