Seguidores

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Joca Faria






Onde esta a revolução?



Dedicado a Ricardo Faria





As cidades se fazem presente na vida de todos nós temos alguma alternativa fora das cidades? Não sei? E a vida pública a vida comum a todos nós? Ando a observar uma ausência da chamada militância na vida pública os partidos políticos ao meu ver estão sendo esvaziados. E isto é positivo e negativo ao mesmo tempo. A parte da sociedade que reflete o mundo e tenta atuar na vida pública esta desiludida com o espectro politico que se vê. Encontro ex militantes nas ruas meus colegas de luta. E vejo a revolta e o desinteresse. Alguns migram para as ongs me elas as ongs dão as respostas? A sociedade civil no Brasil e no mundo precisa mudar. A necessidade de novas estratégias de luta social. E criar-se uma democracia de verdade. A colocação do jornalista Ricardo Faria numa entrevista em vídeo que fiz. Colocando que os partidos políticos tem dono é um fato. E a muita gente combativa que vem enche gando isto.

As vezes demora para cair a ficha e quando cai vem a desilusão. E as pessoas se caçam de tentar e vão cuidar de suas vidas privadas. E o sistema ai sae vencedor. Tem que se descobrir alguma maneira econômica de estimulo a luta social. Para que o militante tenha independência econômica e não se sujeite a entrar numa administração pública via os famosos cabides. A luta sindical também esta se esvaziando. É o momento propicio para se criar uma nova movimentação de enfrentamento a

este maléfico neo liberalismo.

Os partidos de esquerda estão rumando para uma direita bem cínica. Cobram taxas para os que trabalham em gabinetes de vereador, deputados e senadores e nas administração públicas acreditam que para conquistar o poder politico tudo vale a pena. E ai vem uma pesquisa mostrando que a América Latina continua a ser uma região rica mas com uma grande desigualdade social.

Já não acredito que governos resolvam isto. Para a sociedade urbana se vê a necessidade de criação de movimentos na linha do MST. Porque não há criação de cooperativas de trabalhadores? Nesta América Latina os despossuídos continuam cada vez mais despossuídos e vemos um medo constante na população e um medo de reagir a estes fascistas de partidos políticos gente cínica e sem nenhum caráter.

Que como diz Ricardo Faria querem perpetuar a pobreza neste continente e alguns candidatos a presidentes que criticam a esquerda de estar ligadas as farcs. Devem ser ligados a agencia de investigação Norte Americana a famosa CIA. Pois vivem indo aos Estados Unidos da América ouvir conselhos.

Como mudar este jogo perverso? E não se entregar a ele ouvirando conivente ou abandonando a luta politica? Sei que parece que estamos cada vez mais sós. Nossa juventude parece cada vez mais alienada e desinteressada da luta politica seja no Brasil na Argentina na Rússia em qualquer canto do bloco chamado emergente.

Ou até mesmo na Europa e Estados Unidos não vemos reação. E precisa-se haver uma reação a este jogo fascista que esta instaurado no mundo comteporaneo.

O ser humano não pode aceitar esta escravidão que esta imposta a ele. Uma escravidão cultural, econômica e social.

Continuaremos a ser escravos ou seremos homens livres?

A liberdade custa um alto preço e temos que pagar para conquis-tala. É hora de mudar e uma eleição no Brasil ou em qualquer parte do mundo não muda nada. Quem se elege tem compromissos com quem financiou sua eleição.

Só uma luta vinda das bases da sociedade pode mudar o jogo que esta instalado um jogo perverso que cria um desemprego estrutural. Que gera a violência e nos faz o lobo do lobo do homem.

Caro Ricardo Faria continuamos a perguntar onde esta a revolução?





João Carlos Faria





Pasárgadas





Editora


Entrevista com o jornalista Ricardo Faria

http://www.youtube.com/watch?v=jD7bDnE9Pf0

Nenhum comentário: