Seguidores

quinta-feira, 4 de junho de 2009



Verbo ...


Joca Faria


...sofrer por amor é uma dadiva...tenho vistos no mundo real longe da literatura homens e mulheres sofrendo por amor. Como é lindo esta forma de sofrimento... como e belo este sentimento.. Hoje tento conquistará ...pois a amo de verdade ...no começo era um simples jogo pisicologico de um canceriano bem manipular e incensivel... agora descubro o verdadeiro amor entre um homem e uma mulher.
Mas descubro o sentindo daquela velha canção ... QUALQUER MANEIRA DE AMAR VALE A PENA...
Que venha o amor entre os iguais também ...entre os diferentes e os opostos mas amemos enquanto temos saúde mental e física...
Ontem vi uma mulher entrevada em uma cadeira de roda ...e reforcei meus desejos pelas revoluções tanto a interna quanto a externa reflexo de nosso interior...
dias destes meu tórax doía achava que não passaria daquele tarde de outono.. Acordei como o Cristo
que retorna do calvário...Com todas as minhas forças ... Quero beijar e amar a doce morte mas não neste momento...
Antes quero a na minha alcova ... bela é nua numa tarde de verão numa casa a beira da praia ...
Descobri que amo esta doce bailarina de gênio forte e impulsiva... mulher que ama a liberdade ...
Não mais continuarei esta carta de amor... a amo quero lhe dar vestidos , jóias,ouro agora descubro o sentido no que antes achava uma inutilidade...
A amo tanto quanto te amo...pois me lé...
Um beijo ...

João Carlos Faria

República de Pasárgada

Literatura, filosofia e arte tudo somado é igual a revolução

Nenhum comentário: