Seguidores

sexta-feira, 16 de setembro de 2011


JOKA

Desejo

Não vou me embora, tenho tanta coisas para lhe mostrar.
Tenho prazeres a viver contigo. O sono se faz presente em meio ao ardente  desejo de prazer.
Não vou me embora, sinto teu silencio teu corpo presente. Tua alma a gritar. Pelo desejo de prazer.
Não  vou me embora, tudo é efêmero. Ainda não passarei.
A eternidade nos sorri. Hoje.
Não vou me embora. Nunca jamais.
Só o universo sabe o momento.
Não vou me embora. Sou o rio que reluz teu corpo de mulher serpente.
Não vou me embora meu falo. Quer teus desejos, penetrar-te até o êxtase mais profundo.
Não vou  me embora tenho tanta coisa para te mostrar.

JOKA
joão  carlos faria

Nenhum comentário: