Seguidores

terça-feira, 20 de abril de 2010

Joca Faria






SÃO JOSÉ DAS INSANIDADES







Comecei um outro texto para virar um conto mas não resisti e o salvei e vim aqui para meu já´velho estilo de escrever. Sei que devo experimentar mas nada como o conforto de algo que já sabemos ou achamos que sabemos fazer. Mas voltarei ao meu conto meio para adolescentes. Que público nê. Um dos canais que o quarentão aqui gosta é a MTV. Tem o Canal Brasil sobre cinema e a TV SESC passa alguns documentários bem feitos hoje vi um sobre caminhoneiros muito bem feito um documentário provavelmente feito nos anos setenta. E os desafios são sempre os mesmos. Mas quero falar neste texto sobre o andar de ônibus ou circulares. Eita ambiente altamente social. Ali percebemos todas as tendencias e novos hábitos do povo. Assistir TV no celular, acessar a net ainda é caro mas questão de tempo fica bem barato ou de graça . O povo mandando mensagens para lá e para cá. Felizmente na minha cidade o público de ônibus são mais mulheres e vemos de todas as maneiras, novas, velhas, idosas Mas nem sempre carinhosas.

Mulher não tem nada de frágil só na aparência mesmo. Sempre ditando moda. E uma me contou uma história dizia trabalhar na Praça Afonso Pena a muitos anos atrás. Mas hoje tem outras atividades parece que é assessora na prefeitura. É que ela sabe de mais da gatunagem nesta cidade e uma maneira que encontrarão e arrumar uma vaguinha num gabinete qualquer da prefeitura.

Ela diz que o mal dela é espalhar as coisas que aconteciam na cidade para um certo jornalista que tem fama de chato. E um outro que tem um programa de rádio bem ouvido. E para ela não mais contar os bastidores da cidade arrumaram esta boquinha.

Ela consegue saber através dos contatos do sub mundo ligado aos políticos e empresários da cidade.

E achou que devia me contar algumas coisas , mas que eu não escrevesse não. E eu disse eu não. Mas sempre digo a ela que os políticos e empresários de nossa cidade são gente honrada do mais alto respeito. Na maioria vinda das Minas Gerais.

E impossível que comemorem suas armações fechando algumas boates de cidades vizinhas para festas. Até tinha um vereador que vestia as calcinha de suas colegas. E saia feliz de pois de cheirar um pó lascado. Mas eu sempre digo isto é uma calunia a classe politica da cidade é feita de gente idealista que trabalha para o bem comum. Estas pessoas são pacatas. Não andam com amantes.

Não contratam parentes e amigos nas autarquias públicas nem levam dez por cento das empreiteiras.

Nesta cidade só se arruma o centro, cheio de jardins supenso em busca de uma babilônia perdida.

É um absurdo em vez da cidade que se chama São José dos Campos alguns poetas escreverem São José das Putas. Mas digo que sempre que a opinião dela e não a minha acho que o povo vota bem. E a contagem hoje é bem honesta não é mais igual a época de Cassiano Ricardo hoje já não há o perigo do comunismo. Segundo ela o fascismo hoje é bem disfarçado. Discordo dela todos temos espaços na mídia, nos jornais os jornalistas sempre apuram tudo de uma maneira bem imparcial.

Diz ela que sou um tapado e não vejo coma a cidade é de fato. Que mentira minha cidade é cheia de artistas talentosos. Que se viram bem sem o poder público. Verdadeiros empreendedores.

Disse que já não quero mais escrever criticando ninguém que sou também tido como chato. E falei para ela sempre me contar as coisas que acontecem nesta cidade no pais e no mundo sou todo ouvidos. E agora não tem as pastelarias dos chineses que virou uma farmácia para irmos. É que ela me falou que a sociedade hoje em vês de pasteis quer é remédio para não continuar a enchegar. Disse ela que a água da Sabesp se poem fluir para as pessoas ficarem sempre calminhas. Mas eu pergunto a ela porque não sai e denuncia tudo como foi feito em Brasila no governo Arruda?

Ela diz que sou ingenuo esta cidade todo mundo ganha seu quinhão até ela.

E quando vamos para a cama ela grita e nome deste povo e suas trapaças e eu vou anotando tudo quem sabe uma hora destas sai um livro. Podem até montar uma peça nesta cidade que só retrata o caipira no teatro com umas anedotas bem fraquinhas.

E ela me pergunta sempre tem grupo de teatro nesta cidade? Tem artista de alma verdadeira.

E eu passo uma lista de blogues que me mandarão. E assim vamos entre festas de Mineiros, festas de forasteiro e a cidade cresce progride.

E eu aqui amando esta nossa cidade. Eu falo para ela você exagera somos todos tão honestos.

E aqui termino este texto pedido por telefone pelo Ricardo Faria imaginem a revisão dele lá no www.vejosaojose.com.br.



No mais um bom feriado. Pois reflexão sobre o tema de 21 de Abril ninguém vai fazer mesmo.

Beijos insanos beijos. Há é ela que me diz. Não eu.





João Carlos Faria

Nenhum comentário: