Seguidores

quinta-feira, 1 de novembro de 2012


JOKA

Entre a mente o corpo e o coração

Dentro de minha caverna eletrônica em meio a descidas em abismos. Vejo baleias nadarem em grandes oceanos e o surgimento do sistema solar. E lendo um artigo de Wellington Lima descubro que existe uma filosofia Brasileira. Sim nos sabemos pensar sim. E ai desço mais ainda ao abismo de minha alma, meu corpo. E Sofia nas ruas me diz que muitas vezes o coração pensa de um jeito, a cabeça de outra. E  o corpo vai para outro lado. Então filosofar é criar a harmonia entre a mente, corpo e o coração. Sei de meus Demônios. Há batalhas dentro de minha caverna. E a filosofia se faz presente na poética de João do Rio uma escrita que me é estranha. Nas praças nas ruas vivemos a vida neste trópico. Mesmo dentro deste calor adentro aos saberes da Pedagogia além do raciocínio acadêmico. Mas trazendo o para a vida. Estar em escolas  é estar próximo a realidade nua e crua de nosso povo. O chão da escola nos reflete. E tudo acaba. E não conseguimos entender o grande mecanismo da roda. E conseguiremos dar um salto quântico para Pasargadas?  Dias deste conversava com Franklin Maciel sobre a teoria do abismo. Quem diria lançamos um Manifesto há um tempo em uma bienal. Fui perguntado por que a Irmandade Neo Filosófica?  E não soube responder e dez anos depois leio este artigo que me dá respostas. Sim nos Tupiniquins construímos nosso pensar e refletimos nossos saberes. Em bancas de revista, açougues, padarias. Nos velhos mercados municipais. Ou como era na Irmandade Neo Filosófica em Praças e Shoppings capitaneados por Solfidone. Conseguimos pensar num Shopping. E tudo passa. Mas agimos sempre agimos. Mudar qualquer quadro social tem que primeiro acontecer dento de nossos corações. Fazer uma ação política baseada na vaidade não transforma a sociedade então ás vezes o silencia nos cabe. Hoje estive na Chácara do Visconde onde nasceu Monteiro Lobato. E vi o sorriso de Emilia sou mais Emilia do que Visconde que se faz chato. Ler nos transforma e este perfil de intelectual de Visconde demonstra fraqueza. Um intelectual interfere na sociedade na qual esta. Isto é FILOSOFIA. De que nos adiantaria desbravar toda a cruel filosofia Européia se não entendermos a cultura dos trópicos. Um povo junção de vários povos. Uma mistura forçada de brancos, índios, negros. Um povo forjado no estupro civilizatório. Porque a Amazônia não pode gerar uma arte que transforme a estética de nossa sociedade? Hoje vendo um programa de TV refleti isto. Falava de uma exposição em Berlim e me confundi com Belém. E ai não podemos  ser ambiciosos?  Do Vale do Paraíba nasceu Monteiro Lobato? Neste calor maravilhoso. E assim é a vida ... Uma grande explosão de universos paralelos. Não consigo duvidar da existência de Deus ou o nome que dermos. Deus se faz presença em mim e em você. Mas os códigos e as leis que se dizem vindas dele. Já me deixam em dúvida. Mas como Samael Aun Weor sempre escreveu. Devemos experimentar. Do contrario ao abismo abismo abismo. A metafísica esta em nosso corpo. Devemos separar o corpo da alma? Não podemos ter medo de nos achar. A vida flui em nós. Estive aqui antes como estou agora. E cadê as portas da percepção? Afinal quem sou quem somos? Além do fruto de uma construção do meio social. A ética do convívio. A necessidade de sobreviver não pode nos afastar de nós. Precisamos de abrigo. Mas precisamos do abrigo do espírito. Que grande teatro. E sim nos Brasileiros sabemos filosofar. Com nossa ética fajuta seguimos na política, nas artes e nas academias. E a vida segue. E o espírito da floresta me transporta a Mantiqueira. Caminho por suas estradas nas manhãs de primavera. Canto canções que criei e as recrio. Irei aprender o ritmo dos tambores para tocar no ritmo de meu coração. A arte nos transforma. E Caetano nos ensinou a seguir sem lenço nem documento. E ligo a minha câmera sem destino. Pois Glauber Rocha nos disse uma idéia na cabeça e uma câmera na mão. Dentro de minha caverna eletrônica em meio a descidas em abismo. O espírito da floresta reencarna em minha alma. E tudo se faz momento ...

JOKA
joão carlos faria 

Artigo
A arte de flamar.
De Wellington Lima
Amorim@ gmail.com
Revista Filosofia
Editora Escala Outubro de 2012.  
Esta chegando o Estival em São José dos Campos ....

Nenhum comentário: