Seguidores

domingo, 22 de janeiro de 2012


JOKA

PINHEIRINHO   O VALE SE MANCHA DE SANGUE ...

O ódio que vimos ao longo deste  dias e que culmina nesta tragédia. Não pode se apoderar de nós. Não queremos e não devemos ser cegos  a injustiça. A uma policia violenta. Mantida por uma podre elite Paulista. Que se mantém no poder a muito tempo. E uma parte significativa da população que se faz cega de ódio ao povo que ali morava o Povo do Pinheirinho o que este povo quer?  É o que temos o direito a moradia. Vivemos numa cidade onde a especulação imobiliária alcançou um valor estratosférico e mentiroso no valor de imóveis. O povo do Pinheirinho quer ter o que temos uma moradia. Um lugar para criar filhos. Manter sua família com diguinidade e são tirados daquele terreno com uma grande violência. Isto tem que ser mudado nestes pais. Este desamor. Esta falta de governo. Que se submete ao interesse da especulação imobiliária de uma cidade de um estado. O Vale se mancha de sangue. E a estúpida Rede Globo põem no ar que ali era uma cracolandia. Eles ainda pensam que o povo é cego. Hoje a internet. Com twiter, facebook, blogs. Jornalismo alternativo. O mundo se transforma é os  Coronéis de São Paulo se mantém os mesmos. Que as eleições democráticas nesta cidade demonstrem mudança. Vamos nos manter mobilizados na cidade e no pais. Vamos vencer o ódio. Vamos fortalecer os movimentos sociais. A luta esta ai sempre e cada vez mais forte. Apesar desta elite Paulista podre, corrupta. E acéfala. Que incita povo contra povo. O AMOR ao próximo a de vencer. Este mau que nos cerca o ódio. Este individualismo tacanho. Que acha que você e sua família estiverem bem que se dane o resto. Não quero que pobre se exploda, pois financeiramente sou pobre. Mas buscamos nosso enriquecimento espiritual. O direito a moradia desta comunidade deve ser respeitado? Vamos lutar pelo povo do Pinheirinho. O bem há de vencer o ódio. A luta só esta começando. Combatemos o bom combate. Com a espada da Justiça que nunca foi cega.

JOKA
joão carlos faria

Nenhum comentário: