Seguidores

domingo, 20 de novembro de 2011


JOKA

Por uma cidade de conquistas.

São José não é só marasmo a cidade acontece também. A mais de quarenta anos temos um SESC que fomenta a vida cultural da cidade num endereço central. Acredito que hoje já devemos pensar em ampliar estes espaços. É um sistema privado criado por lei no Governo de Getulio Vargas um modelo enquanto sistema S que já nos deu até um presidente. Mas debater uma cidade e uma sociedade que se faz carente de políticas públicas e da Sociedade Civil enquanto arte. Temos sim artista, mas a cidade necessita incentivar sua população a apreciar a arte. Hoje o Lazer em São José como no pais como um todo se baseia em Shopping. Na Vila Industrial tem um grande vazio que foi uma frustração para o prefeito Sobral que inaugurou o Teatrão nos anos setenta. O ginásio não tem acústica  diz á lenda que um maestro no dia da inauguração saiu queimando pinel. A meu ver a prefeitura adquirindo de volta este espaço deve demolilo e construir um ginásio e um teatro no local. Criando um centro esportivo e cultural nos moldes do Sesc. Pois o SESC é um modelo que funciona neste pais. Como quaisquer espaços de ação política devem ter criticas. Mas funciona. A idéia de novos parques na cidade também é muito boa. Vivemos numa cidade rica que não tem nenhum jardim zoológico. As eleições acontecem  a menos de um ano  então comecemos a debater para a cidade que sonhamos se torne realidade. A cidade também necessita de uma lei de fundo de cultura para que os artistas e a comunidade tenham  o necessário apoio para que haja o circular de produtos culturais e a classe artística consiga uma profissionalização. Hoje de concreto temos o SESC e a Fundação Cultural , mas a cidade deve atrair outros centros de cultura privados ou não.Para se criar uma diversidade. A cidade cresce, mas como devemos crescer? Mantendo a qualidade de vida. Ou um crescimento desordenado que faça da cidade algo desagradável para se habitar. São José merece nosso esforço e nossa luta para que ela tenha qualidade de vida. Precisamos repensar a periferia regularizar os bairros que chamam de clandestino. Que se responsabilizam quem compra os terrenos. Mas nunca quem os vende. É nossa torta elite que sempre se mantém podre. Com seus vis interesses. E o povo sempre a amargar casas sendo derrubadas. Transporte coletivo sem qualidade e caro. Deixemos de ter duas cidades e passemos a ter uma só. Cabe a nós cidadão estarmos atentos e lutar para que dias melhores sejam os dia de hoje o presente. E isto só se constrói com um movimento social critico e atuante. Com ações práticas. Assim teremos uma cidade de fato democrática hoje ainda não é. Lutemos por uma cidade na qual sonhamos.

JOKA
joão carlos faria        

Nenhum comentário: