Seguidores

domingo, 15 de abril de 2012


JOKA

Riquiem

E Dailor Varela adentra a outra dimensão. Uma dimensão não tão estranha a nós. Que vivemos a temer por mero desconhecimento ou até conhecimento. E um ciclo se fecha. E Deus sempre no comando como canta Solfidone. E a vida se faz destas pessoas. E de todas que nos cercam. Já quis pixar Monteiro questionando este poeta. Ele se foi, mas sua presença estará em nossos corações. Sua critica felina nos fará falta. Assim como sua timidez. Deve ser recebido por José Omar de Carvalho que o chamará para fazer um xixi em algum lugar público. Falarão da vida aqui na terra. Com suas grandes ilusões. Tem hora que tudo isto aqui parece um grande sonho e Dailor simplesmente acordou deixando a matéria. Só vale o que vivenciamos. E vivenciamos este nosso Vale do Paraíba. Dailor sempre estará pelas Montanhas de nossa Serra da Mantiqueira. Uma boa viagem que seja serena. Enquanto isto estaremos aqui repletos de sonhos. De utopias afinal o que é real?  E o Brasil ficou sem um escritor. Um jornalista uma voz felina. Que usou da escrita para fazer poesia. Que viva Dailor em nossos corações.

JOKA
joão carlos faria

Nenhum comentário: