Seguidores

sexta-feira, 8 de junho de 2012


JOKA

Quem tem resposta que as guarde para si...

Epa para que estamos aqui hoje neste planeta? Fazemos tantas revoluções e nenhuma de verdade. Trabalho, faculdade. Estudos e mais estudos. Postamos nossa pretensa felicidade em sites de relacionamento. E lá como na noite somos pessoas bem felizes, resolvidas. Todas perfeitas. A criticar governos, sociedades são as revoluções das vaidades. Vamos lá postamos e continuamos nossa vida bem acomodada. Esta sociedade de consumo criou os revolucionários digitais muito cômodos quando de fato ninguém se preocupa nem com o próximo nem com o destino do planeta.  Talvez estejamos bem adormecidos. E nada sabemos fazer. Nunca pensamos por nós mesmos. E achamos que diplomas nos das soluções. Que nada tudo uma grande mentira. Estamos vivendo um Kaos alguns dias de chuva num outono já nos desequilibra. Nossa felicidade só se baseia em feriados, fim de semana. Ou a tão sonhada aposentadoria. Não nunca. E ai tudo é vão. Sete milhões de seres humanos num planeta. Quantos e quantos governos autoritários. Uma indústria de alimentação que nos intoxica e nos mata de câncer. Uma imprensa movida por interesses privados. Que nunca reflete nada novo. Autores, jornalistas, pensadores que não sabem pensar por si mesmos e talvez nem queiram se refletir.  Conferencias e mais conferencias sobre meio ambiente que não dão em nada. A vida acadêmica que algema o livre pensar com suas normas. E de fato ninguém pensa. E ai a vida sempre segue o tempo passa, envelhecemos. E finalmente morremos. Que grandes otarios somos nós. A buscar viver o depois e nos esquecemos do momento. Quantas e quantas religiões, filosofias, seitas. E ninguém nunca aceita cheque. A vida não é um cheque em branco. A algo a mais do que saciarmos nossos simples desejos de consumo. Que no fundo sabemos que não são nossos. Vivemos grandes mentiras e muitas pequenas mentiras. A quem de fato enganamos. E mantemos sempre a ordem vigente. A tradição a família e a propriedade. Quem tem resposta que as guarde para si. Pois não há respostas e sim perguntas. Como ser realmente um ser humano? Como achar nossa autencidade e não nos basearmos nas modas. A sociedade nos faz ir pelos caminhos que ela quer. Como nos descobrir e marcharmos contra os rumos de uma sociedade que se baseia no ter. No mentir. Na manutenção de um poder. Houve muitas tentativas em toda a historia humana de rumar contra a maré. E vai continuar tendo. Só um individuo se salva?  Mas deve ele adentrar em si mesmo? A solidão nos faz pensar. E acharemos a receita de bolo do não pensar? Ainda não somos seres humanos. Pois nossa vaidade se envendencia nos sites de relacionamento. Já pensei em grupos de pessoas se ligando via estes grupos até uma reunião fizemos tenho hoje duvidas se realmente e eficaz. Só sei que a vida sempre segue e não há bula. Nem soluções que não haja dor e ranger de dentes. E melhor chorar agora. Do que viver a fantasia mecânica de nosso dia a dia. Para mim tudo é dúvida. Viver é um enorme desafio. Mergulhemos de cabeça. Nossa sociedade  não se transforma com um só individuo. Não há solução a não ser pensar, refletir, sofrer voluntariamente para se chegar á luz. Estou em trevas. E ainda chegarei á luz.

JOKA
joão carlos faria  


Nenhum comentário: