Seguidores

sábado, 30 de janeiro de 2010

Twitter




Joca Faria



Neste dia onde uma velha sinusite me deixou a escanteio em cima de uma cama. Me fez parar um pouco para respirar e curtir um pouco da solidão ás vezes é importante dar uma parada. Mas preferiria sem ela esta companheira. E sim uma Campânia bem feminina a me fazer carinhos. Mas deixemos as coisas acontecer hoje tem lua cheia. E já não sei mais fazer versos. Dou-me melhor com há prosa uma hora aprendo a divagar num conto, num roteiro até num romance. Cadê meus ensaios que a maturidade me tira. Gostaria de ser menos áspero. Mas faz parte de mim então que eu suporte minha doce impopularidade. Nesta era do politicamente correto devemos sorrir mesmo quando nossa cabeça doe. Ontem inconscientemente dei nota a um amigo pelo bom comportamento. Estas novas posturas ideológicas do mercado vão nos impregnando por dentro. Já conheci pessoas que dava notas de comportamento de um a dez. Em que ponto chegamos com este discurso de empreendedorismo e livre iniciativa. Estamos virando seres humanos fabricados. Acabei de alterar meu perfil no Twitter a moda agora e ter trocentos seguidores no Twitter. E isto nos ajuda? Cada ser humano no máximo faz dez amigos numa vida toda. Cansei de querer ser o popular. Quero uma mulher bem tranqüila, ter uns ganhos honestamente e trabalhar bem pouco para curtir a família e amigos e poder fazer arte. E aprender a meditar. Estas chuvas que não passam. Verão na região sudeste é só chuva eu é que faço minhas caminhadas pela Mantiqueira durante as outras estações do ano. Em breve no litoral norte. No momento estou meio sacudo da vida social nesta nossa São José dos Campos. Que nunca parece sair do lugar. Vou mudar minha vida social tentar descobrir lugares novos na vida urbana. Os velhos hábitos já não me acrescentam mais nada to fora. Sempre as mesmas pessoas sem nenhuma idéia nova. Não sei que novo é este , mas chegarei lá. Já estamos quase em fevereiro e hoje não bati cartão social no mesmo lugar de sempre. Já é um avanço. O mundo gira é Mãe Gaia esta ai a nos criar. Adoro ir ao Parque da Cidade nos dias de semana eita lugar mágico. Muita pouca gente fazendo suas corridas ou caminhando como eu. A vida é muito curta devemos aproveita-lá ao máximo. Até mesmo na doença e na possibilidade da morte que sempre nos cerca. Mas isto não importa somos simples energia que circula no universo. Quero chegar ás dimensões mais sutis. Superar estas vaidades mundanas. Não ser está além do ser. Esta personalidade tem fim meu ser é infinito. E a um longo caminho até chegar ao meu ser. Chega de cinco minutos de fama. De subir em escadas, pintar o rosto. E bradar ao mundo minha inexistente arte. Vivemos em uma cidade de eventismos carentes de almas que cheiram a revoluções. Deveríamos pendurar melancias em nossos pescoços. Desta chamada cena cultural quero a maior distancia. O mundo é bem maior que esta cidade. Não há fronteiras. Alfândegas não irão nos aprisionar. Este horroso capitalismo também. Segundo alguém me falou a democracia se mede pelo dinheiro que se tem e não nas suas virtudes. Que a paz reine em seu coração amada leitora. Que todos nós alcancemos a tão sonhada felicidade. No mais me vou indo , pois como diria Vinicius porque hoje é sábado.Insanos beijos ...



João Carlos Faria

Editora Pasárgada

Poema de um amigo ...



QUE SOU EU ?

Poike

29/01/2010

QUE SOU EU ?



Eu so brasileiro,,,,, italiano também,,,,



meio sangue portugues,,,,, talvez muçulmano também,,,,, quem

sabe?,,,





preto é que não sou, !!!



Africanis,,,,,,,, Pai de todos,,,,,,,,, gerador da

controvérsia,,,,,,,,, eu não!



indio é que não sou,,,,,,,,, nativo, fruto da terra,,,,,,,, como a

natureza,,,,,





como a india,,,,,,,,, como a filha dela,,,,,,, e como a selva tambem,



como todo mundo,,,,,,,,,,, até não sobra mais niguém,





sou trabalhador,,,,,,,,,, bandeirante, empresário, construtor,

engenheiro, doutor, tutor,



trazendo a modernidade,,,,,,,,,, inteligência e a indiginidade,,,,,,,,,





para o indio,,,,,,,, que é brasileiro também,,,,,,,,,



eu acho?





desgraçado, caçado e mutilado,,, animal irracional,,,,,,,,,,, que é de

niguem.



e acho que nem passaporte tem!





que vivia da terra,,,,,,, terra brasilis,,,,,,,, antes do brasileiro

chegar,



a patria mãe desalmada,,,,,, fudida, cuspida e escarrada,,,,, privada

da vida, privada.





na selva desgraçada,,,,, cheia de bichos que não valem um vintém.



quem sabe?



quem sou eu?



quem sabe?





Será que sou?,,,,,, sou filho da puta industria hierarquicamente

bastarda?,,,,,



que produz o alimento do corpo e da alma,,, e o remédio também,,,,,





quando a erva aqui é ilegal,,, a receita é legal,,,,,



Droga tem que ser da drogaria que é legal,,,,





no mato não,



do mato,,,, a erva não é legal,,,





se não for fabricada, rotulada e taxada não é legal,,,,,,,,,,,,,,,





se não te ponho a ferros,,, a mando do coronel,,, sagento, delegado,

brigadeiro, deputado,,,,,





sei que é festa,,,,,



pois o doutor pagou caro,,,, pra se formar no colégio, da indústria,,,,



e tem que comemarar,,,, o diploma que arrumou,,,



pra saber que droga é melhor pra você.,,,,





Colateral?



colateral é o preto,,,, o pobre,,,,, o indio,,,,, e o estudante,,,,,,

indigente,,,,, mendingo e camundongo,,,,,,,



tudo sub humano,,,,,,,, que não tem como pagar,,,,,,,



toma mais uma e vai trabalhar,,,,



vagabundo,,,,



quem sabe?



quem sou eu?



quem sabe?



quem sabe, sô cidadão do mundo,,,, filho do universo,,,,



plantado nesta terra pra crescer e frutificar,



quem sabe?



quem sabe é Deus,,



mais qual??



O Deus judeu,,,,, o católico,,, apostólico,, romano, muçulmano,,,

jesus, buda ou ala?



Caralho,,,,,,, e a mãe Gaia,,, aonde fica nessa?,,,,,,



mãe querida,,,,,, que dela se come,



dela se germina,,,,, dela se existe...



A vida,,,,,,,



vida bandida,,, malfada,,, que tem que ser processada,,

industrializada e empacotada.



pra ser posta na mesa dessa putada,,, que arrota a prepotencia e a

arrogância da magnitude,,,



abençoada pelo Deus,,,,



Deus de poucos,,, Reis,,, destes impérios bastardos...



Americano, Holandes, Irlandes, Paquistanes, turco, muçulmano, Chines,

Ingles, Albanes

Chiata, Bulshita, Russo, Japones, Latino, tudo filho da putez,



putez maldita social,,, econômica,,, continental,



quem sabe?



quem sou eu?



quem sabe?



talvez seja eu mesmo,, contradito,,,,



seja mesmo eu um,,,,,,



Indio!



neto,,, bisneto,, tataraneto, fruto da terra



filho da colizão cósmica dos atomos da vida



errante do universo,,, irmão do sol,, primo da lua,



filho,,,, filho sim,, da terra mãe,,,, germinada pelo infinito,,



Nossa terra,,,, minha terra!,, Sua terra!,, Terra deles!,, planeta

terra,



terceira pedra do sol,,, dentro da via lactea,,,



Linda,



como o leite do seio materno que derrama pelas gargantas da vida,



quem sabe?



quem sou eu?



quem sabe,,, meu desejo?



que eu cidadão do mundo,,,, indio,,, bugre,, animal racional?



neste corpo humano?



e o que eu quero??



quem sabe?,,,,



o que eu quero??



Reforma,,,, REFORMA AGRÁRIA, PLANETÁRIA, UNIVERSAL, GALAXIAL,

INTELECTUAL,,,, CONCEITUAL.



reforma sim,,, pessoal,,,, reforma neurológica,,,



reforma comportamental,,,



reforma fisiológica,,,



são os votos do seu irmão,,,, zé nimguêm,,, filho da mãe,, nascido aqui

neste planeta,,



descendente da terra,,, da agua,, do ar,, do fogo,, e da energia

visceral,,,,



feito do barro,,,, e que para o barro se vai...,,,,



Adeus...



Poike

Nenhum comentário: