Seguidores

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Coca-Cola

Joca Faria

Na doce manhã outonal...não viajei em discos voadores...nem tomei coca-cola...ainda não vi anjos para ser sincero nada fiz ainda...mas meus sagrados escritos não deixo de fazer...o som de automóveis a luz apagada. Os amigos que se foram..por onde andamos...? O que devemos fazer para preencher este tempo de existência.
Neste mundo material só nos resta a vontade de ter...estamos longe bem longe de nossa essência...desculpem mas tento apreender a gnose...Ela faz parte de mim. Nunca conheci filosofia de vida melhor.
Hoje aprendo a respeitar todas as opiniões. Todas as religiões. Ao contrário do dito popular religião, futebol, politica é para ser debatido sim...
Estamos ai vivos na nossa plural sociedade...cada um com sua verdade...e eu louco para tomar uma coca-cola. Fazer amor numa madrugada fria. E escrever e gravar vide-os.
Produzir livros, eventos abrir sorveterias e tudo o mais que for humano...Estou neste mundo ...e vivo nele o que farei depois e depois , vivamos o presente.
Passeemos em são Xico XAVIER. Quero ver a Bruna Lombard...nadar numa cachoeira e escrever poesias.
Tomar café ...e bater muito papo...a vida é isso nossas tolas ambições não levam a nada já sonhei com o poder. E não pude fazer...Tudo e passageiro. E Deus esta por ai dançando ciranda...e brincando de Homem...

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

Samael Aun Weor

Gnose

http://www.ageac.org.br/

quarta-feira, 28 de maio de 2008

para joca faria

Cidade dormitório. Ainda férias...Ontem assisti o ótimo "The Devil and Daniel Johnston" sobre o genial artista americano Daniel Johnston (http://www.hihowareyou.com/) no canal HBO.Confesso que fiquei chocado com a história do cara. A vida dele não dá um longa, dá um seriado inteiro.Dois dias atrás assisti (novamente) o documentário ""Hype!" uma excepcional radiografia no movimento grunge e logo em seguida, "Últimos Dias" do Gus Van Sant (http://www.lastdaysmovie.com/) uma leitura poética sobre a lenda Kurt Cobain. Um filme difícil de assistir mas, em matéria de cinema, adoro o não-convencional.E não é que o tal Daniel Johnston - que já era lenda na região de Austin, com milhares de seguidores - virou ícone mundial ao ter uma camiseta com sua arte estampada, usada justamente pelo Kurt Cobain na premiação da MTV em 1992?Suas músicas foram gravadas por Pearl Jam, Sonic Youth entre outros grandes nomes do rock mundial. Não sei bem porque, em meio a tudo isso, lembrei-me de você, Joca, da sua luta diária, da sua percepção de mundo. Um Daniel Johnston joseense? Só o tempo (implacável) dirá.Fiquei com vontade de produzir um livro seu. Ainda não sei como, mas a gente dá um jeito, levanta recurso, sei lá. Faz acontecer.Afinal, é dessa forma que as coisas acontecem nesse deserto de cidade, onde quase nunca acontece algo que valha o registro.Por falar em não acontecer, conversei dia desses com o Edson Prata, guerreiro que respeito pela ousadia de ser quem é. Conversamos sobre histórias não-narradas, artesanato x capital, o problema de se morar num local de segurança nacional.Então, acho que começo a compreender porque as coisas nunca acontecem de fato nessa cidade (por inteiro, constante). Daniel Johnston saiu de sua cidadela natal, foi pra Austin, lá despontou para finalmente brilhar em Nova Iorque.Porque ainda acreditamos numa cidade como essa? Porque ainda investimos nosso tempo e energia aqui?A diferença entretanto, entre São José e São Paulo, é que lá existem amplificadores maiores.Gus Van Sant, Daniel Johnston, Planchez, Lars Von Trier, Kurt Cobain, Solfidone, David Lynch, Bispo do Rosário, Gentileza.O mundo é dos que se arriscam à beira do abismo.Wallace, janeiro de 2008Produzido por Wallace às 17h18 [(2) Comente Você também!] [envie esta produção]Quarta-feira , 19 de Dezembro de 2007 o papel social da arteA Arte, no seu sentido mais antropológico, serviu no decorrer dos séculos, para ilustrar uma parte da história, fosse ela registrada nas paredes de uma caverna, fosse ela exposta na Capela sistina.A partir de Marcel Duchamp, a arte deixa de ser reprodução da realidade e passa a ser a própria representação da realidade.Se, a partir de então, a arte passa a carregar consigo um sentido próprio sobre o mundo, ela deixa de ser entretenimento e se torna provocativa.E, por trás dessa arte, está o artista. Ele é o grande questionador de seu tempo, do mundo que o cerca.Ser artista é ter atitude de artista. É olhar o mundo de outra forma. É entender que a dialética está presente em tudo, desde o discurso até a estética, sabendo portanto, que as coisas nunca são o que aparentam num primeiro olhar. Ser artista é ter um olhar diferente sobre tudo. E sobre si mesmo.Bom, dito isso, acho que novela definitivamente não se enquadra no quesito ARTE, portanto, atores que trabalham em novelas não são necessariamente artistas (no sentido descrito acima). São reconhecidos como artistas por um sindicato que rege a categoria. Mas, são mais trabalhadores da cultura.O artista verdadeiro está invariavelmente restrito a guetos.Zé Celso, Bispo do Rosário, Gentileza, Frans Krajcberg, Glauber Rocha, Sebastião Salgado.O que faríamos sem esses artistas maravilhosos e suas obras provocativas?Coisas para se pensar. Nem tudo é financeiro na construção das relações.Wallace Puosso, dezembro de 2007
Secos e molhados

Joca Faria

Curtir os vídeos e as músicas dos Secos e Molhados é algo que só a já velha internet nos permite.
Que obra divina deste trio...Estou a bailar ouvindo...como é difícil montar grupos artísticos com esta genialidade...Gente de nossa geração que tem este potencial são poucos. Eu com minha já grande barriga quando vou fazer performance me arrisco.
Mas não ter um talento como o do Ney é duro então a gente cria. Falcão não pode ser um Caetano
e virou o Falcão um pop art.
Não sei como o Walace adivinhou ou intuiu...A gente se espelha no Bispo do Rosário, Solfidone,Ney, Caetano sou assumidamente tropicalista e amo todos eles.
Sou modernista Oswald, Mário. Temos que ser ousado a ampulheta escorre as areias do tempo.
E enfim sou do já velho Movimento Abismo, Celebreiro...Sou discípulo de Samael Aun Weor não tenho medo de buscar a felicidade. Tó aprendendo a gostar de fazer Mantras...Sou feliz sou pop e artista...sem grana mas com muita fé...
Viva todos os modernos e malditos...todos os anjos tortos...cada um na sua viva WagnerMoloc ...Swoboda....Cicero Buark e seu livro Ilha bela e Seus Mistérios estamos ai vivos...cada um na sua e todos vivendo na grande MÃE GAIA...SURFANDO no espaço sideral...fique frio em breve nasce meus livros em partos as vezes frutantes as vezes cheio de gloria....
Viva a nosso sociedade alternativa ...valeu Raul....
Estamos ai para o que der e vier em nossa vida cotidiana de buscar crianças na escola, montar negócios trabalhar o ócio....

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

terça-feira, 27 de maio de 2008

debate

Em defesa de uma candidatura verde na cidade

Joca Faria

Uma eleição que já se define de antemão os vitoriosos fica se estranho, tenho lido colunistas e especialistas dizendo que a eleição em São José dos Campos já esta ganha.
Não o jogo apenas se inicia nos que defendemos uma candidatura Verde ao paço não somos rebeldes e sim democratas.
A democracia faz necessária nesta cidade que tenta impor um pensamento único na vida política.Desde a criação da chamada base aliada que se compõem de um monte de partidos governistas.
Porque o Partido Verde vai perder se estiver aliado porque vai deixar de mostrar suas diferenças ideológicas a cidade e na região.
Não queremos impor um candidato nossos quadros são grandes há vários nomes com boas chances na disputa.
São José merece novas idéias na vida política e novos grupos temos que ir além da polarização PT X PSDB.
Uma campanha com vários nomes aumenta-se o debate.Discute-se a cidade e todos ganhamos.
Não estamos pensando só em nossos interesses mas no todo que ´´e a cidade em que vivemos.
Temos desafios como o transporte público caro e ineficiente.O programa de desfavelação e falta de humanidade com que a prefeitura do PSDB trata o bairro do Pinheirinho.
A questão do inchaço de automóveis e o aumento da poluição bandeiras históricas do Partido Verde.
A marginalização de artistas os chamados grafiteiros.
São José merece um debate ouvir vários projetos e ai sim votar.

João Carlos Faria

www.cidadedaspalavras.com.br

domingo, 25 de maio de 2008

Vou estar no festival da mantiqueira no domingo com minha bela saia...quem tiver carona para sexta aceito já que a grana e sempre curta...tudo muda....Quero ganhar uma nova saia de presente....Se eu morrer antes façam varios sarais e salvem meus textos e publiquem sem revisão...Porque nunca sabemos o amanhã espero chegar ao cem anos como Niemayer mas na próxima naço mulher...Deve ser mais divertido....
beijos
Joca Faria