Seguidores

sábado, 17 de setembro de 2011


JOKA

Sindicalismo em São José dos Campos

Fala-se no Sindicalismo em ética e direitos. Mas só direitos dos concursados?
Nunca dos que ganham uma miséria na frente de trabalho?
Dos professores eventuais e seus direitos nunca se fala?
Os senhores sindicalistas estão perdendo o momento de juntar a Urbam, Fundhas, Fundação Cultural. Juntar-se aos sindicatos das terceirizadas.
Assim perde-se a chance histórica de realmente organizar as categorias de trabalhadores nesta era de perda de direitos e quarteirização.
A direita usa e abusa da falta de visão da classe trabalhadora neste pais e no planeta inteiro. A miopia dos dirigentes sindicais com suas palavras de ordens de décadas atrás não fortalece a guerra contra esta maquina da extrema direita em todo planeta. É uma pena.
Acordemos ou continuaremos a perder os poucos direitos que ainda temos? Eles são bem mais articulados e estrategistas que nós.
É hora de se repensar estratégicas que já são arcaicas. Outras organizações sociais de cunho social estão surgindo para responder a esta demanda. Que o Sindicalismo e os Partido de Esquerda que se burrocratizaram e se perderão nas benesses da maquina sindical e partidária  não consegue enxergar. As ONGs também uma novidade da década de 90. Também já se perderão.
O novo urge. Ou morrer por uma pátria. Ou recriar uma nova ordem social e econômica que traga democracia de fato. E não só  para alguns.

JOKA
joão carlos faria


Nenhum comentário: