Seguidores

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Joca Faria






Vou além do destino da chuva.







As pessoas em nossas vidas vão e vem são as chamadas recorrencias. E se não nos corrigirmos estamos nos encaminhando para o inferno as vezes a passos largos e as vezes a passo curto. E o inferno e esquecimento de si mesmo e dos outros. Não me acho perfeito. Nem me acho bom. Escrevo para desvendar meus Demonios e tentar vislumbrar um pouco de luz. Dias deste numa novela um médico escritor. Escrevia e apareceu um ser de luz. Que iluminava seus escritos. Comentei com algúem se acontece comigo as vezes é um Demonio e quase nunca é um Anjo. E a sim seguimos rumo ao abismo. Arte para mim é tentar se desvendar e Roberto Piva partiu confesso que o li pouco um ou outro livro. Mas era alguém que tinha opinião. E pelo que sei um grande poeta.E na minha opinião poetas são poucos. Para mim um estágio longo de minha escrita. Não tenho paciencia para aquelas formas. Em poesia ou o caboclo é acima de ótimo ou só escreve bobagem. E acredito que de minha se assim podem chamar de poesia só sobre o Livro Retinas que acho que é um livro mais sentimental do que literatura propriamente dita. Mas esta ai para lerem e criticarem se quiserem queimar fiquem a vontade. Mas gosto do que ele resulta e sempre vou reeditalo nunca o renegarei. Minha escrita se define após O DESTINO DA CHUVA que esta ai uma mistura de prosa e poesia. Então meus caros para mim arte é uma jornada espiritual. Por isto muitas vezes nos indentificamos com a obra de um Samuel Becketi ou Carmina Burana apresentanda por estes dias em forma de coral em minha cidade felismente lotou e fiquei para fora. Curtindo as pessoas da fila. Também para mim arte e cultura fazem parte dos movimentos sociais. Ela a arte ajuda o ser humano a se encontrar com sigo mesmo. É uma jornada ardua. Somos vaidosos por demais. Confesso que gosto de um palco. Subo até em cima de uma melancia. Mas de uma fátidica quarta-feira que para meus apreendizados enquanto ser quase umano. O H se conquista com muito trabalho e padecimentos voluntários. Me restou muita coisa. Não passou de uma recorrencia e sei que não passei em algumas provas e fui aprovado em outras. Gostei de estar num carro com mais tres pessoas que como eu aceitam o Kaos com aprendizado e não se conformam com as bobagens

que vemos a todos os momentos. Mas como Arjuna e Krisnhna estamos sempre em batalhas muitas vezes o interior reflete nosso hesterior. Veremos se realmente aprendi quando outras provas chegar. O ser humano não se mede pelo que escreve ou fala mas sim como de fato age. E o bom mocismo não faz parte de minha personalidade confesso que sou dualidade bem e mal. E sei que a uma ardua tarefa de estar acima disto. Portanto sempre acertarei e errarei. Mas prefiro algumas companias a outras. Não gosto dos que se fingem bons. São lobos travestido de ovelhas. O lobo dos próprios lobos. Sim sou Joca sou Joça. E busco ir além de Joca e Joça.

Erro muito e continuarei errando. Mas de sarais vazios de conteudo estarei bem longe. Muito longe.

Já não perco tempo tentando construir movimentos deixo que eles aconteçam. Se acontecerem estarei neles. Mas que sejam para reais transformaçoes sociais e individuais. Deixo o papel de bufão, bobo da carte para outras figuras. Meus figurino estão guardado qualque hora os tiro do armário e vou para a cena. Meu momento não é para isto e viva Roberto Piva, José Saramago que já cumpriram sua jornada. Que cada um de nós construa seu próprio espaço. Enquanto tiver saúde fisica e mental nunca vou me acoitar. Correr do bom combate. Sempre serei uma voz critica que as vezes erra ou acerta. Acredito que erramos mais que acertamos.

Mas para mim o fazer poetico esta acima de fazer versos. A poesia esta na vida. No dia a dia e no confrontar-se consigo mesmo diante do espelho.

O resto nesta cidade ou qualquer cidade deste planeta é muita vaidade e pouco talento. Estar nesta midia facista já estive várias vezes e estarei muitas outras ela nos manipula e nos faz de bobos da corte seja voce artista, politico, jornalista a unica midia democrática de verdade chama-se internet.

Onde cada um faz o que bem entende e toma para sim as consequencias.

A liberdade de fato para ser alcançada custa um preço bem alto. E eu estou disposto a pagar para alcançala. E Roberto Piva pagou. Saramago pagou. Samauel Becket pagou.

E só com o tempo saberemos ou não se eu João Carlos Faria ou Joca Faria ou como meus detratores dizem Joça paguarei.

Agora sigo meu caminho. Que venham outras quarta-feiras. A vida é cheia destas quarta-feiras.

Tó aqui recuperado e pronto para o bom e o mau combate.

Paz ao coração de todos. Até no dos adversários.



João Carlos Faria



Pasárgadas



Editora

Um comentário:

Marina disse...

minha sugestão: utilize um corretor ortográfico. qualquer editor de texto tem... word, open office... não é caro, não é capricho. é o mínimo de cuidado que você deveria ter com seu texto (e com seus leitores). me desinteressei ao primeiro erro de gramática. pra mim o que você escreve é preguiçoso demais... escrever não é só escrever, é reescrever. você sabe disso e eu sei disso... então poupe-nos a nós dois desse constrangimento. não tenho nada contra expressar-se livremente. quer escrever por escrever, o faça mas não divulgue, OK? você perdeu uma leitora e eu meu tempo.