Seguidores

domingo, 19 de fevereiro de 2012


JOKA

Educação

O que é realmente pensar? O que nos faz refletir? E entender o mundo no qual estamos inseridos? O que podemos realmente fazer para sermos livres? Estamos presos a um cotidiano. Preso há hábitos. E as pessoas começam a debater a educação pública no Brasil? E de fato para que nos serve estes onze anos dentro de uma escola. E acaba sendo muito mais, pois as crianças hoje entram em creches e na pré escola? E as crianças têm que tipo de educação? E existe de fato outra proposta além das teorias que estudamos na faculdade? Confesso ainda não entender muito do que chamam de construtivismo?  Mais hei de entender e ter uma posição. Ainda não tenho. Mas vejo uma escola que não liberta. Enquanto proposta? Deve ter iniciativas individuais e estou atrás destas experiências para me motivar. Mas algo é fato o que se recebe para dar aulas esta aquém das necessidades de qualquer cidadão que precisa manter uma família. E com isto afasta da educação profissionais  que poderiam colaborar para o avanço da educação no Brasil. Mas não é algo intencional dos governos manterem uma escola no nível básico com uma qualidade ruim?  Que forma seres humanos sem nenhum censo critico. Sem nenhuma base de reflexão e vão para as universidades onde no geral só recebem uma formação técnica? A sociedade não reflete e não estuda nem as teorias econômicas como Marxismo, Liberalismo e acabam não se debatendo estas teorias tão presentes em nossas vidas. E isto fortalece uma classe política que se mantém no poder. No velho jogo de oposição e situação. Sempre há uma solução teórica e prática para a sociedade se transformar se libertar. E com amor e racionalidade podemos repensar os rumos desta humanidade. Mas as bases não estão sendo dadas?  Não se tem filosofia, ciências econômicas na educação básica. Então o cidadão forma-se sem entender o que é mercado? O que é economia? O que é religiosidade? Qual a historia da comunidade que esta inserido. E como colaborar para que tudo mude. E a sociedade forma cidadãos que só sabem o valor do consumo. E não conhece o valor de conviver em comunidade. De buscar contribuir para melhorias em sua comunidade em seus pais em todo o planeta. E a humanidade se interliga. E temos uma ferramenta maravilhosa que é a internet. E não sabemos usala para que alcancemos mudanças filosóficas, econômicas e sociais. Estamos ligados numa grande teia chamada humanidade. E acabamos nos desumanizando. E a educação se perde enquanto possibilidade de formar gerações sadias e criticas. Que entenda o papel de cooperar para o avanço da comunidade na qual habita. E nos fechamos cada vez mais em condomínios fechados. Em shopping Center. E aumenta-se o uso de bebidas alcoólicas e drogas entre a juventude. Por simples falta de um preparo social e espiritual. E ai como começaremos um movimento por mudanças na educação?  Mas começamos a ver a juventude reagir. Em São José dos Campos a cidade do Pinheirinho. A juventude sai ás ruas para fazer grafite, rap e arte nas ruas. Espalhando poesia nas ruas. Em bairros da zona sul da cidade a comunidade apóia os grafiteiros deixando que seus muros sejam pintados. Dando almoço para eles. E São José hoje recebe gente do Brasil e do mundo para fazer arte. O que é isto uma juventude que começa a se refletir. E estamos ai vivendo numa cidade que ao mesmo tempo se faz conservadora reacionária e paralelamente libertária. E tudo isto precisa ser construído com uma educação para libertar o ser humano e que não o mantenha preso. Não há mau nenhum em ganhar dinheiro, ter conforto. Mas há mal em não se pensar no planeta e nem no próximo. O mundo precisa se transformar. E nossa sociedade precisa se refletir e agir. Geração vem e vão. Deixemos um legado de justiça e paz para as próximas. Que nossa consciência se faça e transformemos a nós e conseqüentemente o mundo.

JOKA
joão carlos faria
    

Nenhum comentário: