Seguidores

terça-feira, 30 de março de 2010

Joca Faria






Era quase vazia?











Era tão “feliz”

Vendo aquelas árvores frondosas

E aqueles frutos maduros.

Subia e descia morros verdejantes

Com o prazer inocente

De quem não pensa, apenas sente!



O cheiro da terra

Enleva e entontece, em êxtase

Como o colo quente de Mãe.



E este momento, tão fugaz

Fica registrado na memória de sensações

Distanciando pensamentos.

 

Pensar e Existir são cultivados

Por aqueles que nunca foram Poetas.



Elizabeth Souza









A lua mudou o sol se esconde por entre as nuvens de chuva e eu aqui quase umano com meus anseios e desejos de mortal. Com meus problemas que não interferem em nada na vida do universo. Como somos pequenos e nos achamos grandes e importantes ontem ao passar de ônibus por um coquetel descobri meu valor perante nosso jornal enfim nenhum não sou da alta sociedade e nem um artista reconhecido. Mas para que ser reconhecido ou ser alguém se também diante do universo não somos nada. Hoje neste kaliuga até Deuses são ignorados. Portanto que eu me acostume com esta vida normal. Há mais segredos nas coisas normais que no anormal. Para que nossa sociedade hoje quer ser estrela. E como diria Raul Seixas se hoje sou estrela amanhã se apagou. Não há como não citar pessoas nos textos elas nos cercam. Nossa vida é cercada de gente totalmente desconhecida também o somos. Por estes dias vi uma entrevista de Renato Russo na MTV e ontem vi um trecho de um filme sobre os Beatles nos dois casos seres humanos bem antenados cheios de erros e acertos que ainda nos influenciam. Mas cade as grandes figuras desta era vazia?

John Lennom comentava as escolhas do nome Beatles que vinha dos Beatnik uma geração de escritores que mostrou a cultura americana seus medos e desejos e sua hipocrisia de maneira bem direta. Ontem vi um pedaço de um filme que um professor de historia que se drogava e uma aluna que não sabia que rumo tomar. A câmera parecia estar na mão e era um filme bem realista não consegui ver o nome mas era bom no fim tudo se ajeitou. Mas mostrava a vida como ela é.

E a vida é cheia de altos e baixos nunca sabemos que rumo estamos tomando. Só conseguimos enxergar o passado , mas de uma maneira romanceada nunca de uma maneira realista. Tudo sempre passa como este momento. Tudo é ilusão trabalho, faculdade, família, amigos e crenças tudo se esvai. Também a falta de trabalho. Tudo é uma forma passageira a metafisica talvez seja mais real. Os sonhos nos mostram mais a realidade. Mas o sol queima nossos rostos e a lua ilumina nossa

noite. Hoje vejo as estrelas com outros olhos. Devemos a cada momento descobrir os valores que sejam essências. Só a essência é o real. O resto se esvai como nos caminhamos pelo dia e pela noite antes de chegarmos a nossa cova. Para ser esquecidos. Mas enquanto isto vivamos com intensidade na alegria e na dor. Na doença e na festa. No trabalho e na falta de trabalho. Cada hora o pendulo esta em um lado as vezes prosperidade as vezes não. As vezes amor as vezes luxuria. Nossos eus se

divertem a controlar esta maquina umana temos que dissolve-los para que nossa essência nos liberte.

Sera mesmo que estamos numa era vazia? É que as informações hoje são tantas e nos perdemos com elas. Os grandes pensadores estão ai. Perdidos mas os achemos. Grandes músicos, cineastas, políticos, cientistas estão ai nos cercando.

Ponha na sua cabeça você é o cara a pessoa que fará a diferença. Você é tão genial como qualquer pessoa que citei. Tem um embrião de um Deus ou Deusa dentro de você. Ou prefere que nasça um Demônio?

O caminho é só seu. Só meu só nosso. Estamos aqui a uma eternidade a felicidade esta ao nosso alcance dentro de nós mesmo.

E porque ainda não a achamos basta abrirmos os olhos achar nosso real caminho. Sair desta encruzilhada que nos metemos a cada novo dia temos sempre uma nova chance. A cada vida nova temos sempre uma nova chance. Deixemos de nos afundar no abismo de nossa ignorância.

Caminhemos bem acima do Bem e do Mal. O momento é agora é o hoje que todos nos sejamos felizes.

Como canta Elizabeth no poema acima deixemos de pensar de sentir a existência apenas vivamos que todos nos alcancemos a felicidade que dentro de nosso coração que ainda é pedra.





João Carlos Faria



Editora Pasárgada



Um vídeo sobre a cachoeira Pedro Davi em São José´dos Campos no distrito de São Francisco Xavier.



http://www.youtube.com/watch?v=Euge0v8GhaE



http://www.youtube.com/watch?v=Euge0v8GhaE

Nenhum comentário: