Seguidores

sábado, 4 de setembro de 2010

JOKA






Fui ,,,,





Qualquer hora destas me animo e compro uma viola. Eita aprender a tocar moda de viola. Eu que já tive contra- baixo. Vários violões e nunca aprendo. A música é algo mágico. Seja qualquer estilo

ou estilo nenhum. De cantar no máximo que faço é um mantra. Já fiz oficina de canto coral. Na verdade no começo da década de 1990 pedi demissão de um açougue. E comprei um contra-baixo para tentar montar uma banda de ROCK e passou-se quase duas décadas e nada de banda. E também nada de aprender a tocar. Minha musicalidade é zero. E minha coordenação motora não é das melhores. Mas vamos tentando quem sabe chego ao cem anos de idade tocando alguma coisa.

Admiro Oscar Niemeyer por passar pelos cem anos com saudê física e mental. Um gênio da Arquitetura só não gostei do Memorial da América Latina é puro cimento sem nenhuma arvore?

Mas Brasilia é linda e o CTA em São José dos Campos SP tão verde cheio de arvores e plantas. Com aqueles desenhos estes dias numa aula na faculdade desenharam um avião e já lembrei de Brasília.

Por falar em música já fiz várias músicas com vários parceiros e nenhuma ainda gravada. A não ser uma gravação caseira feita por Paulo Rafael um poeta e musico daqui das Terras de Cassiano Ricardo que postei no yotube. Tem também o Léo Mandi que musicou um poema meu mas lá tem mais letra dele que o dito poema. Mas ficou legal pra caramba espero que ele grave.

A primeira pessoa que compus foi o já falecido Marcelo Ribeiro um colega de bairro eu por volta dos 16 anos e ele também. Compomos umas dez músicas também nunca gravadas. Ele morreu no ano passado e as músicas também. Mas compor é uma BENÇÃO. Uma grande delicia não importa se vai virar ou não se tem ou não qualidade o grande barato é fazer. E isto sempre faço. Um amigo metido a sensitivo me disse que não tenho musicalidade por carma. Não sei só o UNIVERSO sabe.

Gostaria de compor com o KAOTICO Edu Planchez talvez ele não goste de como escrevo está no direito dele. Mas que eu gostaria de compor com ele gostaria. Mas ando no campo da prosa já não sei mais construir um poema um dia reaprendo? Na minha vizinhança se toca muita viola a sonoridade é maravilhosa. No fundo não passo de um CAIPIRA mas com muita honra. Este Vale do Paraíba é belo com sua Serra da Mantiqueira. Uma hora desta compro uma chácara só estou esperando chegar uma internet de banda larga nas roças deste pais imenso. E ai sim posso morar num sertão qualquer. Eu nasci em Minas Gerais mas me criei em São Paulo mas a cultura MINEIRA esta dentro de mim. Eu não me daria bem morando num lugar onde não se tenha uma serra. E serra é que não falta na nossa região. E viola caipira também não. Só não gosto de ver o modo conservador que ecarão o FOLCLORE pelo jeito é neste pais todo. O folclore nunca é encarado num modo libertário e sim ultra conservador e as elites tentam manter do jeito que está. Esquecem que tudo muda para tudo há uma variação. E pensar que nada mais nada menos que Mário de Andrade foi um grande pesquisador um modernista. Ele sim fez Macunaima. Cassiano Ricardo escreveu Martin Cerere. E Monteiro Lobato O jeca tatu. Portanto não preciso criar nada já esta bem criado. Não nos esquecendo da obra prima de João Guimarães Rosa Grande Sertão Veredas.

Uma hora cai a ficha do povo de folclore acho que ainda não caiu? Mas vamos vivendo e vamos compondo nossa história.

Criando textos, músicas. Brincando de Artes Plastica não consigo ver a vida sem arte? Sem politica? Sem religiosidade?

E agora estou começando a gostar de trabalhar. Faz bem para a alma. Neste pais nossos bolsos estão sempre vazios mesmo.

E aqui encerro fiz este texto acompanhado pelo música Disco Voador de Palmeirá e Biá já citado num texto anterior.

No mais vou é trabalhar um pouco. Fuiiiiiiiiiiiiii



joão carlos faria



PASÁRGADAS



editora e vídeo

A música ...Sol na Claridade ...

http://www.youtube.com/watch?v=3VMVUozdpIE

Nenhum comentário: