Seguidores

quinta-feira, 17 de maio de 2012


JOKA

Rebeliões de Demônios que se acham anjos

Igrejas perfuradas, praias de Cannes. Eleições municipais. INVASOES a prédios. E somos um povo pacifico, greve de professores. As pessoas sempre doentes do corpo. E quanto mais da alma. Sexo virtual disponível na internet. E na novela das nove. E nas praças homens são convidados ao prazer mediante algumas moedas. Pais do sexo livre. Desde a invasão Portuguesa. Uma igreja construída por escravos. E desgovernastes que estão desgovernados em época de eleições. A torpe busca de poder. E tudo perto e mesmo distante. As pessoas não têm tempo pra nada. Crianças sem rumo. Adultos sem rumo. Templos lotados. Louvemos ao Senhor. E tudo num piscar num respirar. E cadê o povo Tamoio que estava aqui? Não sabemos. E cadê a cultura indígena. E nunca sabemos nos organizar. Não sabemos refletir. E o torpe poder nos engole. E a resistência inteligente a crueldade humana? E a solução? E a vida passa dez anos, vinte anos e a tal maturidade? E as praças vazias. E nosso coração vazio de amor. Sem alma. Sem nenhuma calma. E toda pressa. E no fim o fim que se faz retorno. E como alguém me falou uma mera experiência do espírito na matéria. Somos uma existência que se faz inexistentes.Louvemos ao Senhor. Mas qual Senhor?

JOKA
joão carlos faria

Nenhum comentário: