Seguidores

segunda-feira, 16 de abril de 2012


JOKA

A vida acontece nas ruas ...

Numa noite fria de outono. Não há algo melhor que desligar o computador. Após escrever um texto. Falar no Facebook, fazer trabalhos da faculdade. Parar  ler um livro, ver um filme ou simplesmente ficar a toa. Uma noite em que cães selvagem se recolhem. Crianças  dormem cedo . E as estrelas estão a nossa vista. Uma noite em que lutamos para não cometermos velhos erros. Em que mesmo com uma possibilidade do surgir uma velha sinusite. A vida parece leve. Talvez nós que muitas vezes a fazemos pesada. Tudo acontece nosso coração bate. Simplesmente respiramos e para que tanta filosofia se só precisamos de sabedoria. Ler um livro num sofá. Comer algo para se esquentar. A vida acontece queiramos ou não. Hoje vi um pequeno trecho de uma novela. Mas não quis continuar não porque não fosse boa. Parecia inovadora, mas porque queremos inovação no folhetim. Ou uma TV que nos faça refletir, filosofar.A TV não nasceu para isto. Basta-nos um bom livro. Talvez eu esteje enganado. Mas as pessoas depois de um dia trabalho querem se jogar num sofá. Nada de disciplina de querer meditar. De refletir a profundidade do viver. Queremos tudo como se fosse um Fast Food. Um amor que se compre que seja barato e passageiro. Desculpe-me Vinicius, mas eterno enquanto dure? Deixamos o amor ser fugas. As relações com o próximo mais ainda. Muitas vezes esquecemos-nos de dar bom dia, boa tarde de cumprimentar. Nunca é por maldade, mas é que a ilusão nos apanha. Devemos nos centrar sempre. Mas não devemos deixar de ver um por do Sol. E faz tempo que não paro para ver um por do Sol. Cineastas dizem que esta é a melhor época para se filmar ao ar livre. Abril, Maio e quase não vi o cantar da chegada do outono. Só numa propaganda de uma TV local. E a vida acontece. As crianças se angustiam. Nós adultos já não brincamos. E tudo se esvai. Mas é uma boa hora para um capuchino. Uma conversa que vare a madrugada. As preocupações sempre estarão ai ,mas as deixemos. Tudo se fará. A vida sempre segue. Governos sempre serão criticados. Sempre terá a música do momento. E todos seguimos , mas o friozinho de outono. Abre-nos a chance e o desejo de comprar um paletó novo. Reencontrar pessoas. E quem sabe um amor de verdade que não seja pura satisfação de desejos carnais. Hoje vi numa banca umas revistas compre as das ninfetas? Ou as das mais loucas fantasias. Que grande bobagem mera ilusão. Quero a mulher real. Com uma silueta ás vezes grande. Ás vezes magra. Muitas vezes chata. Mas verdadeira. Com medos, inseguranças. Mas dona de si mesma. A vida se faz nas ruas. A vida se faz em ambientes sociais locais de trabalho, estudo de fé e em casa. Não podemos criar um padrão de mídia que ilusório. Sem cheiro, sem cor e nunca real. A vida se faz vida nas ruas.

JOKA
joão carlos faria            

Nenhum comentário: