Seguidores

terça-feira, 21 de setembro de 2010

JOKA






FIAT LUX



Dedicado a Nuno Mindelis





O encanto de uma moça tímida andando por uma rua semi – deserta. O encanto de um texto feminino é não feminista. E o encanto por minha aventura no universo da educação. Eu que sempre andei como um naufrago pela vida. Derre-pente me encanto com a educação? Eu que como homem sempre quero o poder? Pois ainda não neguei dentro de mim a ilusão do poder. Me contento e sinto o prazer por estar trabalhando numa escola. E o menino esta caindo … caindo … caindo … Eu que sou abismo. O seguro. A vida é sempre mistério. E tá dentro deste mistério disfarçado de vida cotidiana. E o músico que estava em Natal e Sábado em São José dos Campos e o prazer dele seria ir para casa para dormir. A vida é feita de coisas simples como uma leitura de uma cronica de Rubem Alves num jornal. E decidir-se após a leitura por um curso de Pedagogia. Mesmo sonhando ser um grande escritor. Ou um delírio de um dia ganhar uma eleição. Ser prefeito, Governador ou Presidente mesmo após ouvir a bela canção de Raul Seixas. Porque queremos tanto este poder? Que para nós sempre seres normais jamais será atingido. Não estou aqui defendendo a mediocridade mas a descoberta do real valor da vida. Como uma conversa que ouço numa cozinha. Ou um canto de pássaro. Tudo é passageiro. E o trem soa seu apito na madrugada. Enquanto não durmo tentando desvendar-me hoje tenho quarenta e um anos. E ainda juro que não sei quem realmente sou. Mas já sei que sou mal muito mal. Já me disfarcei de cordeiro mas não passo de um lobo e dos maus.

Quero sim é terminar meu curso e dar uma volta pelo mundo. Ver pessoas. Hoje vou a eventos culturais só para ver as pessoas que muitas vezes são tão más quanto eu. É a vaidade ela nos engole nos devora e faz de nos de gato e sapato. E nunca dá em nada. Já participei de saraus onde fiquei nú. Somente para aparecer sem nenhuma razão estética. E os artistas de hoje tem alguma razão estética?

Não sei. O que são ideais? O que é de fato o poder? Não sei pois nunca tive poder. E se os Deuses me protegerem nunca terei. Para que ter poder se não estou preparado para ter? O poder iria facilitar minha entrada no abismo. Ai cairia cairia cairia para a não existência? Ontem li um artigo numa revista que diz que temos mais de cinco sentidos. Hoje vou reler. Pois o conhecimento adentra dentro de mim em gotas. Nunca enforma de cachoeira. Não sou sábio … nem sei se serei serei serei.

Gosto da vida... E a moça trafega pela rua silenciosamente ...a moça me encanta com sua timidez..Com seu jeito de falar. Mas passa tudo passa. Eu passageiro..Quando a moça ficará? Não sei. Eu que não sou não sei. A vida sempre roda. Agora estamos as vésperas da primavera. Vai haver um sarau ainda não sei se vou. Um dia organizo um no alto da Serra da Mantiqueira a beira de uma cachoeira. Num dia de LUA CHEIA … quando um Sarau realmente acontece é pura mágica. Nem sempre eles acontecem com toda a magia. Ai eles ficão marcados para o restante de nossas vidas.

Mas quero estar com uma moça bem tímida e bela num destes Saraus Mágicos.

E o menino cai cai cai … E seguro em sua pequena mão. E juntos tentamos enchegar a luz mas eu ainda em trevas trevas trevas … Fiat Lux ...Faça -se a LUZ.

E a moça atravessa a rua … vira a esquina e por enquanto fico só só só.





joão carlos faria



Pasárgadas



Editora e Vídeo



http://www.youtube.com/watch?v=m5DhiR4UuRE

Nenhum comentário: