Seguidores

terça-feira, 6 de março de 2012


JOKA

O imenso calor tropical ...

Enquanto a noite silenciosamente se faz diante de nossos olhos. Meus olhos  semi cerrado a recebe. Sempre com a cabeça aberta ela vem. Diante do dia e noite a vida se faz presente. Neste imenso calor de verão. E a vida se modifica em muitas vezes nem percebemos. Nossa ansiedade de fazer não nos dá  tempo para observar o girar deste  imenso planeta. E neste calor tropical percebemos a tranqüilidade de uma sombra de uma arvore. Vejo a cidade se modificar. Surgir imensos edifícios puro concreto. E ai ? Tudo se modifica , mas dentro de nossos corações nos transformamos? Para que tanta correria. Se o mundo gira sem nenhuma pressa e mesmo assim o tempo passa. Caio na cama e adormeço entre o fim da tarde e o inicio da noite. Para mim não há pressa. Só faço meu caminho. Vejo uma linda borboleta negra surgir das trevas. Olho para o céu. Quantas estrelas. E muitos seres vagando pelo céu. E não os vemos. Só porque não os vemos eles não existem? Que covardia esta nossa. Tudo tem que ser tangível se fazer matéria. De fato nem percebemos nossa existência. Tudo que fazemos não percebemos sempre nos preocupando com o que iremos fazer e o que não fizemos. E velhas pessoas se fazem presentes novamente em nossas vidas. As rotinas servem para nos iludir. Dissipar-nos do que é real. E o real não se faz concreto. Nossas ambições são tolas. Só vivemos um teatro social e deixemos realmente de viver. Enquanto caminhamos no dia o sol brilha sobre nossas cabeças. Achamos-nos importantes. Ainda somos impotentes. Pois ainda realmente não nos percebemos. E a vida passa entre dias e noites. E sempre os velhos dilemas quase nunca alcançados. Gostamos mais de nosso irreal do que nos vermos no espelho de nossa alma. Caminho por minha cidade. Faço-me cidade. E não percebo realmente o que está próximo de mim. Enquanto a noite silenciosamente se faz diante de nossos olhos. A vida passa. É hora de realmente vivermos a vida em cada um de seus momentos. Por mais exaustivos, chatos e mesmo que não desperte nenhum interesse em nós. Mas se conseguirmos estar atentos realmente sentiremos o maravilhoso fluir da existência. Tudo nos é cotidiano, parece nos entediante. Mas é a vida da forma que ela é. E não mera idealização. A vida esta ai. Quero é uma bela sombra em baixo de uma arvore. E ver as nuvens a se movimentar. Neste imenso calor tropical.

JOKA
joão carlos faria                

Nenhum comentário: